RODRIGO CONSTANTINO

Atenção! Tomem seus lugares, preparem a pipoca e fiquem a postos, pois o show vai começar! Na verdade, já começou! O Circo Pirotécnico Imbatível (CPI, para resumir) já colocou seus palhaços em cena, já convocou sua enorme assessoria de imprensa e aponta os canhões para a plateia, prometendo muitos fogos e diversão.

A gargalhada é garantida na largada. Duvida? Então veja: Renan Calheiros vai participar do time dos onze, para investigar desvios éticos no governo! Sim, o senador que é réu em inúmeros processos virou um bastião da ética agora, e devemos aguardar as investigações objetivas e isentas que virão a seguir.

A entrevista no Jornal da Manhã da Jovem Pan com o senador Otto Alencar (PSD-BA) hoje, da qual participei me segurando para não rir, expôs com perfeição o que vai ser essa CPI: um palco para narrativas políticas contra o governo, tudo em nome da ciência, claro. Demonização do tratamento precoce, do conceito de imunidade de rebanho, cada item será puxado da cartola em seu devido momento, assim como a santificação da vacina, que só não está solucionando a crise no Uruguai – mas deixa isso para lá, apesar de até a Folha ter finalmente reportado este incômodo fato.

É verdade que o jornal sequer menciona na chamada o elevado grau de vacinação no país vizinho, mas solta dentro da reportagem a informação: “Mais de 1 milhão de doses foram aplicadas e 26% da população recebeu pelo menos uma dose do imunizante —o país comprou vacinas da Pfizer e da chinesa Sinovac, fabricante da Coronavac”. A CPI vai ignorar isso, certamente, pois o foco é o show pirotécnico!

O circo está garantido, mesmo com o esforço do senador Girão de ao menos dar mais seriedade à coisa, incluindo a investigação dos recursos federais que foram para os estados e municípios, onde efetivamente há indícios de corrupção. Mas o jornalista Carlos Andreazza, no Globo, concluiu algo bem diferente. Após tratar com respeito o companheiro de Maduro, senador Randolfe Rodrigues, passou a tratar com enorme desrespeito e desprezo o senador Girão.

O jornalista dá a entender que seria absurdo investigar prefeitos e governadores, algo sem “foco definido”, e basicamente ridiculariza como narrativa bolsonarista chama-los de “tiranos e corruptos”, sendo que há farta evidência de covidão, e nenhuma concreta de omissão federal ou culpa na tragédia de Manaus. Diz Andreazza:

Mas a coisa piora bem. Ao mesmo tempo em que demonizam tudo ligado a Bolsonaro, os militantes esquerdistas da imprensa avançam com a tentativa de normalização de Lula, com a banalização do Foro de SP, tentando colocar o PT no centro ideológico. Foi o caso de Reinaldo Azevedo agora, depois que outros colegas fizeram o mesmo.

E nossos “liberais” se calam, pois o único foco é atacar Bolsonaro, como sabemos. Sentindo-se protegido por companheiros supremos e por aliados na imprensa, o ex-presidente corrupto partiu para o escárnio total, expondo fortes pitadas de psicopatia, mas tudo ensaiado pelo circo pirotécnico:

Com esse STF arbitrário que avança sobre demais poderes e solta Lula, além de torna-lo elegível; com essa imprensa abutre que cata pelo em ovo e, sem encontrar, inventa o pelo; e com essa oposição irresponsável que torce pelo pior; a jornalista Miriam Leitão, porém, acha que o problema de nossa instabilidade é Bolsonaro, somente Bolsonaro!

Ricardo Noblat ainda ficou chateado porque Pedro Bial disse que só entrevistaria Lula com um detector de mentiras. Grosseiro!

Mas para derrotar Bolsonaro vale até se calar diante desse esforço pirotécnico circense de resgatar o Lulinha Paz e Amor, não é mesmo? A lição que vem da América não é das melhores, ao menos não para quem tem apreço pela liberdade e valores constitucionais. O Partido Democrata, cada vez mais PSOL e menos PSDB, quer mesmo levar adiante o plano de diluir a maioria conservadora na Suprema Corte. É golpe. É chavismo. Mas nossos “jornalistas” acham Biden o máximo, um moderado fantástico. Leandro Ruschel resumiu bem:

Mas o ex-ministro Ayres Britto, um grande “moderado” segundo nossa mídia, aplaude a postura do presidente americano, que estaria apenas colocando em prática a Constituição brasileira!

Por falar em Biden… Tudo que a esquerda toca apodrece. A California, governada por democratas há décadas, está virando isso aí, que a esquerda quer exportar para o país inteiro…

Mas nossos “liberais” já gostam até do Biden e odeiam Trump, pois isso serve ao intuito de demonizar Bolsonaro no Brasil. Nossos “liberais” estão decepcionados com Paulo Guedes, que não consegue entregar tudo o que prometeu (e nem tem a ver com o Congresso, imagina). Por isso eles se aliam até ao PSOL para derrubar Bolsonaro. Entende?

É que Bolsonaro representa uma ameaça fascista, disseram os palhaços do circo. Os mesmos que repetem que o problema é ele estar junto ao centrão e ter abandonado a bandeira ética. Comentando a coluna de Gabriela Prioli na Folha hoje, alegando que Bolsonaro é o cão que só ladra, mas não morde, Marcos Petrucelli apontou a incoerência: “Uai, se essa é a constatação, então está na hora de parar de chamar o cara de nazista e fascista, né? Não orna!!!”

Sim, não orna. Mas não cobre coerência da esquerda, meu caro! O problema do Bolsonaro é ao mesmo tempo ter cedido ao Centrão, tipo um Temer (que nossos “liberais” elogiam), só que melhorado, e ser uma enorme ameaça fascista. Depende das circunstâncias para ver qual cartada será usada. Quem liga para incoerências? No circo, ninguém! Pois os palhaços são livres para criar as próprias regras, dependendo do momento.

Gabi era sempre desmascarada por Caio Coppolla na CNN. Outro que sofria o mesmo espancamento intelectual diário era o advogado Augusto de Arruda Botelho. Tão imparcial, tão isento, tão sério, que basta ver qual ministro do Supremo ele admira num grau constrangedor:

Um mito? Imagina alguém se declarar assim para Bolsonaro: é gado que chama? Cada um com suas preferências… Só não venha depois bancar o isentão. É petista sim. E como tudo petista, o desejo real é colocar o Brasil novamente sob o comando do Foro de SP, mirando no exemplo argentino. E por falar na Argentina…

É ditadura que chama? Ah, que inveja de um país que tem um presidente!!! Mas parece que o povo argentino não está muito feliz não…

A Argentina segue rumo ao destino venezuelano, e a parcela decente que restou da população luta com suas parcas forças para tentar impedir tal tragédia. A mesma que muitos brasileiros desejam com empenho para nosso país.

E para fechar o relato sobre o circo, que usa suas técnicas e mágicas para transformar o Brasil na Venezuela, saiu uma nova pesquisa eleitoral, que aponta 92% de intenção de voto para Lula no segundo turno. Foi do DataLula, mas a mídia jura ser imparcial. Foram consultadas 2 mil pessoas em presídios, bocas de fumo do tráfico, sindicatos socialistas, professores universitários, alunos ligados a UNE e, claro, jornalistas.

The show must go on!

1 pensou em “COMEÇOU O CIRCO

  1. Pois é ……

    Está bom assim pois a canalhada está se revelando sem pensar no futuro …….

    Acham que o futuro é agora …….. e não é …..

    Nossos alvos estão ficando mais destacados portanto mais fáceis de atingir …….

    Aguardem esquerda …….. O Brasil mudou e só vocês não perceberam ………..

Deixe uma resposta para Arthur Tavares Cancelar resposta