DEU NO JORNAL

A segunda fase da Operação Cronos, deflagrada hoje (28), prendeu 937 pessoas que tinham mandados de prisão por homicídio (881) e por feminicídio (56), em 22
estados e no Distrito Federal. O objetivo da operação foi cumprir mandados de prisão de pessoas suspeitas de feminicídio – ou seja, o homicídio de mulheres por violência doméstica ou discriminação de gênero – e homicídios. Coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil, a ação ocorreu de forma integrada e contou com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A delegada-geral de São Paulo, Elisabete Sato, considerou a operação “extremamente positiva”. “Quando todos os estados da Federação se unem com a mesma finalidade, de tirar de circulação homicidas e principalmente autores de feminicídio, a importância é evidente. Dá uma sensação de segurança para a sociedade em geral”, avaliou em entrevista à imprensa para divulgação dos dados do estado de São Paulo.

Policiais conduzem suspeitos na chegada ao prédio do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, durante Operação
Cronos II

* * *

Foram cumpridos 968 mandados de prisão.

Uma cacetada!

Eu só não entendi porque não arredondaram este número pra 1.000.

Ou, melhor ainda, pra 1.013.

Ficaria mais bonito pra ser divulgado.

Eu só sei é que a deputada Maria do Rosário já protestou com veemência por esta arbitrariedade praticada contra pobres excluídos da sociedade burguesa e capitalista.

Coisa mesmo de um governo fascista, bolsonário e reacionário, segundo ela.

Deixe uma resposta