DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

Nesses meus versos rimados
Quero lhes apresentar
Um grupo de Cordelistas
Que soube se reinventar
Pois mesmo com pandemia
Não perdeu sua alegria
E resolveu cirandar.

Mulheres empoderadas
Não perdem sua razão
Aprendem a voejar
Quando lhes roubam o chão
Quem tem asas pra voar
E sempre soube sonhar
Faz remota atuação.

Todas elas se arrumaram
Vestiram saias de chita
Umas com flor nos cabelos
Outras com laço de fita
Se animaram pra cantar
Pra dançar e declamar
E ficaram bem na fita.

Deixe uma resposta