CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro editor Luiz Berto:

Recebi ontem, dia 31.08.2019, às 12.57, via YouTube, esse extraordinário vídeo com o maior poeta da Nação Nordestina, o paraibano Jessier Quirino, cantando Caboca da Borborema, uma homenagem especialíssima aos cem anos do encantamento do maior ritmista da história da música popular brasileira, José Gomes Filho, nome artístico do paraibano Jackson do Pandeiro, com a participação especialíssima do genial também paraibano Chico César.

É um forró de “torar a alça do corpete”, acender fósforo sem faísca.

Desses de se pegar a morena suada de desejos pela cintura dentro do salão, entrelaçar as coxas dela na da gente, deslizar-lhe as mãos nas costas nuas e sentir-lhe o coração palpitar de quereres, com o desejo subindo da ponta dos pés até o fim da espinha do ossar!

Vale a pena ouvir para esquecer por um momento que a maior instituição brasileira, pilar da Democracia Representativa, o Supremo Tribunal Federal, está sendo desmoralizado, avacalhado, destruído, por cinco ministros canalhas, marginais, ladrões, quadrilheiros, psicopatas: Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Dias Tofolli e Alexandre de Moraes.

R. Meu caro colunista, este vídeo que você nos mandou já estava editado pra ser publicado hoje, na coluna de Jessier, como parte das celebrações do centenário de Jackson do Pandeiro.

Pra complementar uma postagem que foi feita ontem, dia de nascimento desse fabuloso artista nordestino brasileiro.

Mas vai sair aqui mesmo junto com a publicação da sua mensagem. Um colunista fubânico homenageando outro outro colunista fubânico.

Esta composição de Jessier, Caboca da Borborema, genial como todas as suas criações, subiu mais um tom na escalada da genialidade: está simplesmente excelente!

O trocadilho contido no refrão “caboca me beija ca boca” é pra torar!!!

E a interpretação de Jessier ao lado do grande artista Chico César, que eu conheci pessoalmente na casa do nosso poeta, da última vez que estive em Itabaiana, completa o desmantelo.

Chico é um cabra tão simpático quanto talentoso.

E vamos alegrar o nosso domingo com este balançado arretado da bixiga lixa!!!

Deixe uma resposta