RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

AIATOLADAS

E o Trump para desespero ou alegria de seus opositores bombardeou e matou (assassinou segundo a lógica esquerdopata) um dos maiores assassinos da atualidade. Grande merda! O tal do General Suleimani já foi tarde, muito tarde. Que o digam os milhares que morreram ou foram torturados pelas mãos ou ordens deste facínora.

Mas o Trump pode provocar a terceira guerra mundial com este ato! Qual nada o Trump está, ainda, consertando as cagadas do Obama.

É, sim, as cagadas homéricas do prêmio Nobel da paz e queridinho das esquerdas, Barack Obama, que junto com a Hilary Clinton, sua secretaria de estado, quase colocaram o mundo ocidental em xeque e, ainda ganharam prêmios, reconhecimento e admiração das antas mundo a fora.

Se vocês não lembram a política externa do Obama e da Hilary consistiu em gordas mesadas e propinas para o Anão Tarado da Coréia e para os Aiatolás Atômicos Iranianos, contando que eles não brincassem mais de explodir o mundo com bombas atômicas. É óbvio que eles não pararam com a brincadeira e papai Obama, como bom pai moderno, fez cara feia, conversou, ‘dialogou’, mas manteve a mesada e necas de castigo. Tudo que ‘crianças’ arteiras gostam, permissividade. Propinas, mesadas e os brinquedinhos nucleares a toda. E a patetada do Nobel premiou seu Barack. Palmas.

De resto a política externa de seu Obama fez renascer o Talibã, criou a Primavera Árabe e o Estado Islâmico. Mergulhou o norte da África no Caos e ainda armou a oposição ao carniceiro Bashar Al Assad na Síria.

O que isto resultou? Guerra, mortes, terrorismo em alta e imigração em massa para a Europa, que quase quebrou ante os milhares de imigrantes. Os governos europeus quase sucumbiram ao discurso bonzinho e politicamente correto da população europeia (cada vez mais medíocre e burra) e a dura realidade da imigração de desesperados, terroristas e radicais.

Aliás a Europa está regredindo cada vez mais com sua população enlouquecida pelo discurso do politicamente correto e pela militância das esquerdas. Se esquecem dos milhões que morreram e se sacrificaram para que os europeus tenham os índices sociais e de civilidade de hoje. Também se esqueceram dos milhões que eles mataram e escravizaram e de tudo que destruíram para ter a prosperidade de hoje. Os Europeus vão acabar morrendo afogados na própria mediocridade, mas este é outro papo.

Interessa-me o atual conflito, que nada mais foi que um ‘sacode’ nos Aiatolás e, só isso. Não vai ter guerra, não vai ter confronto. Por quê? Porque não interessa à Rússia, à China ou aos EUA.

Trump e Putin (outro ditador e carniceiro) estão reestabelecendo na marra o equilíbrio de forças mundial. Putin tomou (e ninguém das esquerdas reclamou) Trump ficou quieto. Putin corrigiu a burrada de Obama na Síria, Trump parou de financiar os rebeldes e a coisa se acomodou. Cessaram as hordas de imigrantes para a Europa. E os governantes europeus bem quietinhos, claro o sapato apertou no pé deles.

Ainda tentaram usar a opinião pública com fotos montadas e ‘fake news’ como aquela do garotinho todo sujo em uma ambulância e outras notícias nem tão fakes como os bombardeios com armas químicas nas cidades rebeldes. Aí se fez um coro para Trump reagir, mostrar força contra a brutalidade. Ele fez política, avisou que ia retalhar e onde, esperou uma semana (para que fizessem a retirada) e pronto bombardeou a base vazia. Ninguém pode dizer que ele não fez nada.

Por outro lado, os EUA, junto com turcos, curdos e iraquianos acabaram com o Estado Islâmico. Ficou o problema dos curdos, mas estes vão ser acomodados (massacrados) pelos turcos tão logo os EUA saiam da região. E os EUA deram uma acomodada geral nos Talibãs.

Agora no Irã ele matou um assassino, facínora, operação cirúrgica, exatamente como aquela em que o Obama matou o Osama, Bin Laden, mas neste caso ninguém o acusou de assassinato.

E agora é isto que vai acontecer os Iranianos farão alguns ataques inócuos e dirão que foi feita a vingança e vão negociar pois o que os Aiatolás gostam é de dinheiro. O mesmo que aconteceu com o Anão Coreano. O Trump engrossou, ele esperneou e depois baixou a bola e foi negociar. De vez em quando faz alguma pirraça para ganhar um pouco mais, mas papai Trump é durão e louco, não cede e todo mundo sabe o que ele pode fazer se contrariado.

Aliás acho que a morte do Suleimani foi bom para todos. Os EUA arranjaram um motivo para fincar pé no Oriente Médio, os Iraquianos um motivo para se afastarem da influência do Irã, os Aiatolás um inimigo externo (que vai ajuda-los a canalizar a energia dos milhares de descontentes com o regime iraniano que vinham se rebelando toda hora).

Aliás é de estranhar que agora Suleimani virou herói, pois até a pouco ele vinha massacrando o próprio povo para destruir os rebeldes. A morte do assassino herói é motivo de união dos iranianos. Agora é fazer uns ataques inócuos, dizer que vingaram-se com rios de sangue, afinal a imprensa no Irã é controlada a mão-de-ferro pelo Governo e partir para negociar com o Tio Sam e de bolinha bem baixa. Afrontar os EUA seria uma burrice sem tamanho e o fim do regime dos Aiatolás. Isto seria muito bom para o mundo e principalmente para o povo do Irã, mas os Aiatolás não são burros a este ponto.

O que é legal desta história é ver esquerdista fazendo malabarismos para defender o Regime iraniano. Feminista defendendo um país que não respeita mulheres. LGBT discursando a favor de um país que enforca gays em julgamentos sumários. Maconheiro defendendo um governo que fuzila traficantes (o que não deixa de ser uma ótima ideia) e que enforca viciados (algo que poderíamos avaliar também).

Resumo da ópera Trump cacifou a coisa e pôs ordem no galinheiro, mandou pro quinto dos infernos um assassino psicopata e ainda ficou mais próximo de ganhar, como se diz por aqui, as eleições com a cola em pé. O sentimento nacionalista americano é forte e uma guerra faz com que ele aflore. Somado com a bobagem do impeachment fakeque os democratas tentaram fazer Trump voa em céu de brigadeiro.

E 2020 começou auspicioso. Que o Deus ilumine nossos caminhos e ajude os pobres sul-americanos e outras pobres almas sofredoras submetidas a ditaduras e a facínoras mundo afora.

Nosso Senhor poderia mandar passagens para a Casa do Capeta para alguns de nossos caudilhos, neste promissor 2020, Maduro e Raúl Castro por exemplo seriam belas aquisições para o Tinhoso. Poderia passar por aqui e levar alguns petistas para as profundezas (já houve previsões que o diabo está precisando de um ladrão mentiroso de noves dedos no inferno, talvez se concretizem). Depois fazer a limpa na Argentina e no Vaticano onde reina um ‘hermano’ que serve ao deus vermelho.

Caso o Todo Poderoso não queira nos brindar com esta benção aceitamos de bom grado uns mísseis teleguiados enviados pelo Trump.

Que venha 2020, auspicioso, com o passamento de mais facínoras, terroristas, ladrões e ditadores, o inferno tem muito lugar para eles.

RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

MUSAS E SUAS (AS)INSPIRAÇÕES

A humanidade caminha, evolui e involui através de suas ideias e da forma ou formas que utiliza para colocar estas ideias em prática. Mas com o passar dos tempos sempre surgem aqueles que inspiram ideias, ideais, ações e revoluções. Genericamente são conhecidos como líderes, heróis de um povo e as musas inspiradoras.

As musas são figuras femininas ou masculinas, etéreas ou reais que inspiram o homem no trilhar de seus caminhos. Não inspiram só artistas e escritores, mas estão presentes em todos os atos humanos.

O ano de 2019 foi pródigo em lutas, em mitos, em inimigos reais e principalmente imaginários. Mas principalmente foi um ano que se destacou na propaganda enganosa, não só no Brasil, mas no mundo inteiro. A dita ‘imprensa livre’, mentiu, forjou manchetes e desinformou como nunca, atacando o emergente pensamento liberal conservador e defendendo os ideais atrasados da esquerda corrupta e alienada.

No âmbito do marxismo cultural emergente, o neo-socialista não combate mais o capital e o capitalismo, até porque deste provou e gostou. Também percebeu que terá mais a lucrar numa sociedade plenamente capitalista do que numa explorada e esgotada ‘democracia (?)’socialista/comunista.

Parceira de primeira hora, a grande imprensa passou a defender os ideais do neo marxismo: meio ambiente, LGBTFXPQP (e não sei mais o que), minorias (não importa qual), neo feminismo, direitos humanos (especialmente para humanos não muito direitos), direitos dos animais, veganismo e qualquer outra bobagem que aparecer. E buscam nas redes sociais e na mídia a soldo impor suas ideias e costumes. Inspiradores, formadores de opinião e, é claro, as musas são uma ferramenta poderosa neste mister.

E, é claro, a imprensa e a esquerda elegeram sua musa. A pirralha sueca Greta Thunberg. Uma menina birrenta e mal educada que faz pirraça defendendo ‘belas ideias’ que não levam a nada. A menina que matando aulas (típico de uma intelectual esquerdista) virou autoridade naquilo que ela não estudou, não compreende e não sabe. Alçaram a pirralha a personalidade do ano. Servindo de exemplo a estudantes do mundo inteiro de que não precisamos estudar ou entender sobre algo para falar, gritar e virar celebridade.

Me recordo daquele presidente orgulhoso de não ter estudado, com seu primeiro diploma na mão, para desgovernar e roubar uma nação por anos a fio. E que ainda recebeu, nas Universidades mundo a fora, títulos e homenagens. Falta de visão ou burrice crônica daqueles acadêmicos que homenageiam e se ajoelham perante um ladrão que desdenha de tudo aquilo que eles (os intelectuais) pensam que são. Mas deixemos prá lá, este caso agora é um caso de polícia e quiçá de justiça divina.

Mas a menina Greta virou musa, com sua careta pirracenta, com seus maus modos e com seus gritos. Mentindo, mentindo sim, pois fala daquilo que sabe não saber e, mente, como mentiu nas fotos que postou de uma viagem de trem na Alemanha. Fotos desmentidas pela própria companhia de trens que mostrou que a musa ecologista só viaja de primeira classe. Típico de todo esquerdista, que adora uma mamata e um luxo, desde que não tenha de pagar. Defendendo a viagem no trem elétrico que não solta fumaça, no país onde a energia elétrica é produzida pela queima do ultrapoluente carvão (linhito), provavelmente a pegada de carbono (emissão de gases) foi muito maior do que a de um avião coisa que a menina Greta ojeriza.

Mas se a esquerda tem a musa que é sua cara, a direita europeia também viu nascer, em 2019, uma musa. A jurista Eva Vlaardingerbroek, holandesa com 23 anos formada em filosofia do direito e doutoranda em direito. A jovem holandesa, oriunda de família de classe média e conservadora (seu avô era Pastor), estudou e estuda muito e tem muito a dizer sobre todas estas bobagens politicamente corretas que tentam nos colocar goela abaixo todos os dias. Fiquei impressionado com o discurso de Eva.

Mas não vou ficar falando ou comentando este ou aquele discurso, deixo que os leitores observem abaixo a cara das Musas, da Esquerda e da Direita Europeia. E, logo após, apresento um vídeo com um breve discurso da jovem e inspiradora Eva.

Que tenhamos todos um Grande e Produtivo 2020, com muita saúde, paz e progresso. E, que as belas Musas do pensamento livre embalem nossos sonhos e acalentem nossos ideais.

Feliz 2020!

* * *

Greta, a musa das esquerdas – Eva, a musa da direita

* * *

Veja o vídeo do discurso de Eva Vlaardingerbroek para um auditório lotado. Uma galega dos olhos azuis, inteligente, estudiosa e que com um discurso forte e contagiante.

RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

20 DE SETEMBRO E A FESTA DOS DERROTADOS

Sou gaúcho e me orgulho de ter nascido por aqui no sul do Brasil, não pelo fato dos gaúchos serem melhores ou piores, mas sim pelo fato de que ser gaúcho torna-me brasileiro e, isto sim, infla meu ego. Com erros e acertos, mandos e desmandos este é meu chão, minha pátria, rica de cultura, diversa em sua diversidade, genial e criativa no jeito alegre e simples de seu povo.

Maltratada sim, ainda mais depois de anos de poder do ideologismo marxista, corrupto e corruptor, dos desmandos daqueles que nos governavam até pouco tempo e de outros que nos governaram antes. Saturada do putrefato projeto ideológico bolivariano que contrasta com tudo aquilo de bom que no Brasil e suas gentes tem e valorizam. Mas enfim sabemos que expurgados estes outros virão e a nós sempre ficará o orgulho de nossa Pátria una e diversa, o Brasil.

Hoje 20 de setembro comemoramos a dia do gaúcho, erroneamente celebrado como o dia de nossa ‘independência’. Independência de que, lhes pergunto? Do Brasil, perdemos, mas perdemos o que? De quem? Afinal os Revolucionários farroupilhas não almejavam a ‘independência’, queriam apenas subsídios, uma mamata, uma mãozinha do Governo Central. E como não havia BNDES ou Bancos de fomento, acabaram pegando em armas, a ideia era só ganhar uns ‘pilas’, como se diz por aqui.

Mas a coisa desandou e acabaram proclamando uma República, meio troncha, que durou até o acerto do preço de todo mundo. Claro que tudo se acelerou com a iminência da Guerra de Rosas e da Guerra do Paraguai. Acertado o preço acabou a República e foram-se os heróis para outra Guerra.

Mas ficou o orgulho, orgulho de ser gaúchos, orgulho de nossa Pátria Pampeana, seja lá o que isso significa. Acho o orgulho uma coisa legal, é bonito ver-nos cantando o hino e a gauderiada desfilando (embora o cheiro de bosta de cavalo perdure por dias depois). Mas acima de tudo é orgulho da Terra, da Terra Gaúcha e, principalmente, da Terra brasileira. E podemos ter orgulho sim, mas com o devido cuidado.

Afinal se esta Terra orgulhosamente viu nascer homens e mulheres de brio e valor. Terra do General Osório, do General Neto, do Almirante Tamandaré, da belíssima Miss Universo Yolanda Pereira (aliás pelotense como eu), de Érico Veríssimo, de Pedro Simon e de outros tantos.

Por outro lado esta terra também pariu Ditadores, de Getúlio Vargas à Médici, populistas de esquerda como Brizolla e Olívio Dutra, inutilidades como Tarso Genro e Manuela D’ávila, pseudo-intelectuais como Luiz Fernando Veríssimo (que já foi um grande escritor, mas morreu no dia em que matou a Velhinha de Taubaté). Pior esta terra acolheu e viu crescer Dilma Roussef.

Aqui o PT cresceu, Governou Porto Alegre, Desgovernou o Estado (por dois longos mandatos) e fez muita merda, com o apoio de muitos gaúchos. Mas nos regeneramos, aqui começou o apoio a Bolsonaro, aqui escorraçamos Lula e aqui deitamos o relho na PTzada. Acho que ainda temos salvação.

Há que falar um pouco da famosa Revolução, comemorada no dia da invasão de Porto Alegre, feita por Bento Manoel Ribeiro e não por Bento Gonçalves. Aliás uma patacoada, os homens de Bento Manoel nas proximidades da ponte da Azenha se assustaram com um barulho, deram uns tiros para cima e os guardas imperiais fugiram, aliás fugiu o presidente da província e junto todo o Governo, foram de navio para Rio Grande. E os revoltosos entraram na cidade vazia. Tempos depois a cidade foi retomada pelo mesmo Bento Manoel (que virou de lado) e nunca mais deixou o lado imperial, aliás ficou conhecida como ‘Mui Leal e Valerosa’. Isto ocorreu em 20 de setembro de 1835, por isso a data é celebrada como feriado.

Mas a República Rio-grandense só foi proclamada em 11 de setembro de 1836, nos Campos da Batalha de Seival, cerca de 400 km de Porto Alegre, pelo general Neto (Bento Gonçalves estava preso na Capital Imperial). A Revolução farroupilha e a posterior Guerra dos Farrapos se concentrou no sudeste do estado, região próxima de Pelotas e Bagé. Em ¾ do estado não houve batalhas ou incorporação da República, aliás estas áreas apesar de apoiarem um lado ou outro ao sabor das alianças permaneceram pacíficas e leais ao império.

O escritor e professor Peninha, no seu canal de youtube ‘Não vai cair no ENEM’ tem um excelente vídoe sobre a Revolução Farroupilha.

A zoeira e as escaramuças duraram 10 anos, mas quando o Barão (futuro Duque) de Caxias desceu para o sul resolveu tudo rapidamente. Algumas batalhas, o acerto do preço e o massacre dos Lanceiros Negros Farroupilhas, traídos pelos Comandantes Farrapos (eram um estorvo à paz) no evento conhecido como a traição dos Porongos, resolveram a questão. Feita a paz os militares Farroupilhas forma lutar em outras guerras, contra Oribe e Rosas e depois na Guerra do Paraguai. Mas o orgulho e a lenda, criada nos anos 1930, ficaram, fincaram raízes e prosperaram.

Tem seu lado bom, mas muitas vezes é pernicioso, pois cria no Estado, no povo uma sensação de superioridade, um achar ser melhor que o resto do Brasil. E esta sensação nos levou a um buraco difícil de sair. Ao nos considerarmos melhores ou diferentes do resto Brasil, não percebemos que estávamos atolando no banhado do orgulho e hoje muitos querem culpar os outros o Governo central (que tem suas culpas e não é nenhuma virgem vestal, mas não pode ser responsabilizado pelas nossas cagadas).

Hoje reflito que o culto exacerbado ao ‘orgulho farroupilha’ está devolvendo seus amargos frutos, parece-me que algumas pessoas do Sul vivem num universo à parte, onde sentem-se superiores aos demais brasileiros. Orgulhosos de seu passado de derrota (pois, repito, para quem não sabe os Farroupilhas foram derrotados, do primeiro ao quinto) encarnam um Napoleão, ou melhor, um Bento Gonçalves de hospício e vagam por estes pagos repetindo mentiras históricas como fatos heroicos.

Esquecem-se dos motivos (dinheiro e poder) da Revolução, das derrotas que foram maioria, da incompetência e da indisciplina dos líderes farroupilhas, da falta de valores e ideais que podem ser claramente vislumbradas na ‘Traição de Porongos’, onde os farroupilhas entregaram à morte os lanceiros negros, garantindo assim que suas fazendas poderiam continuar explorando a mão-de-obra escrava. É muita incoerência o fruto deste culto insano que leva pessoas a crerem-se melhores que as outras.

Felizmente esta sandice é de poucos, pois a maioria dos Sulistas não encampou a ideia de mártires derrotados pela perfídia e prefere trabalhar em prol da Pátria brasileira. Deixemos então de cultuar a derrota e abracemos a nossa Pátria vitoriosa.

Viva o Brasil! Viva o Brasil do Sul, do Norte, do Sudeste, Centro-oeste e Nordeste. Viva o Brasil do sertão a floresta, do pantanal ao pampa. E Vivam os brasileiros de qualquer origem.

RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

MARCHA DA BRASILIDADE VERSUS MARCHA DOS IMBECIS

Estou de volta de meu período sabático na Lua. Não esgotei ainda os Diários que escrevi durante minha convivência com os lunáticos. São registros históricos importantes. Amanhã e durante as próximas semanas vou enviar para o departamento de besteiras do JBF publicar as opiniões e visões desde a Lua sobre tudo que ocorreu nestes dias (da Amazônia em chamas aos milhares de idiotas queimando a rosca, do dragão de São Jorge a Mademoiselle Macron).

Mas hoje estou na Terra, voltei para Pelotas para acompanhar a Semana da Pátria em Pelotas. Como pai orgulhoso fui ver, in loco, meu pequeno rebento desfilando na Avenida pela primeira vez como Lobinho (escoteiro) e pude sentir a mesma emoção que havia sentido, quando fardado de escoteiro, a 33 anos, pisei naquela avenida vestindo o mesmo uniforme.

Meu filho vestiu sua farda com o mesmo garbo e orgulho de ser brasileiro que eu sempre tive quando a vesti. E, sabem o que vi me surpreendeu, centenas milhares de pessoas vestidas de verde e amarelo, orgulhosas de sua Pátria.

Pelo noticiário esperava ver as ruas “negras”, cheias de pessoas de preto em protesto contra isto ou aquilo, contra o Governo, contra a tal da ‘ditadura”. Qual o quê? O povo livremente foi as ruas celebrar seu país, sua Pátria e porque não, seu Governo, eleito democraticamente. Nem sinal da ditadura propalada na mídia. Nem sinal de protestos, nem sinal de revolta, apenas cidadãos, trabalhadores, celebrando seu amor à Pátria.

De preto só os Maçons, dedicados homenageando o Patriarca José Bonifácio, cuja estátua recuperaram após ter sido quebrada por vândalos.

Vi o Exército, Marinha, Bombeiros e Brigada Militar (no Rio Grande do Sul não temos PM, aqui é a garbosa Brigada Militar)) desfilarem sob aplausos do povo.

Vi as escolas públicas de volta a Avenida, segundo o pessoal da Liga de Defesa as escolas públicas não vinham desfilando nos últimos anos (mais precisamente nos últimos 13 anos).

Vi o Colégio Tiradentes (Colégio Militar da Brigada) desfilar com centenas de jovens uniformizados, marchando garbosa e ordeiramente. Vi Bombeiros Voluntários, Associações de ex-combatentes, de ex-Boina Azuis, de Ex-Policiais do Exército (Ex-Cachorrões, como são carinhosamente conhecidos) e até de ex-soldados do exército.

Tá e daí? Isto não é normal em 7 de Setembro? Não, não era até a pouco. Estas associações em que algumas centenas de pessoas desfilaram apenas na minha cidade, acredito que também existam outras espalhadas pelo país, não são órgãos oficiais. São pessoas simples, do povo, civis que se orgulham de ter servido as forças armadas, de terem sido policiais do exército ou de fazer trabalho voluntário junto com os bombeiros.

Estas pessoas foram desfilar voluntariamente, compraram suas fardas ou roupas, treinaram e estiveram na avenida, marchando atrás dos militares. É sentimento cívico, puro, sem receber ‘pixulecos’ ou sanduíche de mortadela. Apenas cidadãos orgulhosos de sua pátria. Isto tinha quase sumido nos anos de inferno petista.

E logo após, vieram eles, orgulhosos e altivos, Lobinhos, Escoteiros e Chefes. Marchando pela sua Pátria. Meu filho, Lobinho orgulhoso, Primo de sua Matilha, carregando seu Bastão Totem. Isto me fez ver que ainda temos esperança. Pessoas, voluntários, dedicados a formação de nossos jovens, a dar-lhes o exemplo. E, principalmente, jovens altivos, preparando-se para serem líderes de um grande país no futuro próximo.

Tudo isto sob os aplausos do povo, do povão, daquele que as esquerdas achavam que lhes pertencia. Hoje tive certeza que as nossas ruas são nossas de novo. Que nossa bandeira jamais será vermelha. Que nosso orgulho é verde e amarelo. E que ‘eles’ não vão voltar, não permitiremos.

Depois do desfile dos brasileiros estava prevista uma tal de Marcha dos Excluídos, só não sei excluídos de que. Está mais para uma Marcha dos Imbecis. O pior é concluir que boa parte destes ‘imbecis’ da Marcha estão nas nossas Universidades Públicas, onde atendem por ‘Professores’ ou ‘Intelectuais’, ou nas redações de jornais e da mídia ‘isenta’.

Acham que estou exagerando? Acessem as páginas dos Sindicatos de Professores e Servidores de Universidades Federais ou de Institutos Federais el lá estará a Convocação para a tal marcha. A UNE e o PSOL (e toda a corja da esquerda) pediram que os brasileiros vestissem preto em luto pela Amazônia ou sei lá o que. E, é claro o sempre presente ‘Lula Ladrão Livre’.

Por aqui esta Marcha ocorre faz alguns anos. Inclusive, os Imbecis excluídos, tentaram marchar na Semana Farroupilha. Para quem não sabe no RS a Chama Simbólica não é extinta em 7 de setembro, ela é conduzida para um CTG, onde fica até 14 de setembro quando inicia a Semana Farroupilha.

Diferentemente do dia 7 de setembro quando os excluídos tem seu ‘direito’ de protestar garantido pelos militares (que eles tanto odeiam) na Semana Farroupilha a guarda do altar e os desfiles ficam a Cargo do MTG (Movimento Tradicionalista Gaúcho) e os gaudérios não consentem protestos, putaria ou qualquer bagunça no dia 20. Toda vez que Excluídos/Imbecis tentam ‘marchar’ o pau come. É lindo de se ver, a gauchada baixa o porrete e nossos Imbecis são recebidos a relho, laço, palancada de cavalo e facão três listas no lombo.

Mas voltando para hoje, 7 de setembro, choveu a madrugada toda, torrencialmente, até as sete horas da manhã, quando a chuva parou e o tem firmou. Até o meio-dia não choveu, os militares, as crianças e os escoteiros desfilaram, o MTG recebeu a Chama e encerrou-se os festejos. O povo foi para casa. Deus, o Grande Arquiteto, garantiu a festa patriótica.

Eis que, meio dia e trinta os tais excluídos e imbecis, meia dúzia de gatos pingados, com uma caixa de som fornecida pelo Sindicato dos Professores da Universidade Federal (eu disse onde ‘moravam’ os imbecis), vestidos de preto e vermelho com suas faixas e cantilenas, preparavam-se para sair em ‘protesto’. Mas o Grande Arquiteto, na sua infinita sabedoria, despejou um toró, uma tromba d’água digna de Noé e dispersou a turba.

Enfim, um dia memorável, de homenagem e orgulho da Pátria e com um banho na corja esquedopata. Sugiro, novamente, que se mudem para Cuba ou para Venezuela, vão ver que lá além de água vai chover bala e porrada se quiserem protestar.

ORGULHO DE SER BRASILEIRO! ORGULHO DE MEU FILHO! ORGULHO DE MINHA PÁTRIA!

Até Deus veio prestigiar nossas homenagens à Pátria Amada.

BRASIL ACIMA DE TUDO!

RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

DIÁRIOS DO MUNDO DA LUA – DE VOLTA A BASE LUNAR

Minha passagem pela Terra e pelo Brasil foram rápidas, não quero desperdiçar muito tempo de meu período sabático e de reflexões. Ademais a patroa (que também goza seu merecido recesso) ficou na Lua e, como os Lunáticos não dispõe de um STF que banque as passagens das esposas em ‘pleno interesse do serviço’, só eu tive as despesas custeadas para vir a Terra.

Sabem algumas coisas até agradaram, acho que aos poucos, apesar do grande esforço da oposição e dos suspeitos de sempre, o Brasil está avançando. E, finalmente temos um Presidente da República que cumpre o que prometeu na campanha. Bolsonaro é segundo alguns um tosco. Verdade? Verdade! É e sempre foi, mas não escondeu ser tosco, como não escondeu nenhuma de suas ideias, durante a campanha que o elegeu.

Bolsonaro teve quase 58 milhões de votos por suas ideias e, muitas vezes, apesar de suas ideias ou apesar de algumas delas. Não, eu não concordo com todas as ideias do Presidente Bolsonaro, ou de seu Governo. Menos ainda eu concordo com as ideias dos boçais dos filhos dele (até porque eles não foram eleitos para governar o Brasil, nem o seriam). Mas votei, com orgulho em Bolsonaro.

E, mais estou gostando, em geral, do que ele vem fazendo, mesmo quando propõe pautas que eu sou contrário. E por quê? Simplesmente porque, em campanha ele disse que faria isto, que trataria destas pautas. E, eu o eleitor, junto com a esmagadora maioria dos brasileiros, concordamos, ouvimos e o elegemos.

Portanto Bolsonaro, pode ser tosco, grosseiro (como se Lula e Dilma não o fossem) mas, até agora, tem sido verdadeiro. Não praticou aquilo que muitos querem que ele faça: ESTELIONATO ELEITORAL. Votamos nele pelo, e as vezes apesar do, que ele prometeu, agora ele está entregando. Então porque o ranço, as críticas, a gritaria? Críticas devem haver e sempre existirão, a unanimidade é burra. Que o digam Petistas e esquerdistas. Mas o resto é esperneio de perdedores, tentativas de sabotagem (para salvar o que restou do butim) e é claro reacionarismo das esquerdas que não aguentam o jogo democrático.

Daqui da Lua tenho uma visão muito clara disto. E através da televisão galáctica, recebo milhares de canais de televisão e mídia da Terra, inclusive do Brasil.

É desta mídia, reacionária e vendida que quero falar um pouco. A mídia brasileira segue os passos da mídia americana e tenta crucificar em casa e no exterior os presidentes eleitos (Trump e Bolsonaro). E vejam não consegue abalar significativamente suas popularidades. Escrevam o que lhes digo agora, Trump apesar de Hollywood, da imprensa americana e mundial e dos ‘idiotas politicamente corretos’, vai se reeleger. Vai ser lindo ver os paquidérmicos jornalistas pasmados com a reeleição, o ‘mundo’ (deles é claro) repudiando a reeleição de Trump, eles vão a loucura. Mas vou escrever sobre isto mais adiante, só que desde já recomendo a todos os que ficarão espantados com a reeleição de Trump um suicídio honroso. O suicídio do elefante, enfiem a tromba no rabo e soprem até explodirem.

Já no Brasil Bolsonaro sofre do mesmo mal, ou seria bem? Pois ser criticado por esta mídia de bosta, escrita em um papel que não serve para limpar o rabo, é elogio e virtude e não problema. Analisamos, desde a Universidade Lunar, onde ministro aulas sobre o Brasil para os Lunáticos, as principais vertentes de opinião midiática contra Bolsonaro e o Governo. O que temos?

A Falha, quero dizer Folha, de São Paulo. Jornalzinho furreco, que já representou alguma coisa na imprensa brasileira e que hoje mendiga assinaturas de R$ 1,99, para não fechar. Desde as eleições vem tentando fazer de Lula um mártir, fazer do ladrão um Robin Hood. Municiada de opiniões dos especialistas de sempre, com afirmação dos Ministros do STF (sob anonimato, é claro) de sempre, requentando as mentiras de sempre. O desespero é tão grande que estão noticiando até enterro de anão como manchete de capa. Mas ninguém acredita na Folha, como ninguém leva a sério as pesquisas do Datafolha. Tudo isto é desespero. Desespero por verbas publicitárias sumariamente cortadas.

Já a combativa Veja mudou de lado, mas só porque mudou de dono. O seu Dono, BTG Pactual, que assumiu no início do ano, está enrolado até o pescoço com a Lava-jato, inclusive já visitou os ‘hotéis’ da operação em Curitiba. Outros sócios tem passagens marcantes pelo STF e ministérios de Lula e Dilma. Preciso dizer mais? Atacar Moro, a Lava-jato e o Governo é questão de sobrevivência, não da revista e, sim de seus donos, em mais uma tentativa de escapar da cadeia.

Já a Globo tem apenas uma questão business, ou melhor, dinheiro. As verbas de propaganda desapareceram e a Globo passou a oposição leve de início e depois mais contundente. Não, não pensem que a questão da Globo é aquela de criadora de causas e costumes (o que fez muito nos últimos anos defendendo causas como o desarmamento e a causa gay, por exemplo). Estas causas importam aos Globais (atores e jornalistas) não a emissora, bem paga a Globo defende até o Capeta. E os Globais, bom é ela que os faz, se discordarem vão para a geladeira.
Então caríssimos, a Globo só é oposição porque o Governo cortou o dinheiro. O engraçado é que a oposição da Globo não está surtindo o efeito desejado, por que? Simples a esquerda passou anos chamando a Globo de lixo, disto e daquilo e a desqualificando, que agora que ela assume suas pautas, a pecha pegou. E a emissora está em um dilema imenso, pois se a esquerda não a assistia, continua não assistindo, a direita também não sintoniza mais e o centro, com a família tradicional migrou para outras emissoras, basta ver o IBOPE.

Mas o mais engraçado é que Bolsonaro, o Tosco, está fazendo com a Globo o que Lula prometeu fazer e que sempre foi desejo das esquerdas brasileiras.

Quanto aos sites, blogs e MAV’s de esquerda basta olhar o que está acontecendo, o dinheiro sumiu a militância e as postagens sumiram. Na direita o impacto é bem menor, sinal de que a militância virtual era mais verdadeira e não remunerada.

Quanto ao tal de IntercePT do viado americano, o tal do Verdevaldo. Este é caso de polícia, não é site de notícias, é um buraco sujo na Deepweb que serve para cometer crimes e tentar enlamear algumas das figuras mais probas e heróicas (tão raras) de nosso país. Resta saber por ordem de quem e as custas (soldo) de quem. Vou falar destes FDP em outro post.

Mas, daqui da Lua, fica muito claro observar as intenções desta corja marrom que se passa por imprensa brasileira defendendo os seus interesses como se fossem os interesses da Nação. Claro que ainda temos publicações isentas como o JBF e o Antagonista, mas são raras.

Agora vou encerrar pois tenho de dar aulas e os Lunáticos não admitem atrasos. Hoje vou explicar-lhes o teste do capim para diferenciar os diversos tipos de esquerdistas.

Abraços da Lua.

PS.: Para aqueles que não sabem, o colunista foi passar um ano sabático na Lua, aproveitando que as viagens de testes de foguetes para turismo estavam baratas e para fugir um pouco da demagogia da Terra. Lá chegando com sua família foi convidado pelos Lunáticos (habitantes da lua e não loucos de toda a sorte) para ministrar aulas sobre o Brasil, em troca de justa remuneração (mais casa e comida), na Universidade Lunar. Suas aulas e observações, desde a Lua, são transcritas nos Diários do Mundo da Lua e encaminhadas para publicação no JBF e no Blog por sinais de fumaça.

RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

VOLTEI DA LUA…

Oi pessoal, estou de volta de meu auto-exílio na Lua. Fui para lá por vontade própria, num destes foguetes em teste, a serem utilizados no futuro por turistas ricos, muito ricos.

Por conta dos riscos destes testes o preço atual da viagem é bastante módico, o que possibilitou minha viagem sabática. Queria aproveitar o período sabático para descansar, resolver alguns problemas terrenos e profissionais e ficar bem longe da sacanagem brasileira.

Mas a Lua ultimamente está muito concorrida, vocês não sabem o que tem de gente no “mundo da lua”: esquerdistas, marxistas, utopistas, lulistas, aqueles que ainda acreditam e outros mentirosos e malucos de pedra. Aliás malucos de pedra é o que não falta por aí, na velha terrinha. Mas daqui de cima temos uma visão privilegiada dos doidivanas aí de baixo.

A visita foi legal, estive no local da primeira alunissagem, vi a primeira pegada do homem na lua, o pé do Neil Armstrong. Nem parece que já se passaram 50 anos desta façanha. E ainda tem gente que não acredita. Bom mas ainda tem gente que acredita que a terra é chata, plana.

Pior tem gente que acredita que o comunismo é o melhor regime de governo, que a Venezuela e Cuba são paraísos democráticos e que o Lula é preso político. É que na Terra tem muito ‘lunático’, tá todo mundo doidão.

Mas esqueçamos a Terra. Meu auto-exílio, foi muito proveitoso, deixou minha cabeça, digamos, no mundo da Lua. Até arranjei uma proposta de emprego por aqui. Fui convidado a lecionar uma disciplina na Universidade Lunar. Uma disciplina no Curso de Estudos Brasilianos (eles ainda confundem a cidade Brasília com o país Brasil. Embora saibam que nossa Capital não é Buenos Aires, muitos acham que a Capital é Curitiba).

Os Lunáticos, refiro-me aos habitantes da Lua e não aos alienados dignos de Simão Bacamarte que pululam Brasília afora, ficam dizendo sandices do tipo ‘Lula Livre’! Bom, mas voltando ao assunto, os Lunáticos tem muito interesse no Brasil e no que está acontecendo na Terra, especialmente nas Américas.

Os Lunáticos são um povo sério e trabalhador e valorizam acima de tudo o trabalho e o mérito, então é muito difícil para eles entenderem essa coisa de direitos e mais direitos, sem deveres, sem trabalho. Com explicar para um povo que só admite sucesso depois do trabalho, muito trabalho, coisas como a Geração “Nem, Nem, Nem” (Nem estuda, nem trabalha, nem quer estudar ou trabalhar), Bolsa isto ou Bolsa aquilo. E a aposentadoria dos Servidores Públicos, é algo inexplicável para os Lunáticos.

Aliás me deu um trabalho infernal explicar para eles o Congresso Nacional, seu funcionamento e suas mamatas. Como ladrões notórios e incompetentes de toda a sorte conseguem centenas de milhares de votos para representar o povo brasileiro. E como o sistema eleitoral permite que alguém com poucas dezenas de votos, atrelado a um puxador de votos consegue se eleger. E, como alguém, que não representa nada ou ninguém consegue comprar um mandato de deputado ou senador. Pior ainda é explicar o que faz alguém se declarar exilado e perseguido político e ir viver de “rendas” no exterior, mesmo sem nunca ter trabalhado.

Sabe os Lunáticos entendem as eleições de Trump e Bolsonaro. Enxergam como uma ruptura, um grito de “Basta” e de “Socorro” do povo que não aguenta mais hipocrisia, sacanagem e corrupção. Mas não tem como explicar a mídia, a imprensa “isenta”, malhando os Presidentes eleitos democraticamente. É crítica se faz e critica se não faz. Se olhar para alguém é ofensa, se disser algo é preconceito, pouco importa se o antecessor disse a mesma coisa ou pior. E o mundo cai se cumprirem as promessas que fizeram na campanha, deve ter até analista de peido, andando atrás dos dois para criticar as bufas que soltam.

Mas é inexplicável, até para nós terráqueos é difícil compreender como um vagabundo, que nunca trabalhou e sempre viveu de mamatas e negociatas é o representante e líder dos trabalhadores. Como um homem que passou 90% de sua vida vivendo como um nababo representa os pobres. E como ainda tem gente que acredita que um mentiroso, corrupto e ladrão condenado em 3 instâncias, é preso e perseguido políticos.

Mas à medida que tentava explicar as histórias e estórias brasileiras, chegavam mais e mais notícias através da televisão galáctica, o noticiário da noite lunar estava cada vez mais explosivo e focado no Brasil. Tanto que chegou alguns momentos em que nem eu acreditava mais no que via.

Sérgio Moro, o herói da justiça e do povo brasileiro, interrogado e desrespeitado por alguns dos piores bandidos e assaltantes da nação, travestidos de representantes das minorias. Comédia pastelão, até seria engraçado a surra de argumentos, de postura e de integridade a que Moro submeteu aqueles bando de sicofantas, se não verdadeiramente trágico.

O que uma Biba estrangeira, suja e enterrada até o pescoço no lamaçal da esquerda está fazendo com um país inteiro. Mentindo, adulterando e divulgando informações privadas, informações que uma breve análise lógica faz perceber que não tem nada demais. Mas os adeptos da seita pedem a cabeça, a prisão e a destituição de um dos homens públicos mais notáveis e probos da nação. Baseados em fofocas e mentiras frutos de um crime. A mando e a soldo de quem? É isto que espero ver e saber em breve. Aí veremos quem está por trás da safadeza, provavelmente os mesmos culpados de sempre.

Mas os Lunáticos não conseguiram entender isto, não tem como uma pessoa de bom-senso, honesta e modestamente inteligente entender isto Aliás eu não consegui acreditar no que estava ocorrendo, quanto mais explicar.

Mas os Lunáticos me contrataram para isto, para explicar-lhes as contradições de nossa Terrinha, o Brasil. Então interromperam meu descanso sabático, afinal a seriedade profissional e o dever laboral lhes está acima de tudo. E eu fui contratado para explicar-lhes o Brasil. Interromperam meu recesso e me mandaram de volta à Terra, ao Brasil, na data do cinquentenário da chegada do homem à Lua – acreditem alienistas e alienados, o homem chegou a Lua 50 anos atrás – para entender e voltar para lhes explicar.

Nem bem cheguei e já estou de malas prontas para voltar. Confesso que não entendi muita coisa. Mas, como pude verificar, o cerne da coisa é o mesmo de sempre: as elites “zintelectuais”, os sindicalistas, os jornalistas reacionários (há reacionarismo de esquerda, sim), os marajás do serviço público, a grande mídia acostumada às mamatas e os corruptos, safados da classe política tradicional estão reagindo desesperados contra algo que não compreendem, não coordenam e não aceitam.

E esta “coisa” se chama DEMOCRACIA, vontade do povo, JUSTIÇA e fim da putaria. E a coisa veio para ficar, não adianta espernear: o futuro de vocês está traçado e o caminho lhes levará vertiginosamente à irrelevância política, à nulidade opinativa e a uma cadeia em Curitiba.

Voltarei rapidamente para contar as novidades aos Lunáticos e por lá vou permanecer, mas manterei meus comentários e opiniões atualizados através dos Diários do Mundo da Lua que escreverei e mandarei via sinal de fumaça (já que o Telegram não é mais seguro) para publicar neste Jornal da Besta Fubana.

Abraços Siderais!

RODRIGO BUENAVENTURA DE LÉON - LIVRE PENSADOR

DE VOLTA PRA CASA E SENTIMENTOS

Quando o Berto escreveu-nos comunicando que o JBF estava extinto e pedindo que não fossem mais encaminhados textos para as colunas estranhei. Estranhei, mas respeitei o amigo que aprendi a admirar. Mas vaticinei: Berto não vais aguentar 3 meses. Vai ser a pressão destes doidos viciados fubânicos, mas mais que isto, tu não te aguentarás.

Não aguentou! Bom prá nós!

Ontem quando o Berto me cobrou a volta da coluna justifiquei que estava esperando o convite e respeitando o pedido anterior do amigo. Mas prometi uma coluna para hoje e, promessa é dívida, aqui estou no aeroporto de Viracopos, aguardando um vôo para Teresina via Recife (compromisso de trabalho) e escrevendo estas mal traçadas letras. E o azar é de vocês amigos fubânicos que vão ter de aguentar meu mau humor e minha péssima escrita de novo, culpem o Berto.

Mas foi bom este retiro ‘espiritual’. Desde o início do processo eleitoral eu já vinha escrevendo pouco e passadas as eleições me abstive de escrever, inclusive para o meu blog: o ‘Livre Pensador’. Estava analisando a tal da conjuntura.

Explico o ambiente em que vivo, digo vivo pois ali trabalho junto com minha esposa e passamos grande parte do nosso tempo no meio acadêmico, vida de professores/pesquisadores 24 horas. Este ambiente sempre foi lotado de idiotas, típico de um ambiente pseudo-intelectualizado, como a academia brasileira. Mas durante as eleições e após a vitória acachapante de Bolsonaro vicejaram idiotas e idiotices úteis e safadas. Proliferou todo tipo de mesquinharia intelectual e mentiras, além de um alarmismo e um inconformismo incomesuráveis.

E por que? Porque estes pseudo-idiotas esquerdopatas não respeitam a democracia, não aceitam que o povo pense e tenha vontades e escolhas diferentes daquelas que ‘eles’ planificaram para o ‘bem’ de todos. Se fu…deram! Só isso.

Agora passados quase 60 dias da posse de Bolsonaro o que temos? Nada de anormal. O país e a vida seguem. As pessoas tiraram férias, curtiram a praia, a família e agora vão pular Carnaval. Não tivemos militares nas ruas, não tivemos uma ditadura implantada, não tivemos negros, viados ou sapatões apedrejados em praça pública. Nada houve daquilo que os alarmistas previram. Apenas a vida transcorrendo como d’antes no Quartel de Abrantes.

O novo Governo começou tateando com erros e acertos, como todo o Governo. O que impressiona é que, embora tenhamos poucas coisas relevantes e, estas poucas coisas são muito relevantes, como a Reforma da Previdência, o Pacote Anti-crime e a putaria no Senado, a imprensa tenta fabricar um escândalo por dia. Qualquer coisa é motivo de análises profundas de sumidades em ciências políticas.

O Ministro peidou no elevador, isto é um escândalo. A Ministra me olhou atravessado, inconcebível. Vão catar coquinhos. Há erros e acertos típicos de quem está iniciando. A demissão do tal Bebbiano ocorreu, pronto! Na minha opinião nem deveria ter sido Ministro. É cargo de confiança do presidente e ele demite quando quer. O Vice fala coisas diferentes do Presidente, ótimo! São pessoas diferentes, não precisam concordar em tudo e que bom que discordam, é uma forma de controle democrático do poder.

O Ministro do Turismo e o laranjal, O PSL era um partido nanico antes de Bolsonaro e estava envolvido em tudo que os nanicos estavam. Agora entraram um grande número de parlamentares novos, que se lave a sujeira e que se investigue. Já está sendo investigado, na minha opinião poderia ser afastado de novo.

Moro mudou de pensamento. Não mudou! Fez o que prometeu. Só que depende do Congresso fisiológico de sempre, que mudou mas não o suficiente. Separou temas, é da política, melhor aprovar umas partes e negociar outras do que não aprovar nada.

A reforma da previdência está aí. Forte, potente e certeira. É só ler, atinge na ‘mosca’ os privilegiados, por isso o berro. O povão não vai carregar o peso sozinho. Faltam os militares, mas estão vindo. E ainda tem margem para negociar, o Governo foi inteligente, apesar dos ‘idiotas’ pensarem o contrário. Ah, tú dizes isto por que não é no teu!

É sim, senhores! Sou funcionário público federal. Se valessem as regras de meu ingresso com cerca de 20 anos de idade, me aposentaria aos 49 anos de idade. Com pequenas mudanças, nas regras de hoje, me aposentarei aos 53 anos de idade. É um absurdo! Tem de mudar. E vejam com as ‘duras’ mudanças propostas pelo Governo me aposentarei com um bom salário, integral e com paridade aos 57 anos. Pela média de vida da minha família e do brasileiro, terei contribuído por cerca de 37 anos e viverei da aposentadoria por outros tantos. Tinha de mudar ou íamos quebrar o Brasil.

Não me importo de trabalhar mais 4 ou 10 anos, é pelo bem comum.

E o pacote anti-crime? É isso ai pessoal propõe tratar vagabundo como vagabundo. Direitos humanos foram propostos e pensados para uma sociedade perfeita. Bandido, assassino e facínora não tem de ter direitos. Já disse e repito: Direitos Humanos são para humanos direitos. Vou ficar feliz é o dia que o Governo implantar um Programa de Cancelamento de CPF de vagabundo. Aí o Brasil vai ser um país seguro.

E o 01, 02 e 03? Estão mais para os três patetas. É claro que se não fossem filhos do Presidente seriam políticos irrelevantes como outros tantos. E teriam suas posições, esquistas e incoerentes ou não, como qualquer político, devendo se comportar de acordo com o pensamento de seu eleitorado. Ou alguém aí vai defender Gleisi e a turma do PT pela sua coerência e pensamento democrático?

O tal do filho Senador (não sei se é o 01 ou 02) tem de explicar para seu eleitorado, especialmente, para ontem o tal do esquema de depósitos. E rápido! Mas também devem explicar todos os safados da Assembléia carioca que estão no barco juntos. De resto cabe ao pai Bolsonaro aquietar as suas crias. Um bom relho, para desespero dos ativistas, dará bons resultados.

Tenho mais coisas para falar e comentar. Renan!!! Ah, Renan. Maduro! O louco fascista do Maduro. Desejo que em breve encontres o povo venezuelano, em praça pública, pendurado de cabeça prá baixo, pelos pés. Mas estes comentários deixarei para outro texto.

Na minha avaliação o Governo vem atendendo, nestes dois meses aquilo que prometeu fazer. Ou seja, está sendo honesto com seu eleitorado. Aos derrotados que engulam a vontade da maioria.

E para finalizar não poderia deixar de registrar. LULA FOI CONDENADO DE NOVO! E NÃO FOI PELO MORO.

Aliás, LULA continua preso, BABACAS!

Abração.