FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

MEUS DESEJOS

Não desejo viver muito
Aspiro muito é viver bem
Não me atrai a riqueza
Mas desejo adquiri-la
Chorar não me envergonha
Quando choro de alegria
Não me mato por lazer
Mas morro por não tê-lo
Não sei se te quero tanto
Mas sei o tanto de te querer
Confesso que não é pouco
Pouco é viver sem você.

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

DECLARAÇÃO DE VOTO

Mote:

Eu vou votar no seu “ninga”
Porque em ninguém mais creio

Custei a me decidir
Depois de muito pensar
Declaro que vou votar
Em quem nada me pedir
E nem adianta insistir
Pois mentir é muito feio
Na TV, FACE ou e-mail
Onde a mentira respinga
Eu vou votar no seu “ninga”
Porque em ninguém mais creio

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

DESPUDOR DA LUA

O sol debruçou-se
Sobre o firmamento
Esperando a lua
Pro acasalamento
A lua como sempre
Chegou atrasada
Grávida de sonhos
Vazia de pudor
Cheia de astros
Minguante de amor
E foram dormir
Em quarto crescente
Pra acordar novamente
Nem nova, nem cheia
Lua simplesmente

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

NADA EM MIM TE PERTENCE

Nada a ti pertence
Nem meus olhos
Nem minha boca
Nem essa vontade
Louca de te beijar

Nada a ti dedico
Nem meu silêncio
Nem o meu grito
Nem meus sonhos
Nem meus pesadelos…
Se a mim pertencem
De ti não há de sê-los

Nada a ti eu inspiro
Nem um poema
Nem uma poesia
Nem a primavera
Orlada de flores
Porque sem flores
Ela não existe.

Nada em mim eu te dou
Nem em qualquer
Tempo eu te darei
Tudo que eu tinha
A muito já te dei
Na primeira vez
Em que eu te vi
Me dei a ti por inteiro
E nem eu percebi.

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

CONSELHOS NO TRÂNSITO

Dirija embriagado de prudência
Em relação aos carros a sua frente
Dê aos pedestres a preferência
Antes de desistir, ao menos tente
 
Sinalize todas as suas manobras
Mude essa realidade nua e crua
Motivos você tem e ainda sobra
Pra salvar vidas, inclusive a sua
 
Esqueça o telefone celular
Utilize o cinto de segurança
E dê uma banana para o azar
 
Assegure a sua volta com sucesso
Faça com a vida uma aliança
Boa viagem e breve regresso. 

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

CONFISSÃO

Tenho mais peso n’alma
Que no meu corpo mirrado
Ainda bebo, fumo e minto…
Alimentando meus pecados

Quisera eu tanto ser santo
Lutei pela minha santidade
Anjo, serviria, por enquanto
Pra anjo, já passei da idade

O defeito está na carne
Malcheirosa, sem cor, fraca…
Salguei-a mas já era tarde

Apesar de tantos defeitos
Talvez, com um bom reparo
Quem sabe, ainda tenha jeito

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

MINHA PRESSÃO

Eu tenho a impressão
Que a minha pressão
Quando nos beijamos
Aumenta alguns graus

Eu tenho a impressão
Que a minha pressão
Quando nos separamos
Ela volta ao normal

Eu tenho a impressão
Que se não fosse você
Nem havia pressão

Eu tenho a impressão
Com tanta oscilação
Ainda morrerei disso.

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

SE VOCÊ ME QUISER

Se você me quiser
Eu sou bronco
Mas não ronco
Não tenho posse
Nem tenho tosse
Não tenho cheiro
Nem tenho fedor
Não sou incolor
Sou sucinto
No meu falar
Sou paciente
No meu ouvir
As vezes minto…
Não fumo, não jogo
As vezes me drogo
De felicidade
Sou ótimo na cama
Me deito e durmo
Serei bom amante
Se não dormir antes
Não levo pra casa
Nenhum desaforo
Pode ficar com eles
Não procuro briga
Mas quando encontro
Disfarço e fujo…
Se você me quiser
Levo como dote
A minha mulher
E o meu carinho
Cinco filhos,
Cinco netos…
Nem pense
Que irei sozinho
Levo meu afeto
Meu abraço de poeta…
SE VOCÊ ME QUISER

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

AH SE O HOMEM QUISESSE!

Ah se o homem quisesse!
Passar a limpo o passado
Reescrever sua história
Sem cometer o pecado
De querer se igualar a Deus
Com tamanhos predicados

Ah se o homem quisesse!
Deveras, repartir o pão
Semear a concórdia
Entre todos os irmãos
Esquecer a conduta sórdida
Que o impede de estender a mão

Ah se o homem quisesse!
Tornar feliz a humanidade
Pelo amor, pela tolerância
Pelo respeito, pela igualdade
Talvez, quem sabe…refletisse
A essência divina da santidade

Bastaria que o homem
Usasse a sabedoria
Escrevesse leis amenas
Em versos, rimas e poesias
O mundo seria um poema
Ao invés de uma utopia.