ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

FRASES ANÔNIMAS INTELIGENTES

“As palavras podem ser extremamente belas e atrativas, mas nunca têm o mesmo valor de uma atitude. A verdadeira beleza nunca está no que se fala, mas no que se faz e no que se sente.”

“As pessoas não são obrigadas a entender os nossos erros. Mas nós somos obrigados a nos perdoar e não repeti-los. Só assim, livres dos pesos do passado, estaremos prontos para novos voos.”

“Em tempos difíceis, é comum nos sentirmos desanimados e perdendo a esperança. Mas, é importante lembrar que manter a positividade pode ser fundamental para enfrentar os desafios e superar as adversidades.”

“O jeito mais prático de se aprender sobre respeito é lembrar que as escolhas dos outros não são da nossa conta!”

“A alegria não está em uma conquista ou em um objetivo: a alegria está em ser satisfeito com aquilo que você já tem. Valorize sua vida e seja grato!”

“O principal segredo da felicidade é parar de se vitimizar e tomar as rédeas da sua própria existência. Pare de pensar que é uma vítima das circunstâncias e torne-se responsável pelo seu destino, obrigue-se a ser feliz.”

“Há um tempo atrás pensei que jamais poderia superar certas coisas que hoje em dia não entendo como pude me importar tanto.”

“Aceitar que a vida não é só feita de acertos e vitórias é fundamental. Há muito aprendizado nos erros, e o segredo está em assumil-los, observá-los e mudar o que precisa, quantas vezes for preciso.”

“O caminho para o autoconhecimento pode ser bastante árduo. Mas se você admitir para si mesmo que não conhece o suficiente e quer se compreender melhor, já deu o primeiro e mais importante passo.”

“Não é o desafio com que nos deparamos que determina quem somos e o que estamos nos tornando, mas a maneira com que respondemos ao desafio.”

“Não interessa onde você parou. Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo, é renovar as esperanças na vida e o mais importante: acreditar em você de novo.”

“Chega um momento na vida em que ou você diz o que pensa, correndo o risco de magoar os amigos e a família, ou você vai ser para sempre aquela pessoa bacana, fácil, gente boa, cheia de dentes por fora e de correntes por dentro.”

“Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio – eis que a verdade se me revela.”

“Se o seu pensamento estiver somente nos aspectos negativos, o medo de correr risco crescerá. Já se você esperar o melhor, sem elevar a sua expectativa a níveis incalculáveis, o medo de possíveis consequências negativas vai desaparecer.”

“Há corações que param no passado; e para que isto não aconteça com você deixo-lhe este pequeno lembrete, para que o seu coração, ao mover-se no futuro, encontre sempre algo no presente.”

” A vida não encontra significado apenas no bem-estar, mas também no sofrimento que, muitas vezes, molda o nosso cárater.”

“O amor e a verdade estão unidos entre si, como as faces de uma moeda. É impossível separá-los. São as forças mais abstratas e mais poderosas desse mundo.”

“Mudança não é algo normalmente doce e brilhante, por vezes, é um empurrão muito doloroso. Desenraizar as inverdades que você carregou consigo e abriu espaço utilizando a existência para se tornar uma pessoa mais evoluída, pode ter sido um processo longo e desafiante objetivando se tornar quem realmente é.”

“Na vida é preciso ter o máximo cuidado com o que ouvimos. Há mentiras cativantes e verdades sem graça. Não deixe isso confundir sua razão!”

“Cada pessoa tem o seu propósito e a sua própria caminhada nesse plano. Nunca saberemos quando é o último dia. Não deixe que os planos futuros te impeçam de viver o hoje, pois o agora é a única coisa que de fato, você tem ao alcance das suas mãos.”

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

POESIA PURA DOS POETAS DO SERTÃO

É linda uma nuvem cheia
Estendida como rede,
A chuva enchendo um açude,
Água lavando a parede,
Do povo matando a fome,
Dos bichos matando a sede.

Geraldo Amâncio

Em cima do corpo, a cova;
Em cima da cova, a cruz;
Em cima da cruz, a vela;
Em cima da vela, a luz;
Em cima da luz, o céu,
E, em cima do céu, Jesus!

Ivanildo Vila Nova

Estou aceitando a vida,
Pelas condições reais;
Dando um auxílio às crianças
Que não conhecem seus pais;
Zelando a vida dos outros
Que a minha não presta mais!

Manoel Filó (1959-2015)

Pra o cantador de viola
Ser bom tem que ter talento,
Um carisma acentuado,
Um vasto conhecimento
E aprender criar imagens
No altar do pensamento.

Raimundo Caetano

Numa das noites mais belas
Dos nossos interiores,
Para um encontro de sonhos,
Unem-se dois cantadores,
Iguais a dois jardineiros
Numa colheita de flores.

Moacir Laurentino

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

A NATUREZA NOS VERSOS DO REPENTISTA

Quando o inverno aparece
O clima na terra muda;
A formiga pequenina
Pega uma folha graúda;
Quando não pode com ela
Vem uma tropa e lhe ajuda.

Geraldo Amâncio

O céu de Deus não depende
De instalar energia;
Uma nuvem sem piloto
Voa cem léguas num dia,
Ou até mais do que isso
Depende da ventania.

Ismael Pereira

Têm coisas na natureza
Que eu olho e fico surpreso:
Uma nuvem carregada,
Se sustentar com seu peso,
De dentro de um bolo d’água,
Saltar um corisco aceso.

Manoel Xudu (1932-1985)

O que eu acho comum
É enfrentar o sol quente,
Me banhar na correnteza,
E me sentar no batente,
Abrir os olhos pra o mundo
E poder cantar repente.

Severino Feitosa

O pobre do retirante
Viaja sem rumo certo
Quando está fatigado
Acha um juazeiro perto
Parecendo um guarda-chuva
Que Deus armou no deserto.

Zé de Cazuza

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

FRASES ANÔNIMAS INTELIGENTES

“Tanta coisa antiga volta à moda, mal posso esperar a volta da ética, da inteligência e da honestidade.”

“Pode não haver uma solução perfeita, mas imaginar que o problema é impossível é a mais perfeita das imperfeições possíveis.”

“O verdadeiro valor de uma pessoa não está na beleza de sua face, nem na riqueza de seus bens. Mas na simplicidade de
seus atos e na sinceridade das suas palavras.”

“Os maiores conflitos que enfrentamos estão dentro e não fora de nós. Eles são angústias, mágoas, tristezas, complexos, dentre diversas outras coisas que precisão ser superadas.”

“A vida é basicamente uma montanha russa. Tem seus altos e baixos e o mais importante: você tem que fazer o ingresso valer à pena.”

“O principal segredo da felicidade é parar de se vitimizar e tomar as rédeas da sua própria existência. Pare de pensar que é uma vítima das circunstâncias e torne-se responsável pelo seu destino, obrigue-se a ser feliz!”

“Recomeço não é atraso, mas sim avanço e deve ser encarado como um passo em frente rumo à própria felicidade.”

“Não existe castigo nem recompensa, o que existe é consequência. O plantio é livre, mas a colheita é obrigatória. Tudo na vida tem um preço!”

“Não é o desafio com que nos deparamos quem determina quem somos e o que estamos nos tornando, mas a maneira com que respondemos ao desafio.”

“Se criamos inseguranças é porque comparamos os bastidores de nossas vidas com os melhores momentos da vida dos outros.”

“De repente a vida nos ensina que a nossa alegria é também como o pão que devemos partilhar para que a felicidade seja completa.”

“A solidariedade é uma forma de fazer alguém ou milhares de pessoas felizes, porém mostrar a alguém a nossa alegria pelo sucesso dela faz com que acendamos no espírito dessa pessoa a alma da humanidade.”

“O homem se dá bem no caminho para a sabedoria quando ele começa a perceber que sua opinião é apenas mais uma.”

“Ninguém muda ninguém. As pessoas mudam pela autopercepção, ampliação da consciência e, outras tantas vezes, pela dor.”

“Nada consegue impedir o homem que tem atitude mental correta de atingir as suas metas; nada na Terra consegue ajudar o homem com atitude mental errada.”

“Três regras: não prometa nada quando estiver infeliz; não responda nada quando estiver irritado; não decida nada quando estiver triste.”

“Palavras só devem ser ditas para construir, ajudar, enaltecer. Nunca para destruir, humilhar, entristecer. Se nada de bom temos para falar, melhor calar…”

“Não vou dizer que hoje a tristeza não vem mais, porém agora, felizmente, ela é menos intensa. Eu finalmente descobri que apesar de todos os percalços e dificuldade, vale a pena viver. Há sempre um bom motivo para sorrir e acreditar.”

“O mais importante é dar o primeiro passo, os outros virão em seguinda para um novo recomeço e o que parecia impossível se torna possível desde que você ande para frente…”

“Nada mais terrível do que um homem murado dentro de si mesmo. Aquele que corta toda a comunicação profunda dom os outros, que se isola, que se fecha, para se tornar inacessível, é o mais infeliz dos homens.”

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

ALGUNS POEMAS BREVES

POESIA DIFERENTE

Há quem não aprecie poesia,
Mas faço diferente.
Possui o brilho do sol;
Tem nascente e poente,
Com a sabedoria dos versos
Dos poetas do repente.

RESPEITAR PARA SIMPLIFICAR

A vida fica simples
Com o uso da razão
Não se pode ter a paz
Vivendo em discussão
Deve sempre respeitar
Ainda que discordar
De outra opinião.

MUDANÇA DE PROFISSÃO

Assisti uma palestra
Com o poder de transformar
Sair da área de conforto
Outro função procurar
Transtorno na profissão
Se foi essa motivação
Vale a pena ousar!

PERDÃO EM VERSOS

Eu vou te perdoar
Porque és inconsequente
A Bíblia Sagrada manda
Perdoar o inocente
E o perdão é tão leve
Aquele que perdoa não sente.

MULHER RESILIENTE

É mulher de coragem
Quem aprendeu a lutar
Quantas vezes caiu
Sempre soube levantar
Saudável para viver
E pronta para amar!

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

MANOEL DE BARROS, O POETA DAS COISAS SIMPLES

Toda a poesia e simplicidade de Manoel de Barros é tema de exposição em São  Paulo | Blog Leiturinha

Manoel de Barros (1916-2014) é um nome fundamental na literatura brasileira. A sua poesia fala de conexão com o íntimo da vida. Expõe os olhares tão necessários que precisamos ter a tudo que permeia a vida, principalmente a natureza e todo o seu vínculo com o que realmente importa. O poeta integrou a época pós-modernista e criou versos bastante singulares, defendendo que “desfazer o normal há de ser uma norma”.

Com uma linguagem simples, coloquial, vanguardista e poética, Manoel de Barros escreveu sobre temas como o cotidiano e a natureza. Muitos de seus poemas receberam um toque de surrealismo, onde o universo onírico rege. Além disso, criou diversos neologismos.

É importante destacar que não é só nos versos a manifestação da poesia de Manoel de Barros. De acordo com os que dizem os parentes, amigos e leitores que tiveram a chance de conhecer o ídolo, todo ele, ser humano de carne, osso e afeto, parecia viver numa espécie de estado poético. A capacidade de se deslumbrar com os detalhes da existência e o hábito de colecionar inutilezas e silêncios são algumas das características, delicadas e fortes que brilhavam tanto na figura do poeta quanto nas suas criações.

Confira dois poemas de Manoel de Barros, selecionados para ilustrar este artigo:

Biografia do orvalho

A maior riqueza do homem é sua incompletude.
Nesse ponto sou abastado.
Palavras que me aceitam como sou – eu não
aceito.
Não aguento ser apenas um sujeito que abre
portas, que puxa válvulas, que olha o relógio, que
compra pão às 6 horas da tarde, que vai lá fora,
que aponta lápis, que vê a uva etc. etc.
Perdoai.
Mas eu preciso ser Outros.
Eu penso renovar o homem usando borboletas.

Borboletas

Borboletas me convidaram a elas.
O privilégio insetal de ser borboleta me atraiu.
Por certo eu iria ter uma visão diferente dos homens e das coisas.
Eu imaginava que o mundo visto de uma borboleta seria, com certeza,
um mundo livre aos poemas.
Daquele ponto de vista:
Vi que as árvores são mais competentes em auroras do que os homens.
Vi que as tardes são mais aproveitadas pelas garças do que os homens.
Vi que as águas têm mais qualidade para a paz do que os homens.
Vi que as andorinhas sabem mais da chuva do que os cientistas.
Poderia narrar muita coisa ainda que pude ver do ponto de vista de
uma borboleta.
Ali até o meu fascínio era azul.

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

A FLORA NOS VERSOS DOS REPENTISTAS

Aprendi que uma flor
Só fica formosa e bela
Se tiver um colibri
Roubando a essência dela
Nem ela é virgem com ele
Nem ele é ave sem ela.

Ivanildo Vila Nova

Nosso melão tem na casca
As cores do sol nascente
As rugas do nosso rosto
Riscadas pelo sol quente
E na carne dele o gosto
Do doce da nossa gente.

Antônio Francisco

Depois que a chuva caiu,
Ficou verde o arrebol,
A babugem cobre o chão;
Parece um verde lençol,
Cicatrizando as feridas
Das queimaduras do sol.

Sebastião Dias (1950 – 2023)

Depois que o feijão enrama,
A roça vira um pomar;
O pé de milho parece
Um soldado militar;
A espiga é a pistola;
Só falta a mão pra pegar.

Ismael Pereira

A floresta bebe lágrimas
Dos olhos do firmamento
Já minha angústia declama
Um verso pra o sentimento
No balanço de uma rede
Ouvindo a canção do vento.

Rubens do Valle

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

CENAS E TIPOS NOS VERSOS DOS REPENTISTAS

As cantorias de viola são riquíssimas em cenas e tipos. Geraldo Amâncio cantava com João Furiba (1918-2019) em Lavras da Mangabeira, Ceará. Homenageava seu avô, Manuel Amâncio, que também foi cantador, com a velha bandeja ao centro da sala para quem quisesse contribuir com os repentistas. Na presença da figura do seu venerável avô, iniciou dizendo:

Para meu avô paterno
Fico feliz quando canto…

Nisso chega um chapeado, carregador que exibe uma chapa com um número no chapéu, e coloca uma soma em dinheiro muito superior à que um ricaço do salão acabara de depositar. Geraldo Amâncio se vira para o chapeado e completa a sua sextilha, mudando completamente o rumo da proposta inicial voltada para o avô:

… A paga do chapeado
Agora, causou-me espanto:
Quem tem tanto, deu tão pouco,
Quem tem tão pouco deu tanto!

A falta de escola no sertão, a pobreza das pessoas e a falta de oportunidade de trabalho constituem a paisagem de onde saem os tipos que se popularizam no folclore. É também de Geraldo Amâncio esta criativa estrofe que fez numa cantoria com seu colega de ofício Severino Feitosa:

Quem nasce onde eu nasci
E se cria sem escola,
Andando com pés descalços
Ou currulepe de sola,
Ou cresce pra ser vaqueiro
Ou cantador de viola.

As cenas de humildade criadas e vividas pelo próprio repentista são lições de vida que nos dão todos esses tipos sertanejos. Lourival Batista (1915-1992) inicia uma cantoria dizendo que Manoel Xudu (1932-1985) era “Cascavel dos dos versos”, por isso estava pronto para se defender do “seu veneno”. Xudu aproveita a deixa e se justifica com estes versos antológicos:

Pra você sou tão pequeno
Como semente de fumo,
Mas devido à confiança
Junto de você me aprumo;
E, embora meio imprensado,
De todo jeito me arrumo.

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

FRASES DE FERNANDO SABINO

“Se lhe posso dar um conselho, é este: não tente apanhar o fruto verde para que ele não apodreça na sua mão.”

“O importante não é dizer, é saber. Certas coisas não se dizem, porque dizendo, deixam de ser ditas pelo não-dizer, que diz muito mais.”

“A gente sofre muito: o que é preciso é sofrer bem, com discernimento, com classe, com serenidade de quem já é iniciado no sofrimento. Não para tirar dele uma compensação, mas um reflexo.”

“Há pessoas que têm o dom de inspirar-me uma fulminante simpatia à primeira vista – quase sempre, aliás, injustificada.”

“Vou escrever alguma coisa que não sei o que seja, justamente para ficar sabendo. E que só eu posso me dizer, mais ninguém.”

“Quando eu era menino, os mais velhos perguntavam: o que você quer ser quando crescer? Hoje não perguntam mais. Se perguntassem, eu diria que quero ser menino.”

“Já me disseram que sou bom de chegada e ruim de saída. Devo reconhecer que é verdade. Mas a culpa não é minha.”

“Não posso responsabilizar ninguém pelo destino que me dei. Como único responsável só eu posso modificá-lo. E vou modificar.”

“Tudo que sentia era saudade da sua presença. Chegava tarde da noite, encontrava a casa às escuras. Era obrigado a atravessar silenciosamente a sala e subir para o quarto, resistindo à tentação de bater à sua porta sob o pretexto de saber se por caso ela ainda estaria acordada.”

“Sou sempre alegre – daquela alegria interior dos fronteiriços da debilidade mental e que, portanto, têm ainda uma oportunidade de salvação.”

“Estava, por assim dizer, num instante de transição em que a existência parece pairar em suspenso entre dois vazios ou entre dois mistérios que se completam.”

“A cada manhã eu quero renascer, eu quero refazer tudo, desaprender tudo, recomeçar a aprender tudo de novo. Eu queria olhar o mundo com os olhos lavados de pureza e de inocência como um menino.”

“A verdadeira inspiração é aquela que nos impele a escrever sobre o que não sabemos, justamente para ficar sabendo.”

“Façamos da interrupção um caminho novo. Da queda um passo de dança, do medo uma escada, do sonho uma ponte, da procura um encontro!”

“… o diabo desta vida é que entre cem caminhos, temos de escolher apenas um e viver com a nostalgia dos outros noventa e nove. Pois bem: a literatura é como se você tivesse de renuciar a todos os cem.”

“Brigamos com os outros porque são exatamente aquilo que gostaríamos ser e não somos.”

“Os homens se dividem em duas espécies: os que têm medo de viajar de avião e os que fingem que não têm.” Por isso existem momentos

“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”

“Entregar-se na carência é correr o risco de se doar sem correspondências, acreditar em miragens quando estás ao deserto, é amar sem existir amor, agarrar o irreal e acordar com terra na boca.”

“Fazer uma análise e situação da vida outra pessoa e aconselhá-lo (a), é fácil. Difícil mesmo é analisar-se de formas justas, aconselhar-se, seguir seus próprios conceitos e intuitos.”

“- Você quer conhecer o segredo de ser um menino feliz para o resto da sua vida?

– Quero – respondi.

O segredo se resumia em três palavras, que ele pronunciou com intensidade, mãos nos meus ombros e olhos nos meus olhos:

– Pense nos outros.”

Fernando Sabino (1923-2004) foi um escritor, jornalista e editor brasileiro. Recebeu diversos prêmios, entre eles, Prêmio Jabuti pelo livro “O Grande Mentecapto” e o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras. Foi condecorado com a Ordem do Rio Branco, no grau de Grã-Cruz, pelo governo brasileiro. Seu maior sucesso, o romance “O Encontro Marcado”, foi publicado em 1956. Fernando Sabino faz parte da terceira fase do modernismo brasileiro (ou pós-modernismo). Suas obras apresentam o anticonvencionalismo dessa geração, além de questões existenciais e diálogo interior.

ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

POESIA PURA DOS POETAS DO SERTÃO

Se de faca ou de punhais
Um crime de um filho ocorre,
Uma mãe agoniada
Pra casa da outra ocorre
Que a mãe do filho que mata
Conforta a mãe do que morre.

Ivanildo Vila Nova

No sertão que eu fui criado
Quando a manhã principia,
No trapézio do espaço
Uma nuvem rodopia
E o sol destranca os ferrolhos
Das portas brancas do dia.

Geraldo Amâncio

Se o pranto é irmão do riso
Nascido do mesmo amor
Tanto me faz estar rindo
Como sentindo uma dor
Que o sofrimento é da vida
Como o perfume é da flor.

Job Patriota (1929-1992)

O meu verso vai cortando
O sertão abrasador
E chega à mesma hora
Que o caboclo agricultor
Abre a camisa e se abana
Pra esfriar o calor.

Moacir Laurentino

Eu canto de noite a dia
Com acerto ou desacerto,
O verso nunca sai frouxo
E nem precisa de aperto
Pra cantar o universo,
Que a máquina de fazer verso
Nunca pediu um conserto.

Zé Cardoso