CARÊNCIA DE BIMBA

Uma blogueira de São Paulo teve que ser protegida pelo deputado Daniel Silveira para não ser presa por ordem da deputada Maria do Rosário, que encenou uma agressão que não houve.

A deputada gaúcha, sempre à beira de um ataque de nervos, protagonizou outro vexame na Câmara, após ser confrontada pela blogueira.

O vídeo abaixo registra a falta de compostura de Maria do Rosário.

* * *

Além de padecer da doença mental de ser petista, esta acanalhada vive tendo ataques histéricos por conta da falta imensa que sente de levar pajaraca na bacurinha e no furico.

A idiota fica doidinha porque ninguém tem coragem (e bimba…) pra enrabá-la.

É preciso dispor de muita bravura e valentia pra enfrentar uma lobisomem dessas na cama.

Vôte!!!

5 pensou em “CARÊNCIA DE BIMBA

  1. “Carência de Bimba.”

    Esse título está antológico, dentro do rebucetê criado por essa despombalizada que há muito procura quem a coma, chupe e bote no furico dela, e não encontra…

    Quem tem coragem?!…

    Demais: Sem contar que o “rebucetê” é uma grande homenagem ao grande criador da expressão, o genial romancista Jorge Amado.

  2. A cada dia que se passa a doença da Maria da Novena se agrava.

    Os sintomas desta psicopatia são: ver agressão em tudo contra ela, valendo até forjar empurrões e esbarrões.

    Outro sintoma é ter faniquitos sempre que estiver perto de uma câmera de TV, dizendo, após as simulações: “O que que é isso, o que que é isso?”; o que já virou um bordão seu.

    Outro sintoma é sempre se sentar nas primeiras fileiras das comissões da câmara dos deputados e, nas votações contrárias ao seu interesse, fazer sempre o uso da palavra em questões de ordem para atrapalhar o andamento das seções, junto com uma chamada “turma da chupeta”, pois o que só fazem é chorar.

    O Remédio para isso é o isolamento, pois o tratamento com o Polodoro não resolve.

  3. .
    pulamôdideus,
    ‘seo’ Editor,

    NÃO bote o insigne Polodoro nisso aí,
    nem deixe que ele bote nada lá.

    o coitado pegará
    uma D.S.T. doidona, conjunta com Diarréia,
    que nunca mais levantará,

Deixe uma resposta