DEU NO JORNAL

Guilherme Boulos (Psol) já gastou R$ 3,3 milhões em sua campanha para a prefeitura de São Paulo.

A despesa do presidente Jair Bolsonaro na eleição que o conduziu ao Palácio do Planalto não chegou a R$ 2,5 milhões.

Com a diferença – mais de R$ 800 mil -, seria possível distribuir o auxílio emergencial de R$ 300 a quase 3 mil sem-teto.

Os dados estão disponíveis no sistema de divulgação de candidaturas e contas eleitorais mantido pelo Tribunal Superior Eleitoral.

* * *

Boulos é um terrorista urbano especializado em invadir propriedades alheias.

Invasão de imóveis para os “sem teto”.

Sendo que ele mesmo, até hoje, ainda não viu o merecido teto da penitenciária.

Como não tem carteira de trabalho assinada e nem ocupação remunerada conhecida, é bem provável que esses R$ 3,3 milhões da sua campanha sejam provenientes de invasões.

Neste caso, invasões de cofres bancários.

O vagabundo em sua atividade rotineira: invasão e destruição de propriedades alheias

2 pensou em “CAMPANHA FARTA

Deixe uma resposta