RODRIGO CONSTANTINO

Vem mini reforma ministerial aí, e não é para melhor. Sai Onyx Lorenzoni e o general Ramos, e entram Ciro Nogueira e talvez David Alcolumbre. Nogueira é o presidente do Partido Progressistas, importante aliado do governo, mas ícone do chamado “centrão”, do grupo fisiológico que tem pouca ideologia e muita sede por cargos e recursos. Ele já esteve ao lado do PT e de Lula, e hoje é apoiador de ocasião de Bolsonaro.

A notícia é péssima para o país. Mostra como Bolsonaro é cada vez mais refém do Congresso. Para garantir alguma governabilidade e para se blindar também da enxurrada de pedidos de impeachment, o presidente precisa jogar de acordo com as cartas, dançar de acordo com a música – e quem dá as cartas e escolhe a música é justamente o centrão.

Se ele quer que André Mendonça seja aprovado na sabatina, precisa ceder. Se ele deseja ver as reformas pendentes propostas por Paulo Guedes andando, ele tem de entregar “alguma coisa”. Pelo patriotismo apenas não vai, isso já está claro para todos os realistas. E, justiça seja feita, as reformas de Guedes estão avançando sob o novo comando da Câmara e do Senado, como mostra reportagem do Poder360 hoje:

43% dos projetos econômicos citados como prioritários pelo próprio governo foram aprovados até o recesso. Na lista consta o projeto que abre caminho para a capitalização da Eletrobras, a autonomia do Banco Central e a PEC Emergencial, que criou ferramentas para a gestão de recursos públicos e a volta do auxílio emergencial. Além dessas proposições, também foram liquidados vetos do marco regulatório do saneamento e da lei de falências logo no início das novas gestões das Casas, nos primeiros meses deste ano.

Ou seja, para seguir na direção certa, é necessário ceder. O ideal seria dividir o poder por meio de consensos prioritários por puro espírito público, mas isso é idealismo romântico. A alternativa totalitária e corrupta é comprar o Parlamento, como fez o PT com o mensalão e o petrolão. Política é a arte do possível. Governar é escolher as prioridades e atrair base de apoio, de preferência de maneira republicana. Mas não sejamos inocentes: o Brasil tem dono!

Tem gente que não gosta de apontar para o fato, pois não haveria alternativa ao presidente e é fácil só ficar criticando de cima de uma torre de marfim. Mas apontar o problema é necessário sim! E claro que os parlamentares “bolsonaristas” e os “liberais” que se mostraram traidores ajudaram a jogar Bolsonaro ainda mais no colo dessa turma, com pedidos de impeachment e tudo. Seu enfraquecimento o torna mais refém dos chacais e hienas.

Eis o diagnóstico sincero: Bolsonaro é refém do centrão. Eis a receita para a doença: eleger parlamentares melhores, mais alinhados com as pautas reformistas e com espírito público. O problema é que isso demanda uma reforma política, com voto distrital, fim dos fundos eleitoral e partidário, descentralização de poder. E aprovar uma reforma dessas implica em perda de poder para os caciques partidários, justamente os que controlam o jogo. Daí o dilema…

32 pensou em “CADA VEZ MAIS REFÉM DO CENTRÃO…

  1. De um irônico integrante do Centrão:
    A grande vantagem do Ciro na Casa Civil desde já é que, quando o Lula assumir o governo, ele pode continuar lá. Por que o Ciro também cabe muito bem num governo Lula. Seria até bom por que manteria a administração rodando. O Ciro não teria o menor problema de adaptação. E o Lula também não, sempre se deu bem com o Centrão.

    É assim. Ainda vamos ver a chapa BolsoLulla. Os dois querem a impunidade.
    Constantino é mais um que se transforma em idiota para defender Bolsonaro. Alguém acha que o Capitão está interessando nas reformas de P Guedes??? Acho que nem P Guedes está mais interessado nisso.

    Bolsonaro e Lulla só pensam na impunidade, na bandalheira. Ciro Nogueira é útil aos dois.

  2. País sério, Presidente sério é outra coisa!

    Jair Bolsonaro está iniciando articulações junto à Câmara Federal para que seu amigo, o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ), também conhecido como Hélio Negão ou Hélio Bolosonaro, assuma uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU)

    Para quem não sabe isso é meritocracia. Se não entrar como Hélio Lopes entra como Hélio Negão, ou Hélio Bolsonaro. O cara tem tem nomes diferentes e um padrinho forte para entrar na mamata do TCU

    Aos amigos tudo aos cidadãos comuns, a lei.

    • O TCU é um tribunal que pertence ao congresso, compostos por políticos ex congressistas.

      C. Eduardo, o Deputado Hélio Negão não pode ser indicado ao TCU porque mesmo? Porque ele é preto? É ligado ao Bolsonaro?

      Se ele não for adequado, é só o congresso negar a indicação.

      Acho que v. sonha muito com o Deputado Hélio Negão. Vai entender esta tara.

      • Qualquer um pode ir para o TCU. Quem indica é que deveria ter consciência de indicar alguém preparado para a tarefa.

        Mas o que esperar de um elemento que soma -4+5=9?

        • “Qualquer um pode ir para o TCU” Está respondida a minha pergunta. E porque não o Hélio? Porque ele não está preparado? Porque ele é preto?

      • O TCU pertence ao Congresso, ou é um órgão auxiliar? Os tribunais de contas já não servem para quase nada a não ser encostar os amigos dos poderosos.

        • Se o TCU é um órgão auxiliar e só trabalha para o congresso, está atrelado a ele. O Congresso não é obrigado a acatar as decisões do TCU..

          Vamos discutir a necessidade e a importância do TCU? Agora começamos a falar coisas sérias.

  3. E tú que entendes tanto de bandalheiras, safadezas dos últimos governos que por aí transitaram, com essa constituição onde só o STF pode todos os dias interpretam a seu bel prazer, propõe o quê? Quando criticamos temos pelo ao menos o direito de dá ideias de como fazer corretamente. é fácil pra caramba quando não estamos com um banana de dinamite em nossas mãos prestes a explodir!

  4. O Bolsonaro não precisa de um general na casa civil, mas sim de um politico articulador que tenha transito livre em Brasilia! Aqui no Piaui suas chances de se eleger a governador do Estado aumentaram! É o unico que pode desbancar quase 19 anos do engodo da adminstração petealha!

  5. – Eu vejo pessoas criticando o Presidente Bolsonaro por se articular com os deputados.
    – Com que que freqüência?
    – O tempo todo.

    Ele está se articulando, para poder fazer alguma coisa no governo, com os parlamentares que ELAS PRÓPRIAS ELEGERAM. Quer que ele se articule bem? escolha melhor seus representantes, simples assim.

    • Mais um que acha que a culpa é do cidadão. O eleitor vota num sujeito que fala que a verdade está acima de tudo, que não haverá toma lá da cá, que será menos Brasília e mais Brasil, que teremos ordem e progresso. Esse mesmo elemento, depois de eleito repete tudo que conhecemos e deu errado, se abraça com o que há de mais corrupto no Congresso… a culpa é de quem acreditou nas mentiras. Melhor dizendo, nas promessas.

      A culpa é minha.

      • Não, C. Eduardo, a culpa não é sua, pois V. Não votou em Bolsonaro. Fique tranquilo.

        Os que votaram nele estão felizes até agora com o governo que ele está fazendo.

        Ainda aguardo um comentário seu sobre a redução recorde dos funcionários públicos.

        • João… !!!

          Felizes, fellizes não…..
          Menas….., menas……

          Estou ficando preocupado novamente…..

          Estaremos todos nas ruas em 01/08 ????

          Ultima chance…….

  6. Bolsonaro deveria ter desde o primeiro momento ter procurado os novos congressistas , mostrar os seus planos , ouvir as propostas deles e tentar chegar a um denominador comum ,e a partir disso fazer a sua base.

    • Bolsonaro nunca teve plano nenhum, só ficar no poder a qualquer preço. Quem tinha plano era P Guedes (o progresso), depois Sérgio Moro (a ordem). Bolsonaro (o atraso) cagou para tudo. Desmoralizou Sérgio Moro (a ordem), o único que teve coragem de colocar Lulla na cadeia, assassinou todos os planos liberais de P Guedes (o progresso). Bolsonaro (o atraso) sempre foi e continua sendo o mesmo intervencionista retrógrado que acha que é imperador e pode determinar tudo, desde o preço dos combustíveis até a forma do voto. Ele não acredita na democracia, no equilíbrio dos poderes e na liberdade econômica.

      Qual é o plano ou programa de Bolsonaro? Ele só conhece o programa de Siqueira Jr, ou Pingos Puxa Saco nos Is.

  7. Prezado C. Eduardo,

    Sabes por que eu não discuto contigo?

    Porque tenho a consciência bem clara de que a imbecilidade e a estupidez são invencíveis!

    Quando achamos que tu atingistes o píncaro possível de imbecilidades, eis que tu te suplantas e vens com uma imbecilidade ainda maior.

    Eu realmente te admiro. Tua capacidade de transcendência é inexpugnável.

    BENZA-TE DEUS!

    • Pega fogo, cabaré! e que se ponha mais lenha nesta fogueira das vaidades…

      Qual o problema do C Eduardo com o Bolsonaro? Se ele nunca votou no jair, jamais votará no Jair para que tanto argumento?

      Vai lá, Carlão, esculhamba o Jair e senta à beira do caminho esperando passar talvez Jesus Crsto como terceira via.

      Porra, JMB não é a oitava maravilha, é apenas o que de menos ruim temos na atual política.

      Este Brasil nunca teve e nem nunca terá politicos do nível de um Winston, de um Abraham, um Napoleão…

      Aqui, quando muito, pinta um napoleão de hospício a enganar os caetés, como diria Roque, o Nunes.

      Ah, em 2022 repetirei meu voto no Jair, esperando que Guedes venha como vice.

      E lá pelas bandas de Santa Catarina o carequinha da Havan será o próximo senador da República, para desespero do C Eduardo…

      • Jair, o Bolsonaro saiu do PP (duas vezes), mas o PP não saiu de Jair. Bolsonaro defende aliança com PP: “Eu sou do Centrão”

        Senão, vejamos: eis o centrõ de JAIR: iNICIOU sua carreira política no PDC (1988, entrou na vida pública elegendo-se vereador da cidade do Rio de Janeiro pelo Partido Democrata Cristão.), foi filiado a outros oito partidos ao longo de sua carreira política: PPR (1993-95), PPB (1995-2003), PTB (2003-2005), PFL (2005), PP (2005-2016), PSC (2016-2017)[29] e o PSL (2018-2019),[32] Em 2017, declarou que já havia pensado em se filiar ao Prona, também chegando a conversar sobre sua filiação ao PEN, atual Patriota,

        Ou seja, nada mais CENTRÃO do que Bolsonaro… E depois surgem uns caras dizendo que JAIR é de extrema-direita… kkkkkkkkkkkkkkkkk. NEM DE DIREITA ELE É, PORRRA…. Toda sua jornada foi na SOCIAL-DEMOCRACIA, PORRA!!!!!!!!

          • INFELIZMENTE Não há partidos de direita no Brasil…. Todos são sacis… só possuem a perninha esquerda….

            INCLUSIVE OS DO TAL CENTRÃO….

            • E por que digo que JMB não é de direita? Simples: está ha mais de trinta anos na política e NUNCA fundou um partido de direita…

              E olhe que até algum tempo atrás abrir buteco e partido político era a coisa mais fácil deste mundo…

              • Caro Sancho, v. Está certo, em parte.

                Concordo que até 2014 JMB era estatizante e pensava em aumentar as despesas do Estado, fortalecendo as FFAA, sua base.

                Só que ele mudou ao dar a Economia ao Guedes, um liberal, que tem feito reformas neste sentido e diminuído o peso do estado na economia.

                As pessoas mudam, evoluem, ao menos as inteligentes.

                Sabe que eu considero o maior erro do Sistema foi menosprezar a Inteligência do JMB. Isso é fatal. Por isso ele se elegeu e irá se reeleger, para desespero dos soberbos.

                • Caríssimo João,
                  Fazer o que fez e faz Jair não muda em nada meu texto.

                  As mudanças em Jair não o fazem deixar de ser o que é.

                  Todo o meu aplauso ao presidente não apenas pelo Guedes, mas pela maioria dos ministros e acessores diretos.

                  Também não nego que além de inteligente o sujeito está sempre mil passos à frente dos que o querem derrubar (a tal oposição é risível e incompetente).

                  Mas nada disso o faz de direita ou liberal.

                  Aqui neste pais a extrema-canhota espertamente qualifica de extrema-direita a tudo e a todos que ousam pensar diferente deles daí tal qualificação para o conservador e social-democrata BOLSONARO…

                  Fazem o mesmo na França com a Marion Anne Perrine Le Pen.

                  • Ah, a Marion é de Direita, não de extrema-direita.

                    Classificar a direita de extrema é golpe manjado para tentar aproximar o candidato do perfil ideal para fazer colar nele simpatia pelos sanguinários que comandaram os horrores do holocausto, daí a insistência em chamar Jair de nazista, fascista, genocida e outras barbaridades.

  8. Segundo um tal Paraná Pesquisas: Se as eleições em Santa Catarina fossem hoje, o presidente Jair Bolsonaro seria reeleito já no primeiro turno, com 52% dos votos totais. Em um tal JBF, o instituto DATABESTA sempre coloca o tal JMB com quase 100% da intenções de voto. Já o DATARUA, um instituto que anda nas motociatas e mostra visualmente o eleitorado, tem mostrado gigantesca aglomeração de eleitores pró-Jair por todos os recantos onde motocicletas rugem.

Deixe uma resposta