DEU NO JORNAL

Eleito presidente da República em uma campanha que custou R$ 2 milhões, o presidente Jair Bolsonaro deve vetar o valor absurdo de R$ 5,7 bilhões que o Congresso pretende extrair dos cofres públicos para financiar a campanha eleitoral deles próprios e dos aliados, em 2022.

O valor é quase o triplo dos R$ 2 bilhões de recursos públicos distribuídos a partidos e candidatos na campanha eleitoral de 2018.

* * *

Certamente o veto de Bolsonaro será derrubado pelos parlamentares.

A corja politiqueira adora mamar no dinheiro público.

Essa verba faraônica é perfeitamente dispensável num tempo em que as redes sociais desempenham importante papel na comunicação com os eleitores.

O time de canalhas congressistas tá enfiando a mão no bolso da gente.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

2 pensou em “BILHÕES DOS NOSSOS BOLSOS

  1. Vi ontem a narrativa de que deputados do governo tinham votado a favor do Fundão. Citaram a Carla Zambelli como exemplo.

    Cachorrada da esquerda, pois Carla não fazia parte da comissão especial que colocou este jabotizaço na LDO. Depois, quando foi a plenário, ou se votava a LDO (era o último dia) com o jaboti, ou não se votava. Só restou votar e aprovar.

    Só que Bolsonaro vai vetar esta verba, depois terão que votar este veto individualmente, aí ninguém repercute.

Deixe uma resposta