DEU NO JORNAL

Na segunda-feira (15/Dez), durante uma reunião do partido Movimento ao Socialismo (MAS), na comunidade de Lauca Ñ, província de Chapare (Bolívia), o presidente da agremiação Evo Morales foi agredido, levando uma cadeirada na cabeça, após alguns militantes não concordarem com a indicação de candidatos às eleições.

O confronto foi registado após uma longa reunião que foi convocada pelo MAS, em Lauca Ñ, reduto político de Evo Morales, para definir os candidatos às eleições subnacionais, equivalentes às municipais no Brasil, que deve acontecer em 2021.

* * *

Achei ótima esta cadeirada na cabeça do Morales, um dos ídolos dos  esquerdistas descerebrados (desculpem a redundância…) de Banânia.

Ganhei o dia vendo a cena.

Eu só não gostei de uma coisa:

Lamentei muito que a cadeira fosse de plástico.

Seria ótimo se tivesse sido uma cadeira de ferro, bem grande e pesada.

E que a cadeira tivesse atingido também o retrato de um sanguinário criminoso de boina que estava pendurado na parede.

Deixe uma resposta