ALTAMIR PINHEIRO - SEGUNDA SEM LEI

Muito conhecido pelo seu estilo romântico e prestes a completar 70 anos, o sergipano Balthazar, lançou seu primeiro LP, em 1975, intitulado “Cartas de amor”, música de sua autoria, um dos sucessos do disco. O outro sucesso foi o samba-canção “Vontade de voltar”, de Raul Sampaio. Também foram incluídas no disco as músicas “Passagem só de ida”, com Pedro Paulo e César Roberto, “Sarah”, Chico Xavier e Nem e “Se ainda existe amor”, do maluco beleza Raul Seixas que estrondou em todo o país. Em Sua carreira, Balthazar começou cantando rock com Raul Seixas, mas não deslanchou. Aí, preferiu a estrada fácil da música popular brasileira conhecida como brega, cafona ou romântica e se deu bem. Compôs e cantou verdadeiros hinos na década de 70.

Eis estrofes de alguns sucessos: Hoje eu tenho certeza foi tudo mentira/ Até o lugar que nasceu você quis esconder pra mim/ Sua carinha de santa por pouco não enganou/ Alguém que viveu de mentiras e tanto lhe amou/ Vai, vai, você pra mim já é passado. E CONTINUA: Compre uma passagem só de ida/ Não quero adeus, nem despedida/ Só quero ver você partir… OUTRA: Sarah, onde é que você se esconde? / Sarah, minhas cartas por que não responde? / Sarah, não me deixe ficar tão triste/ Sem saber se você ainda existe… E VAI MAIS ALÉM: Eu não sei se você morreu na guerra/ Eu não sei se você sobreviveu/ Será que você vive em Israel? / Ou será que você está no céu? E LÁ VEM RAULZITO: Você de uns dias pra cá/ Vem mudando demais/ O seu modo de ser/ Tem muita tristeza no olhar/ Mas evita me olhar, para eu não perceber/ Eu vim conversar com você procurando saber/ O que foi que eu lhe fiz/ Eu peço não deixe acabar esse amor/ Que você dedicou sempre a mim/ Sei que o amor é igual/ Como o tempo que voa/ Se não lhe tenho bastante/ Meu bem me perdoa, me perdoa…

O nordestino Balthazar Góes Neto é parente, não muito distante, de Lampião, o rei do cangaço. Já no Rio de Janeiro, além de ser grande amigo, dividiu apartamento com o ídolo negro Evaldo Braga. Compartilhava do sucesso e dos percalços pessoais, enfrentados pelo cantor. Balthazar acredita que sua entrada na Phonogram foi exatamente pela voz e pela amizade que tinha com o ídolo negro que morreu em 1973 de um acidente de carro no auge da carreira. Ele foi casado com a cantora Diana (ex-mulher de Odair José) durante oito anos. Como pai, Balthazar só perde para Abraão, pois segundo seus cálculos, são mais de 26 filhos. Apesar dos três filhos oficiais, por muito tempo Balthazar ficou expert em conhecer filhos, bastava encerrar a apresentação, para vir moças com filhos nos braços apresentando-os como filhos. Balthazar lamenta não saber nada sobre um filho que teve com uma japonesa. Ela voltou para sua terra com o filho no ventre. Balthazar imagina que seu filho possa até ser um samurai…



1 pensou em “BALTHAZAR, VERDADE PURA, NUA E CRUA

  1. Altamir, registro aqui minha admiração pela forma elegante e direta com que você relata seus temas. Eu recebi um video com Balthazar cantando Se ainda existe amor. Um sucesso estrondoso na época. Um abraço meu jovem.

Deixe uma resposta