DEU NO JORNAL

Alexandre Garcia

Senador Otto Alencar tentou constranger o coronel Elcio Franco na CPI com uma pergunta sem importância, mas se deu mal

Nesta quarta-feira (9), o senador Otto Alencar perguntou ao depoente do dia da CPI da Covid, o coronel Élcio Franco, que foi número dois na gestão Pazuello no Ministério da Saúde, se ele sabia o percentual da população brasileira em relação à população do mundo.

Alencar é o tipo de pessoa que tem a necessidade de mostrar conhecimento sem que ninguém tenha perguntado, e costuma fazer perguntas quando já tem a resposta.

O coronel Élcio, que deve ser bom em matemática, já que a profissão dele exige isso, olhou para cima e disse que a porcentagem é de um trinta e cinco avos. Para quem gosta de matemática foi ótimo, assim como para mim.

O parlamentar disse apressadamente que o coronel estava errado e que o correto era 2,7%. Só que se você fizer a conta Elcio errou por um décimo, o resultado dele apontaria 2,8%.

Mas isso não é relevante porque ele fez a conta de cabeça e com fração e porque ninguém sabe certamente qual é a população do mundo e há uma margem de erro. É muito feio quando alguém tenta corrigir outra pessoa.

* * *

Bolsa de Valores

Eu ouvi de um operador da Bolsa de Valores de São Paulo que só em maio o investimento estrangeiro na B3 é equivalente à metade do que já foi investido neste ano no mercado brasileiro de ações. Segundo ele, foram aplicados US$ 12,8 bilhões.

Em um único dia, contou ele, o banco americano Goldman Sachs investiu no Banco do Brasil o equivalente a R$ 270 milhões. É bom que se diga que estrangeiro não investe com o intuito de perder dinheiro. Eles não queimam dólar. Pelo contrário, fazem de tudo para ganhar mais.

Os estrangeiros estão confiando na economia brasileira porque percebem o potencial do nosso país. No Brasil está cheio de apátridas, como me ensinou um ex-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, que torcem contra o país. É uma pena!

Os investidores internacionais estão aplicando dinheiro na Bovespa de uma forma que deixa bem claro o que eles pensam do futuro da nossa economia.

* * *

Argentino engraçadinho

Vocês lembram quando o papa Francisco brincou falando que o brasileiro bebe muita cachaça e reza pouco? Pois agora outro argentino falou mal do Brasil.

O presidente Alberto Fernández disse em evento público em Buenos Aires que “os mexicanos vieram dos indígenas, os brasileiros vieram das selvas e os argentinos vieram dos barcos” europeus.

Depois ele disse que não pretendia ofender ninguém e pediu desculpa. Eu assisti o discurso pelo site da Casa Rosada – página da web da presidência da República Argentina – e foi normal. Não houve nenhuma censura na fala dele.

* * *

A “democracia” da Nicarágua

Eu não entendo quem fala em democracia a todo momento, mas tem como ídolo Daniel Ortega (Nicarágua), Hugo Chávez (Venezuela), Evo Morales (Bolívia), Fidel Castro (Cuba) e Rafael Correa (Equador) – que está foragido na Bélgica por suspeita de corrupção enquanto era presidente.

O atual presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, mandou prender opositores ao seu governo. Entre os cinco detidos, dois deles são pré-candidatos à presidência.

O pleito no país será no dia 7 de novembro. Mas essa não é a primeira vez que isso acontece, ele já prendeu dois outros pré-candidatos. Entre os opositores estão: Cristiana Chamorro, filha da ex-presidente do país Violeta Chamorro; Juan Sebastián Chamorro García, sobrinho de Violeta; Arturo Cruz Sequeira e Felix Maradiaga.

Esse é um modelo de democracia, infelizmente, para muita gente aqui no Brasil.

5 pensou em “AULA DE MATEMÁTICA NA CPI DA COVID

  1. Faltou o amigo investidor explicar para ele que os estrangeiros voltaram a trazer dinheiro para cá depois que o governo mostrou que desistiu daquela maluquice de manter taxa de juros negativa.

    Pena que um bom jornalista como o Alexandre insista no lero-lero de achar que nossos problemas não decorrem dos fatos e das atitudes que tomamos, mas de “gente que torce contra”. Se torcida mudasse a realidade, Palmeiras, Corinthians e Cruzeiro teriam se classificado ontem.

    • Me desculpe , mas aí vc esquece a torcida do Galo contra o Cruzeiro , a torcida do Corinthians contra o Palmeiras e vice-versa . E se as torcidas contrarias tivessem o poder de, a cada milímetro de texto escrito e minuto de áudio e imagem que a ” grande imprensa ” , ONG’s , partidos políticos , STF tem pra falar contra o governo , os times citados desapareceriam .

    • Caro Marcelo, as palavras Alexandre Garcia e lero-lero não cabem na mesma frase, pela competência e caráter do isento e preciso jornalista.

      Em determinado momento vivemos sob taxa selic juros de 2% a.a., pois foi necessário para reaquecer nossa economia. A manobra foi feliz, voltamos aos patamares pré pandemia.

      Para não haver inflação de demanda está sendo necessário alterar a taxa para patamares maiores, o que o mercado tem aceitado bem, visto que a bolsa e o dólar tem operado com otimismo.

      Dizer que não tem gente torcendo contra é talvez uma forma de reconhecer que há falta de espelhos em suas paredes.

      • Parágrafo por parágrafo:

        – Dizer que “duas palavras não cabem na mesma frase” é admitir só pensar dentro de idéias pré-concebidas, onde certo e errado tem que se encaixar dentro daquilo que foi determinado a priori. Se o homem mais inteligente do mundo falar lero-lero, será lero-lero, e isso cabe em uma frase.

        – Dizer que um juro real negativo de quase 5% pode ser bom para um país como o Brasil é só um dogma neo-keynesiano que, como os dogmas religiosos, só funciona se engolido sem pensar. Como já mostrei com números nas minhas colunas, essa selic de 2% afugentou os investidores estrangeiros e jogou o dólar nas alturas, aumentando os preços de tudo por aqui, do óleo de soja até a gasolina – o IGPM anual está em 37%, a maioria dos índices setoriais perto disso. Só o IPCA está baixo porque o varejo está fechado. Como que isso é “reaquecer a economia”? Estou até hoje esperando que alguém me dê uma explicação que não seja “é assim porque o governo falou que é”.

        – O mercado tem aceitado bem o fato de o governo ter reconhecido a cagada que fez e dado mostras de voltar a praticar juros que façam sentido. Quanto á inflação, ela é causada, sempre, pela expansão monetária, ou seja, o governo fabricando dinheiro. Lei da oferta e procura: se a oferta de um bem (o dinheiro) aumenta, seu valor cai. Alias, se “inflação de demanda” existisse, me conte como e porquê haveria aumento de demanda durante uma pandemia e seus lockdowns, empresas fechando e aumento generalizado de preços (causado, repito, por uma expansão monetária récorde desde o início do real).

        – O fato de eu não ter dito nada parecido com “não há gente torcendo contra” mostra, mais uma vez, que vc tem o hábito de ler em meus comentários aquilo que deseja, e não o que está escrito.

Deixe uma resposta para Marcelo Bertoluci Cancelar resposta