DEU NO JORNAL

Um depoimento totalmente fora do protocolo e das normas regulamentares.

E acontecida na sala de audiências que a maior autoridade do país reservou pra despachar com o cidadão comum, anônimo: a entrada do Palácio da Alvorada.

É lá que está localizado o Ministério do Povo, ao ar livre, dirigido e administrado por dezenas de milhões de ministros espalhados por todos os cantos do território nacional.

Todos os dias o Presidente lá despacha com a ralé, a mundiça, o zé povinho, a turba, os precisados, os necessitados, os abastados, os bem de vida, os afoitos, os tímidos, os tietadores, as fêmeas, os machos, os velhos, as crianças e os tiradores de retrato com o celular.

Uma manifestação tosca, rude, como diria Ceguinho Teimoso, que não segue o ritual protocolar ou as normas previstas nos manuais do cerimonial.

9 pensou em “AUDIÊNCIA NA SEDE DO MINISTÉRIO DO POVO

  1. o excremento que foi eleito governador de sao pauo , o joao xii doriana , que enalteceu o lider ditador comunista genocida da china , por mentr para o mundo e a gravidade do virus modificado segundo algns cientistas, em laboratorios chineses, inclusive exposto ao mundo pelo premier do japao , depois de cagar e se lambuzar fazendo tudo o possivel e o impossivel constitucionalmente ou nao ,se ligar a extrumes que foram eleitos na esteira do bolsonaro , como a janaina louca pascoal , e a quadrilha petista e seus cumplices , vendo a arrecadaçao do estado cair , e sua popularidade mais baixa que restro de cobra, agora quer jogar sobre os ombros de bolsonaro e do governo federal a sua incapacidade emediocridade administativa , assim como os outros governadores que entraram neste manicomio de governadores incompetentes , fizeram as cagadas e se esmerdearam todo, e agora querem que bolsonaro alem de lhes limparestas bundas de incompetentes ainda querem que limpe a latrina que esmerdearamm,,, que sejam homens e digam que foram eles que pararam os estados e que bolsonaro a pedido deles e usandos os seus vira latas travestidos de deputados federais e senadores tentaram fazer andar um impecheament sobre quem havia avisado que o brasil e os estados nao aguentariam uma quarentena horizontal …portantopedido de impecheament de joao xii doriaana por improbidade adminietrativa e desres ito a constituiçao e principalmente nos artigos que preveem o direito a livre circulaçao e ao direito de propriedade , e alem de que aquele empregadores que tiverem que demiti , que usem o artigo 446 das leis trabalhistas que obrigam os governadores e os prefeitos a assumirem as multas trabalhistas oriundas de fechamento sem motivo judicial de qualquer estabelecimento … JOAO DORIANA NUNCA MAIS FORA CAPACHO DE PETISTA ESQUERDOPATA E CHINE GENOCIDA ,

  2. Um depoimento de cortar o coração.
    Malditos ninjas cortadores de cebolas, que deixam meus olhos cheios de lágrimas.

    • Obrigado, Berto, véi de guerra pelo primoroso texto, onde se lê “E acontecida na sala de audiências que a maior autoridade do país reservou pra despachar com o cidadão comum, anônimo…”

  3. Esse capitão é foda,como ele quebra o protocolo,assim não dá,já está abusando.
    Bem,como o protocolo é igual ptista,não serve para nada,o protocolo que vá a merda e viva o capitão.

  4. Lula e Dilma jamais fizeram ou fariam uma coisa dessas. Falar com o povo, ouvir sua voz.

    Dilma tinha horror a povão e o Lula, depois que levou uma vaia homérica na abertura do Pan 2007 só se apresentou diante de plateias amestradas ou que pagavam em dólar enquanto ele bebia cerveja.

    Bolsonaro não, ele respeita a população.

    Já levou uma ovada aqui em Ribeirão Preto e facada de um ex PSOL em Juiz de Fora por isso.

    Sua segurança se desespera, pois para um segurança de qualquer presidente a maior sesonra é perder o seu protegido, vale até se jogar na frente da bala.

    Mas ele sege em frente e o apoio do povo é o que segura a turba que torce pelo corona.

    A corda está esticando, falta pouco.

  5. Talvez por isso o boneco de ventríloquo diz para o Bolsonaro “Bolsonaro, você não é presidente mais. Na verdade, nunca foi. Saia enquanto há tempo, para você e para o Brasil!” Para essa besta quem foi eleito presidente foi ele para falar o que o santo de buteco ventriloquo manda.

  6. Do Jornal de Brasília:

    Fake news: professora que pediu militares nas ruas é empresária brasiliense

    A mulher que monopolizou a atenção do presidente Jair Bolsonaro na manhã dessa quinta-feira (2), na Saída do Palácio da Alvorada, pedindo militares “nas ruas” para que as atividades sociais voltassem ao normal e o isolamento fosse suspendido não é apenas professora, como ela afirma.

    A mulher, na realidade, é aposentada, dona de uma grande empresa em Brasília, a ABZ caligrafia. Em uma rápida busca pelas redes sociais de Fátima Montenegro, a mulher que aparece no vídeo, possibilitou ver que ela chamou ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de “bandidos de Toga”. A mulher, entretanto, deletou todas as suas contas.

    https://jornaldebrasilia.com.br/brasil/fake-news-professora-que-pediu-militares-nas-ruas-e-empresaria-brasiliense

  7. Do Diário do Centro do Mundo:

    Record fez matéria picareta com “professora” que pediu militares na rua a Bolsonaro no mesmo dia do “desabafo”

    Você leu aqui no DCM: a “professora” que fez um dramático apelo a Jair Bolsonaro na saída do Alvorada, na quinta-feira (02), é, na verdade, dona de uma empresa em Brasília, a ABZ Caligrafia, e aposentada.

    Fátima Montenegro Ayres pediu que o presidente ponha “militares na rua”, alegando que não tinha dinheiro para alimentar sua filha.

    Fátima excluiu seu Facebook depois que sua verdadeira identidade vazou, mas a conta no Twitter continua ativa, com todo o repertório bolsominion.

    Tudo sugere armação e tem cara de casting de peça de propaganda: o texto, a interação com o sujeito, o posicionamento das câmeras.

    A cereja do bolo é a participação da Record, que fez uma “matéria” com Fátima endossando a versão oficial no mesmo dia de seu “desabafo”.

    A emissora não informa nada sobre Fátima.

    Antes, pelo contrário, compra a balela, abre espaço para Bolsonaro contar o que fará pelos pobres e termina com o choro da “professora Fátima” em seu “desespero”.

    Ela aparece com o figurino apropriado: blusa branca, calça jeans, a humildade em pessoa.

    “Eu só quero ter minha vida, Tiago”, diz ela ao repórter. “Eu e milhões e milhões de pessoas”.

    (…)

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/record-fez-materia-picareta-com-professora-que-pediu-militares-na-rua-a-bolsonaro-no-mesmo-dia-do-desabafo/

Deixe uma resposta