ATÉ ONDE CHEGA O AMOR

Por Goyambú Bigeyes, Mestre por Harvard

Um jovem ansioso por conhecimentos dirigiu-se ao guru no alto da montanha e perguntou-lhe:

– Guru, vim de longe, milhares de quilômetros, e subi esta montanha íngreme, só para saber, sedento de conhecimentos e de água, faminto de alimento e justiça, qual é o limite de amor dos pais.

O guru, em meditação profunda, fechou os olhos e disse:

– Meu pupilo, vou contar-lhe um causo que se assucedeu-se em Pernambuco (o guru era nordestino da peste) que lhe revelará os limites do amor paterno:

Um dia, no Recife, a mãe avisa ao pai que o filho tinha uma comunicação a fazer no jantar, dizendo que achava que ele ia comunicar a eles que ele é homossexual.

O pai, assim como a mãe, sendo pessoas de esquerda, o que implica aceitar as diferenças e diversidades, ficou tranquilo, dizendo que tudo bem, se era essa a escolha e esse o caminho do filho, que assim fosse. Fariam tudo para mantê-lo acolhido e nada alteraria o amor que sentiam por ele.

À hora do jantar, sentaram-se à mesa, com uma solenidade desusada, o filho com os pais e uma irmã, que já sabia do problema do irmão e estava temerosa da reação deles à revelação que iria ser feita.

– Pois bem, meu filho, você queria nos dizer uma coisa…?

– Sim, papai e mamãe; queria dizer-lhes que aderi à extrema direita e sou um apoiador de Bolsonaro. Estou saindo daqui direto para as manifestações, para somar junto com o povo em favor desse ser iluminado que veio para salvar o Brasil da corrupção e do desastre econômico. Brasil acima de tudo e Deus acima de todos! Viva à reforma da previdência, viva às medidas do Moro contra a corrupção, abaixo o Congresso e o STF! Cadeia para Maia! Impeachmente para Gilmar Mendes e toda a cadelada safada!

O pai, sem perceber que o moleque havia enlouquecido completamente, virou-se para ele furioso e disse:

– Porra, seu burro, eu estava aqui tranquilamente pronto para lhe dar o meu profundo amor pensando que tu ias comunicar que tu és viado e tu me vens com uma porra dessas? Fora! Vai para a manifestação e fique por lá, não me ponhas mais os pés nesta casa!

MORAL DA HISTÓRIA: Ser bicha até pode, meu caro pupilo.

(O guru então convidou o pupilo a sair pelo mundo dando a boa nova e pedindo que cada um escrevesse seu próprio entendimento da moral da história para que todos pudessem compartilhar dos seus ensinamentos).

Deixe uma resposta