DEU NO X

7 pensou em “ATÉ ELES FICARAM EMPUTECIDOS

  1. Ainda tem mais gente para falar.

    Aguardei uma fala crítica da Amanda Klein e não vi.

    Vi outros falando que foi uma fala infeliz, um deslize..

    Hoje o estoque de panos acabou.

  2. Coloco todos juntos e não troco por meia dúzia.
    São todos esquerdalhas até à medula.
    Basta o cappo de tutti cappi prometer benesses e está tudo certo.
    A quem esses trastes querem enganar??

  3. Confesso que fico feliz ao ver este bando de estrumes com raivinha do Molusco, vai ver não receberam nenhuma recompensa pelo trabalho sujo que fizeram até agora. Por que não fazem o “L” e executem um “haraquiri baiano” (enfiem o dedo no tóba e rasguem até o umbigo)?

  4. somando todos os citados e mais muitos outros
    não se consegue nem o que o gato enterra!

    de minha parte dou mais credibiliodade
    a qualquer dos filhos da Zefa Gato, ou da Zeza,
    ou mesmo da Maria Preá. E são bem mais honoráveis.

  5. Marcos Pontes,

    Moro no centro oeste a 46 anos.
    Por aqui, ( no sudeste também), ” baiano” era e ainda é, todo aquele migrante do Ceará, do RN, da Paraíba, do Pernambuco, de Alagoas, de Sergipe e da Bahia .
    Nem sempre o Maranhense é chamado de baiano.
    Não tenho procuração para defender todos eles, do vil susbtantivo composto ” haraquiri baiano” que lhes foi aposto, visto que, a meu ver, desdenha de forma virulenta e desnecessária, a todos os ” baianos” , como está entendido no teu pestilento artigo.
    Não sei onde vc veio ao mundo, não me interessa, mas supondo vc igual à mim, nordestino, então vc apôs à tua mãe, teu pai, à vc próprio e talvez à teus filhos, o desejo que ” enfiem o dedo no toba e rasguem até o umbigo”…também.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *