CONSTÂNCIA UCHÔA - "IN" CONSTÂNCIAS

Referente à poesia Duas Luas, do poeta Dudu Morais

De corpos esculturais
Encostadas aos seus donos,
Seus gemidos roubam sonos…
Imaginem os seus ais.
São cenas do amor explícito,
Cada acorde faz ilícito,
E acordam nuas nas ruas!
Deslizam pra despertar:
Duas violas pra tocar,
Na alma de “Duas Luas”.

9 pensou em “AS DUAS

  1. Será um ponto de interrogação, como cantou Gonzaguinha? “Foleando revistas, comendo figuras, as cores da foto de dando a completa emoção?”….

  2. Constância, você tem estilo próprio, original, por isso merece ser louvada por todos nós que a admiramos.

    Parabéns, com ótimo domingo de poesia.

  3. Se vivo fosse; se ao JBF conhecesse e se acordasse em um “domingo constanciano”, diria Hermann Hesse: “Nada lhe posso dar Constância que já não exista em você mesma. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu a ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo.” E, concordando com Hesse, ouso ir mais além: o domingo sem você é NADA. e o que é o nada, se Constância é TUDO?

  4. O que posso dizer da Cons?
    Cuanta sensibilidad energía y dulzura . Bellísima intérprete ruivorosa; felicitaciones mando aqui de minha Estância Gaúcha de Uruguaiana !!!

    Que bom que a greve fubânica que o Berto liderou durou apenas até a sexta-feira… seria doído demais ficar sem o domingo de Constância.

    Que o editor marque suas greves sempre de segunda a sábado… nunca a faça aos domingos, pois o que fazer sem ouvir ou ler a musa do domingo?

Deixe uma resposta