CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NINGUÉM O DETERÁ: SEU DESTINO É MESMO A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Recentemente, o jornalista Carlos Newton fez uma afirmação certeira a respeito do filme Casablanca, com o seguinte termo: “PRENDAM OS SUSPEITOS DE SEMPRE”. Pois bem, para quem assistiu temos um filme que nos prende em todos os seus quesitos. Não à toa o filme foi arrebatador nas premiações do Oscar de 1943 onde ganhou os prêmios de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro. No clássico “Casablanca”, com direção de Michael Curtiz, protagonizado por Humphrey Bogart e Ingrid Bergman rodado em plena Segunda Guerra Mundial(1942), no seu roteiro consta que, os ocupantes alemães exigem que a Polícia francesa persiga os revoltados que tentam expulsá-los do Marrocos. A ordem que ficou na História do Cinema: “Prendam os suspeitos de sempre”. Fazendo um paralelo do clássico “Casablanca”, em 2003 despontava para o mundo (e não só para o Brasil), no caso Banestado, um dos homens(ex-juiz) mais honestos que essa pátria já pariu: Sérgio Fernando Moro, um espelho de ética e moralidade para o brasileiro do bem amante da paz, da ordem, da concórdia, da justiça e bons costumes e não dessa carniça que sofre de paixonite aguda pela extrema esquerda e extrema direita que têm como símbolos em carne e osso: o deplorável Seboso de Caetés e o ainda presidente, o famigerado Bunda Suja.

O ex-presidente, o ainda presidente e o carniça Gilmar Mendes, passado 17 anos, esses três acima juntamente com os doleiros da época, os SUSPEITOS DE SEMPRE, buscam ressuscitar o caso Banestado, em mais uma tentativa de desmoralizar uma figura do porte moral como Sérgio Moro, que merece receber desse país todas as condecorações, homenagens e distinção honrosas possíveis e imagináveis nesse Brasil que gosta de dar muito valor a ladrão, genocida e falastrão. E nessa safadeza toda, ainda tem a figura do Augusto Aras da PGR que tenta a todo custo sacanear com Moro para fazer média com o Capitão Cloroquina e ser a bola da vez ou mesmo o escolhido para ministro do STF em novembro próximo. O objetivo não é outro se não devolver aos políticos a paz que as operações anticorrupção lhes roubaram, para o qual a limpeza do terreno com o expurgo de Moro foi o primeiro golpe que os canalhas praticaram para consumar o enterro da Lava Jato que será o beijo da morte.

O próprio articulador Moro, em seu famoso artigo sobre a italiana OPERAÇÃO MÃOS LIMPAS, afirmara que a ação judicial isolada “pode no máximo interromper o ciclo ascendente da corrupção”, embora não seja “crível que, por si só, possa eliminá-la, especialmente se não forem atacadas as suas causas estruturais”. Quando se fez ministro da Justiça, porém, o ex-juiz apostou no direito penal, mas em razão ou em defesa do Flávio, Eduardo, Carlos, o papai desses três marginais, junto com Augusto Aras e o Congresso nacional impediram que Moro fizesse uma reforma penal geral total e irrestrita. O pernambucano e estudante universitário, Rodrigo de Abreu Pinto, nos fala em seus escritos que, além de mote ao discurso histriônico do presidente, a corrupção foi tomada como desvio meramente individual e partidário, enquanto a correção permaneceu ligada aos heróis togados. O fim da Lava Jato seria um BOM MOMENTO de separar o joio do trigo: coibir o arrepio das leis e o voluntarismo dos juízes, ao mesmo tempo que preservaríamos a engenharia regulatória (quanto a contratações públicas e o financiamento eleitoral, por exemplo). Sem essa última, agora só resta o joio, então tomado como justificativa para que Bolsonaro e Aras sepultem a operação. Na verdade, só haverá uma justiça punitiva quando Moro chegar lá. Portanto, ou assim sendo, ninguém o deterá: seu destino é a presidência da República. Que os anjos do céu digam amém!!!

29 pensou em “ALTAMIR PINHEIRO – GARANHUNS-PE

  1. Este idiota chamado Baixamir só fala merda. O blog fica fedorento sempre que ele emite uma opinião. Vou embora logo. Não aguento ficar aqui.

  2. Altamir, a leitura que faço é que Moro pensou em 2022. Eu acho que ele fez um trabalho primoroso como juiz, mas ele não tem traquejo político. A saída dele do ministerio, pra mim demonstrou isso. Mas, daqui até 2022 tem muito chão. Uma coisa eu tenho certeza; nenhum dos candidatos de esquerda de 2018 tem chance.

    • Compartilho sua opinião, caríssimo Assuero e na lista de votação virão o Moro, o tal apresentador da plim-plim e o Doria no lugar do Alckmin. O restante será puro repeteco. A escolha cairá no menos ruim na opinião de cada um. Gosto e desgosto não se discute. O Moro seria ótima escolha, mas concordo também que não possui traquejo político, o que o levaria a ser engolido pela máquina política, uma eficiente e infalível moedora de reputações…

  3. “NINGUÉM O DETERÁ: SEU DESTINO É MESMO A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA”

    “Na verdade, só haverá uma justiça punitiva quando Moro chegar lá. Portanto, ou assim sendo, ninguém o deterá: seu destino é a presidência da República.”

    *abaixo um registro de outro diretor editorial quando viu esse curuzu sináptico desses antes do almoço em pleno findar da semana*

    https://www.youtube.com/watch?v=lhckuhUxcgA&feature=emb_title

    “Post ‘Scrip'”: “Que os anjos do céu digam amém!!!” (os anjos de asas plumadas e bico grande, dos quais dois ₢ arcanjos ₢, Serra e Alckmin, estão prestes a andar de Uber Black?).

  4. Queria que o Altamir tivesse razão. Mas pelo andar da carruagem e as companhias que Sérgio Moro está escolhendo tenho cá minhas dúvidas. Só falta FHC pedir pro moro apertar a mão do Lula, assim o como este fez apertando a mão do Maluf

    • Já já a próxima virgem política do palpiteiro de Bagé será o Felixo Reto que foi se amostrar pro New York Times que sabe falar inglês com aparentemente nenhum sotaque.

      Se virgindade fosse garantia de virtude, Maria Madalena não seria a mulher mais importante da doutrina cristã depois da Mãe Santíssima. Tampouco teríamos serial killers celibatários.

    • Valeu, Francisco!!!

      Até que enfim alguém matou a charada de Pinheirinho, o comentarista que mais entende de política no JBF: o bótimo Altamir Pinheiro(esse, na política, é TOP DE LINHA, sabe de tudo!!!). Francisco, você acertou em cheio o que é que eu quero e o brasileiro do bem para presidente em 2022: UM CANDIDATO POLITICAMENTE VIRGEM!!!

      • Virgindade e política na mesma frase? Vai ser difícil achar tal candidato, caríssimo Altamir.
        Conheci, em minhas andanças estradeiras, certa cafetina que prometia, a cada início do mês, na época de pagamento da peãozada, uma virgem, que era sorteada. Sancho sempre concorria, mas (lazarento mas),nunca foi sorteado. Mas (desvirginatório mas), ao olhar a cara das tais virgens, Sancho não conseguia parar de rir. Como o sorteado sempre estava manguaçado, nunca vi ninguém reclamar. Que venha, então o “virju político” que vocês tanto almejam. Sancho ficará com o já “rodado” Bolsonaro. Gosto e desgosto não se discute, pois não!?

        PS: “virju” foi phodda, hein Sancho!?

          • O deboche é o melhor diálogo para esse velhote velhaco qje é desprovido de qualquer conduta moral ou ética por ser o maloqueiro número um da gangue de comentaristas do JBF…

  5. Aécio Neves não foi denunciado porque tinha foro. Ele foi afastado do cargo e os senadores não aprovaram que o processo contra ele seguisse.

  6. Moro,Dória,Jair Bolsonaro ou qualquer outro que assumir a presidência em 2022,não conseguirá governar o país, com nossa atual Constituição Federal, elaborada para regime parlamentarista. No nosso presidencialismo de coalizão, se o presidente não se aliar com a escória politica, não consegue mudar nada e nem cumprir suas promessas eleitorais, seja ele quem for .

  7. O Juiz Sérgio Moro conseguiu o INUSITADO. Uma nova república no mundo. A “República de Curitiba”. O que não dá para entender é como ele tendo uma república, não saiu do Ministério da Justiça-para os abraços, agradecendo a oportunidade de ter participado do governo, partindo em seguida para encontrar os Curitibanos, de sua República, e aos demais brasileiros pela grande mídia televisiva – Globo, Band, Record, SBT e outras , desejando sucesso ao Presidente Bolsonaro, e que caso isto não ocorresse – o sucesso do Bolsonaro, poderia marcar com ele um encontro, de gigantes, nas urnas das eleições de 2022. Nada como um bom “tapa de luvas de pelica”. Em resumo, Moro poderia ter saído muito MAIOR e preferiu sair muito menor.

    • Num mundo ideal, Bolsonaro e Moro fariam um segundo turno de classe como nunca visto na história desse país.

      Mas como vivemos no mundo ideal, Moro é o Marreco, e viverá só de escrever fuxico pra Crusoé.

      • E para completar a desgraça dele, vejam a envergadura do “Cabo Eleitoral” que ele arrumou no JBF!

        Desse jeito, Moro vai terminar sobrevivendo dos proventos de assessor jurídico de algum partido de esquerda.

  8. Posso até não ter votos nem influência alguma na eleição do futuro presidente do Brasil, mas asseguro a todos que, NÃO SOU CORNO!!!

    • Todo corno assumido deveria se conscientizar que esse doloroso processo é coisa de gente doente, demente, deliquente…

      P.S.: – A solução é aumentar a dose de cloroquina para ver se combate seus efeitos colaterais.

  9. Não sei se o CORNO CONFESSO sabe, mas há cirurgiões veterinários que sabe extirpar muito bem pontas de assumidos… A doença da cornança mental desse conformado merece análise de especialista em psiquiatria e em enfermidades mentais.

    P.S.: – Qual o modo de proceder de um bom CIRURGIÃO VETERINÁRIO? Faz-se uma assepsia. em seguida, dá-lhe um comprimido de 500mg de cloroquina, aplica-se uma anestesia e logo após faz com que ele entre na faca. 3 horas depois, o safado ex-corno acorda com as pontas todas serradas…

Deixe uma resposta