ADONIS OLIVEIRA - LÍNGUA FERINA

Um dos filmes de ficção científica mais marcantes da minha juventude tinha este título. Era a história de uma nave espacial que aportava em um planeta desconhecido e, aparentemente, ia embora depois sem que nenhum incidente de maior importância tivesse acontecido durante aquela visita. Só que uma estranha forma de vida havia conseguido entrar sorrateiramente na nave e, depois de algum tempo de hibernação, fazia de tudo para se apossar do controle daquela missão.

A tripulação da nave, chamada Nostromo, era composta por apenas 7 tripulantes, entre os quais se encontrava a carismática e ainda desconhecida Sigourney Weaver, no papel da tenente Ripley. O fato de serem 7 os tripulantes é o que dá origem ao nome de “8º passageiro” ao “Allien” que consegue se instalar na nave.

O filme todo é uma sequência de cenas assustadoras, com direito a uma série de cenas de aspectos nojentos e gosmentos da invasão que o “Allien” faz no corpo de alguns dos tripulantes. O diretor, o famosíssimo Ridley Scott, que brilharia imensamente depois com “Blade Runner”, estava apenas iniciando sua carreira e não havia ainda evoluído para a sutileza e a beleza das cenas do filme posterior sobre androides. Era tudo ainda muito cru e, por que não dizer, agressivo. Coisa feita para assustar adolescentes, coisa que, pelo menos no meu caso, conseguiu realizar com pleno sucesso.

Grande parte do tempo inicial do filme se passa sem que o espectador consiga saber qual dos tripulantes da nave é o verdadeiro protagonista. O alienígena só surge após uma hora de duração do filme e, mesmo assim, nunca o vemos por completo e de perto. Hoje, sabemos que Scott tinha medo de revelar de perto as imperfeições da criatura, devido aos efeitos especiais pouco desenvolvidos. Esta decisão, inadvertidamente ou não, produziu um tremendo impacto. Ao focar apenas na sugestão de um invasor, apresentando apenas parte da cauda cabeça, e mesmo assim, no escuro, o filme apela diretamente à inteligência do espectador, possibilitando que ele construa sua própria imagem mental do personagem. Este é o elemento que “Alien, o 8º Passageiro” compreende e aplica muito bem: a imaginação humana é muito mais assustadora do que qualquer monstro criado pelo cinema.

As principais cenas do enredo se dão quando o “Allien” invasor se apossa do corpo de um tripulante e dá ensejo a esforços desesperados de toda a equipe em tentativas desesperadas visando conseguir que o companheiro sobreviva a aquele ataque devastador. Só que o monstro, conhecido como “Face Hugger”, se agarra de uma maneira tão brutal ao rosto e pescoço da vítima que torna essa missão praticamente impossível. O ataque é tão devastador que os companheiros que o estão tentando salvar chegam à conclusão de que PARA ARRANCAR AQUELE PARASITA DESGRAÇADO DO ORGANISMO DO COMPANHEIRO, TERÃO QUE ARRANCAR A SUA CABEÇA FORA CORTANDO-LHE O PESCOÇO!

Estou fazendo toda esta digressão sobre este filme assustador, não para tomar o lugar dos meus colegas aficionados por cinema, mas sim para fazer uma comparação daquela nave e a situação em que se encontra nossa querida nação brasileira.

A conclusão a que cheguei, depois de muito meditar, acompanhando todo o festival de horrores com que somos diuturnamente “presenteados” pelos meios de comunicação canalha que nos avassalam, foi que:

A COLÔNIA DE ASQUEROSOS PARASITAS QUE SE APOSSOU DO COMANDO DESTA NAÇÃO ESTÁ NUMA SITUAÇÃO MAIS ENTRANHADA NO CORPO DA NAÇÃO QUE A DO ALLIEN, NO FILME DE RIDLEY SCOTT.

PARA NOS LIVRARMOS DELES, TEREMOS QUE ARRANCAR VIOLENTAMENTE A CABEÇA DA NAÇÃO.

E tem mais! Já estou absolutamente nauseado e de saco cheio de passar o dia inteirinho vendo seus asquerosos focinhos na tv, ou discutindo sobre suas últimas patifarias, nos grupos de discussão; ou ouvindo os comentários estúpidos de jornalistas babacas, ou palpites dos milhares de analfabetos que tentam se situar nesse caos.

CHEGA!

DE AGORA EM DIANTE, NÃO TORNAREI MAIS A FALAR DESSES CRÁPULAS!

SÓ FALAREI DE COISAS QUE ELEVEM O ESPÍRITO.

11 pensou em “ALLIEN, O 8º PASSAGEIRO

  1. Se prendesse estes saqueadores e recuperassem os valores roubados pelos mesmos, o Tesouro teria uma compensação de mais de R$500 bilhões em benefício do povo brasileiro.
    Estes são os maiores crápulas da nação brasileira.
    Temos que dar um jeito e agir com maior determinação em desfavor destes meliantes.

  2. Caro mestre Adônis, estou como você, cansado de falar destes pústulas que se apossaram do poder da nação e não querem largar o osso de modo algum.

    A manobra que fizeram para abortar a implantação das urnas eletrônicas com voto impresso, foi muito mais asquerosa e assustadora que qualquer cena de qualquer filme de monstros alienígenas.

    Então vamos falar de flores?

  3. A inteligência e eloquência do meu amigo Adonis consegue me surpreender positivamente a cada semana e, seguindo os passos de Jesus, o gigante filho de Miúdo, também tenho minha admiração potencializada.
    Vou começar uma campanha: Adonis para Vice de Bolsonaro.

  4. Bem na mosca, metafórico guru!

    Ao assistir este filme (no antigo cinema Veneza), fiquei impressionado pela qualidade da história e do roteiro. Minha esposa sempre criticava filmes de ficção cientifica, mas quando assistiu Alien ficou admirada com a história. De tanto eu falar, ela ficou curiosa para assistir o filme mas, já tinha saído de cartaz há alguns anos. Certo dia, cheguei tarde em casa, com uma TV novinha 20″ Telefunken. Já era tarde da noite quando liguei a TV pra ver o que estava passando na globo e, para alegria da patroa, estava começando “ALIEN O 8º PASSAGEIRO”. Ela nunca esqueceu disso.

    Só que, ali na telinha, a ficção acaba com o famoso THE END. Por aqui, no país dos mazombos, temos 11 aliens vagabundos pilotando, temerosamente e na marra, a “Nostromo brasilis”, procurando aniquilar o pouco que restou da nossa democracia.

    Vamos ver se o nosso comandante da nave dá uma de Ripley (Sigourney Weaver), e consegue se livrar dos indesejados 11 aliens, prá lá de vagabundos.

    Valeu, cabra da peste.

  5. mestre Adonis receba ai meu respeito e consideração, não tenho tua inteligencia e capacidade mas entendo tudo escreves , tomara que um dia esta nação se desperte e tenha um destino maravilhoso , eu desejo tudo de bom para voçe , saude e paz .

  6. Prezados amigos,

    Muito obrigado pelas palavras de incentivo e carinho.

    Fico imensamente feliz ao ver que meus devaneios são bem compreendidos.

    Grande abraço e muitas felicidades para todos.

  7. Parabéns pela perfeição do texto, prezado adonisoliveira!

    Muito verdadeira sua comparação do filme “ALLIEN, o 8º PASSAGEIRO” (filme britano-estadunidense de 1979, dirigido por Ridley Scott) com “A COLÔNIA DE ASQUEROSOS PARASITAS QUE SE APOSSOU DO COMANDO DESTA NAÇÃO”…

    Esperamos que haja um tratamento de choque, para salvar a nossa Nação das mãos dos assaltantes do dinheiro público, esses “embriões alienígenas” , que não param de crescer.

    Grande abraço!

Deixe uma resposta para Jesus de Ritinha de Miúdo Cancelar resposta