ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

INSPIRAÇÃO

Qualquer ato inspira
Sem essa de fingidor
Moeda tem duas faces
De alegria e da dor
O segredo é mudar
No focar e abordar
Pra descobrir o amor.

* *

RAZÃO X EMOÇÃO

Deus fez a cabeça
Em cima do coração
Pra que o ser humano
Saiba tomar decisão
A fim do sentimento
Não dominar a razão.

* *

CONSCIÊNCIA SOCIAL

Sociedadade doentia
Pode bem se aferir
Pelo foco nos arsenais
E poder de poluir
É possível transformar
Mote que vai ajudar:
Educar para fluir!

* * 

TRIBUTO A JOÃO FURIBA

Furiba viveu cem anos
Com muita qualidade
Ele tinha na ousadia
Grande intimidade
Fazia versos sem sentir
Peso na sua idade.

* *

FELIZ ANO NOVO

Planeje com cuidado
Utilize sua mente
Agindo com sensatez
De modo coerente
No ano que se inicia
Vencida a pandemia
Saúde permanente!

7 pensou em “ALGUNS POEMAS BREVES

  1. Um bom presente de Natal este artigo para quem gosta de poesia. Se eu fosse escolher o melhor, teria grande dificuldade; entretanto me identifiquei com o “Tributo a João Furiba”: Furiba viveu cem anos/Com muita qualidade/Ele tinha na ousadia/Grande intimidade/Fazia versos sem sentir/
    Peso na sua idade..

    • Vitorino,

      Grato por seu excelente comentário sobre o talentoso João Furiba, que viveu bem até os cem anos. Furiba é considerado um dos grandes repentistas nordestinos, tendo iniciado a carreira ainda na adolescência. Arrebatou inúmeros troféus, em competições entre violeiros, tendo ficado em primeiro lugar em diversas ocasiões. O apelido “Furiba” segundo ele, quer dizer coisa sem importância, e foi dado por Pinto do Monteiro (1895 – 1990) inspirado na figura magra e de baixa estatura de João. Aproveito para contar um episódio desse repentista bem-humorado, inteligente e improvidador perspicaz.

      Certa vez, cantando com Manuel Laurindo que terminou uma estrofe afirmando sua admiração pelo “o tigre da mão chata”. Furiba sapecou essa imortal sextilha, peça obrigatória no arquivo das obras geniais.

      Eu admiro é a barata
      Saber voar e correr,
      Chega na lata de açúcar
      Bate um baião pra comer,
      O que come é muito pouco,
      Mas bota o resto a perder.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  2. Os poemas com temas variáveis são bem elaborados. O que mais me impressionou foi o que tem coo título INSPIRAÇÃO; Qualquer ato inspira/Sem essa de fingidor/Moeda tem duas faces/De alegria e da dor/O segredo é mudar/No focar e abordar/Pra descobrir o amor.

    • Messias,

      Muito obrigado por seu valioso comentário. A minha inspiração para fazer este poema foi baseado em Fernando Pessoa. Aproveito esse espaço democrático do Jornal da Besta Fubana para compartilhar a poesia de Fernando Pessoa, cujo o verso me impressionou e influenciou:

      AUTOPSICOGRAFIA

      O poeta é um fingidor
      Finge tão completamente
      Que chega a fingir que é dor
      A dor que deveras sente.

      E os que leem o que escreve,
      Na dor lida sentem bem,
      Não as duas que ele teve,
      Mas só a que eles não têm.

      E assim nas calhas de roda
      Gira, a entreter a razão,
      Esse comboio de corda
      Que se chama coração.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  3. Parabéns, prezado Aristeu, pelos lindos e breves poemas da sua autoria, Gostei de todos e mais ainda da mensagem em versos de “Feliz Ano Novo”,
    Também desejo a você e sua família, um Ano Novo cheio de Ventura, Saúde e Paz!

    Um grande abraço, e um Feliz 2021!

    Violante Pimentel Natal (RN)

    P. S. Compartilho com você, um poema de Fernando Pessoa:

    Autopsicografia

    O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente.

    E os que lêem o que escreve,
    Na dor lida sentem bem,
    Não as duas que ele teve,
    Mas só a que eles não têm.

    E assim nas calhas de roda
    Gira, a entreter a razão,
    Esse comboio de corda
    Que se chama coração.

    (Fernando Pessoa, in ‘Cancioneiro’)

  4. Violante,

    Grato por seu gentil comentário e também pelo poema de Fernando Pessoa. O Ano Novo traz sempre perspeciva de mudanças para melhor, entretanto a mudança mais importante está dentro de cada um de nós. Todo dia amanhecemos diferentes com mais experiência, então como seria bom se a gente focasse em aumentar nossas qualidades e diminuir nossos traços fardos, aí o Ano Novo seria bom demais da conta. Aproveito a oportunidade para compartilhar um poema de minha autoria sobre uma reflexão do Ano Novo que se incia daque a quatro dias:

    NOVO ANO, NOVO JARDIM

    Vou plantar uma semente
    Na minha consciência
    Regar com suor e lágrima
    E prestar toda assistência
    Pra brotar na minha vida
    A flor da paciência.

    Irei usar a inteligência
    Porque o homem é capaz
    De cultivar o presente
    Sem se preocupar jamais
    Com passado nem futuro
    Colhendo o fruto da paz.

    Tem algo que me apraz
    É poder transformar
    O solo mais árido e seco
    Sem nunca desanimar
    E colher a planta rara
    Que se chama perdoar.

    Sei que é difícil amenizar
    Quem foi inconsequente
    É um plantiio doloroso
    Porque o fruto é quente
    Mas o perdão é tão leve
    Que quem perdoa não sente.

    Um grande abraço, e um 2021 com saúde, paz, harmonia e alegria!

    Aristeu

  5. Lindo poema, cheio de otimismo e Esperança, grande poeta Aristeu Bezerra!

    Obrigada por compartilhá-lo comigo. Gostei muito dos versos:

    .” Pra brotar na minha vida

    A flor da paciência.” e………..

    …………” Mas o perdão é tão leve

    Que quem perdoa não sente”.

    Feliz 2021!

    Violante

Deixe uma resposta