ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

POESIA É SAUDÁVEL

Poesia faz a vida
Sons com plena harmonia
Versos sendo bem feitos
É tal qual uma sinfornia
Libera serotonina
Alma é pura alegria!

DOR NA ALMA

Dor na alma é emoção
A gente deixa levar
Pelo superficial
Tem mais que aprofundar
Usar bem a razão
Essa é a solução
Pra o amor cultivar.

PROJEÇÃO CONSCIENTE HUMANA

Se ver fora do corpo
Tem nome de projeção
Ocorre durante o sono
Existe lucidez na ação
Vai lhe pôr em contato
Com a outra dimensão.

A FELICIDADE É SÓBRIA

Ser feliz é bom demais
Utilize a razão
Use sempre bom senso
Controle a emoção
Seja bem-humorado
Com DNA de superação.

AMOR DE PAI É ETERNO

Tive uma boa saudade
Meu pai que se encantou
Certo de que meus erros
Na sua bondade, perdoou
Aprendi sua lição de vida
O bem em mim tem guarida
Seu exemplo me aperfeiçoou.

6 pensou em “ALGUNS POEMAS BREVES

  1. O poema que fala sobre a projeção da consciência humana chamou a minha atenção, pois já tive experiências de sair do corpo durante o sono. O fenômeno é conhecido também como experiência fora do corpo, viagem astral ou desdobramento. Segundo pesquisas da Antropologia, a projeção da consciência para fora do corpo humano é relatada por todos os povos e raças na história e acontece independente de sexo, idade, raça, religião e educação. Os versos do poema referido, acima, são os seguintes: Se ver fora do corpo/Tem nome de projeção/Ocorre durante o sono/Existe lucidez na ação/Vai lhe pôr em contato/Com a outra dimensão.

    • Vitorino,

      Grato por seu elucidativo comentário sobre a projeção consciente humana. Fiz o poema PROJEÇÃO CONSCIENTE HUMANA , após assistir uma palestra da Conscienciologia, então faço um breve relato sobre esta neociência.
      Pelas pesquisas da Projeciologia, todos os seres humanos produzem a projeção da consciência, pelo menos à noite ao dormirem. No entanto, a maioria não vivencia o fenômeno com lucidez ou não traz a recordação completa quando desperta. Uma das vivências que a pessoa motivada pode experimentar, ao se projetar para fora do corpo com lucidez, é encontrar pessoas conhecidas também projetadas ou que já passaram pela morte biológica. Ao despertar, a pessoa pode buscar a confirmação da experiência perguntando à quem ela encontrou projetado, se também lembra do ocorrido.

  2. Iniciei a semana lendo versos curtos, porém com conteúdo sobre diversos assuntos. O poema que faz homenagem ao pai – AMOR DE PAI É ETERNO – mexeu com meus sentimentos e, votaria nele se fosse uma disputa pelos melhores versos: Tive uma boa saudade/Meu pai que se encantou/Certo de que meus erros/Na sua bondade, perdoou/Aprendi sua lição de vida/O bem em mim tem guarida/Seu exemplo me aperfeiçoou.

  3. Messias,

    Muito obrigado por seu brilhante comentário. Um pai presente é como a luz que guia o viajante durante sua longa jornada, ajuda a escolher o melhor caminho, oferece o conforto e calor, dá abrigo e segurança nos momentos mais difíceis da vida. Reconhecer essa luz é a recompensa maior que um pai e um filho podem receber em suas vidas. Aproveito esse espaço democrático do JBF para compartilhar um poema de Manoel de Barrros (1916 – 2014) com o prezado amigo:

    A VOZ DO MEU PAI

    Abro os olhos.
    Não vejo mais meu pai.
    Não ouço mais a voz de meu pai.
    Estou só. Estou simples.
    Não como essa poderosa
    voz da terra
    com que me estás chamando, pai —
    porque as cores se misturam
    em teu filho ainda
    e a nudez e o despojamento
    não se fizeram em seu canto;
    mas, simples por só acreditar
    que com meus passos incertos
    eu governo a manhã
    feito os bandos de andorinha
    nas frondes do ingazeiro.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

  4. Parabéns pela excelente postagem, prezado poeta Aristeu Bezerra!
    Gostei imensamente dos seus poemas breves. Todos bonitos e verdadeiros,

    Destaco:

    “A FELICIDADE É SÓBRIA

    Ser feliz é bom demais
    Utilize a razão
    Use sempre bom senso
    Controle a emoção
    Seja bem-humorado
    Com DNA de superação.”

    Uma ótima semana, com saúde e Paz!

    Violante Pimentel Natal (RN)

  5. Violante,

    Agradeço seu ótimo comentário que estimula a publicar poesias. A vida torna-se mais amena quando olhamos de forma poética. Acredito que devemos diferenciar a alegria da euforia, a razão da emoção e ter pacificação íntima – a paz é pré-requisito da felicidade.
    Gosto de brincar com as palavras dando uma lógica na sequência, ou seja, o poema tem que dar um recado por mais simples que seja. Aproveito a oportunidade nesse espaço democrático do Jornal da Besta Fubana para compartilhar um poema em versos livres com a prezada amiga:

    AMOR, IMBATÍVEL AMOR!

    Amizade soma.
    Egoísmo diminui.
    Perdão multiplica.
    Amor não se divide.

    O amor é uma operação
    cirúrgica delicada.
    Se há um corpo estranho,
    o processo infeccioso
    invade todo o sentimento.
    Ocorrerá a septicemia
    e o amor irá à óbito.
    Não se deve entrar em pânico.

    O amor renasce no coração
    porque está em quem ama
    e não no ser amado.

    O amor verdadeiro é uma via
    com duas retas paralelas.
    Permanecem nessa existência
    e transcendem ao infinito.

    Desejo uma semana plena de paz, saúde e alegria

    Aristeu

Deixe uma resposta