AIATOLADAS

E o Trump para desespero ou alegria de seus opositores bombardeou e matou (assassinou segundo a lógica esquerdopata) um dos maiores assassinos da atualidade. Grande merda! O tal do General Suleimani já foi tarde, muito tarde. Que o digam os milhares que morreram ou foram torturados pelas mãos ou ordens deste facínora.

Mas o Trump pode provocar a terceira guerra mundial com este ato! Qual nada o Trump está, ainda, consertando as cagadas do Obama.

É, sim, as cagadas homéricas do prêmio Nobel da paz e queridinho das esquerdas, Barack Obama, que junto com a Hilary Clinton, sua secretaria de estado, quase colocaram o mundo ocidental em xeque e, ainda ganharam prêmios, reconhecimento e admiração das antas mundo a fora.

Se vocês não lembram a política externa do Obama e da Hilary consistiu em gordas mesadas e propinas para o Anão Tarado da Coréia e para os Aiatolás Atômicos Iranianos, contando que eles não brincassem mais de explodir o mundo com bombas atômicas. É óbvio que eles não pararam com a brincadeira e papai Obama, como bom pai moderno, fez cara feia, conversou, ‘dialogou’, mas manteve a mesada e necas de castigo. Tudo que ‘crianças’ arteiras gostam, permissividade. Propinas, mesadas e os brinquedinhos nucleares a toda. E a patetada do Nobel premiou seu Barack. Palmas.

De resto a política externa de seu Obama fez renascer o Talibã, criou a Primavera Árabe e o Estado Islâmico. Mergulhou o norte da África no Caos e ainda armou a oposição ao carniceiro Bashar Al Assad na Síria.

O que isto resultou? Guerra, mortes, terrorismo em alta e imigração em massa para a Europa, que quase quebrou ante os milhares de imigrantes. Os governos europeus quase sucumbiram ao discurso bonzinho e politicamente correto da população europeia (cada vez mais medíocre e burra) e a dura realidade da imigração de desesperados, terroristas e radicais.

Aliás a Europa está regredindo cada vez mais com sua população enlouquecida pelo discurso do politicamente correto e pela militância das esquerdas. Se esquecem dos milhões que morreram e se sacrificaram para que os europeus tenham os índices sociais e de civilidade de hoje. Também se esqueceram dos milhões que eles mataram e escravizaram e de tudo que destruíram para ter a prosperidade de hoje. Os Europeus vão acabar morrendo afogados na própria mediocridade, mas este é outro papo.

Interessa-me o atual conflito, que nada mais foi que um ‘sacode’ nos Aiatolás e, só isso. Não vai ter guerra, não vai ter confronto. Por quê? Porque não interessa à Rússia, à China ou aos EUA.

Trump e Putin (outro ditador e carniceiro) estão reestabelecendo na marra o equilíbrio de forças mundial. Putin tomou (e ninguém das esquerdas reclamou) Trump ficou quieto. Putin corrigiu a burrada de Obama na Síria, Trump parou de financiar os rebeldes e a coisa se acomodou. Cessaram as hordas de imigrantes para a Europa. E os governantes europeus bem quietinhos, claro o sapato apertou no pé deles.

Ainda tentaram usar a opinião pública com fotos montadas e ‘fake news’ como aquela do garotinho todo sujo em uma ambulância e outras notícias nem tão fakes como os bombardeios com armas químicas nas cidades rebeldes. Aí se fez um coro para Trump reagir, mostrar força contra a brutalidade. Ele fez política, avisou que ia retalhar e onde, esperou uma semana (para que fizessem a retirada) e pronto bombardeou a base vazia. Ninguém pode dizer que ele não fez nada.

Por outro lado, os EUA, junto com turcos, curdos e iraquianos acabaram com o Estado Islâmico. Ficou o problema dos curdos, mas estes vão ser acomodados (massacrados) pelos turcos tão logo os EUA saiam da região. E os EUA deram uma acomodada geral nos Talibãs.

Agora no Irã ele matou um assassino, facínora, operação cirúrgica, exatamente como aquela em que o Obama matou o Osama, Bin Laden, mas neste caso ninguém o acusou de assassinato.

E agora é isto que vai acontecer os Iranianos farão alguns ataques inócuos e dirão que foi feita a vingança e vão negociar pois o que os Aiatolás gostam é de dinheiro. O mesmo que aconteceu com o Anão Coreano. O Trump engrossou, ele esperneou e depois baixou a bola e foi negociar. De vez em quando faz alguma pirraça para ganhar um pouco mais, mas papai Trump é durão e louco, não cede e todo mundo sabe o que ele pode fazer se contrariado.

Aliás acho que a morte do Suleimani foi bom para todos. Os EUA arranjaram um motivo para fincar pé no Oriente Médio, os Iraquianos um motivo para se afastarem da influência do Irã, os Aiatolás um inimigo externo (que vai ajuda-los a canalizar a energia dos milhares de descontentes com o regime iraniano que vinham se rebelando toda hora).

Aliás é de estranhar que agora Suleimani virou herói, pois até a pouco ele vinha massacrando o próprio povo para destruir os rebeldes. A morte do assassino herói é motivo de união dos iranianos. Agora é fazer uns ataques inócuos, dizer que vingaram-se com rios de sangue, afinal a imprensa no Irã é controlada a mão-de-ferro pelo Governo e partir para negociar com o Tio Sam e de bolinha bem baixa. Afrontar os EUA seria uma burrice sem tamanho e o fim do regime dos Aiatolás. Isto seria muito bom para o mundo e principalmente para o povo do Irã, mas os Aiatolás não são burros a este ponto.

O que é legal desta história é ver esquerdista fazendo malabarismos para defender o Regime iraniano. Feminista defendendo um país que não respeita mulheres. LGBT discursando a favor de um país que enforca gays em julgamentos sumários. Maconheiro defendendo um governo que fuzila traficantes (o que não deixa de ser uma ótima ideia) e que enforca viciados (algo que poderíamos avaliar também).

Resumo da ópera Trump cacifou a coisa e pôs ordem no galinheiro, mandou pro quinto dos infernos um assassino psicopata e ainda ficou mais próximo de ganhar, como se diz por aqui, as eleições com a cola em pé. O sentimento nacionalista americano é forte e uma guerra faz com que ele aflore. Somado com a bobagem do impeachment fakeque os democratas tentaram fazer Trump voa em céu de brigadeiro.

E 2020 começou auspicioso. Que o Deus ilumine nossos caminhos e ajude os pobres sul-americanos e outras pobres almas sofredoras submetidas a ditaduras e a facínoras mundo afora.

Nosso Senhor poderia mandar passagens para a Casa do Capeta para alguns de nossos caudilhos, neste promissor 2020, Maduro e Raúl Castro por exemplo seriam belas aquisições para o Tinhoso. Poderia passar por aqui e levar alguns petistas para as profundezas (já houve previsões que o diabo está precisando de um ladrão mentiroso de noves dedos no inferno, talvez se concretizem). Depois fazer a limpa na Argentina e no Vaticano onde reina um ‘hermano’ que serve ao deus vermelho.

Caso o Todo Poderoso não queira nos brindar com esta benção aceitamos de bom grado uns mísseis teleguiados enviados pelo Trump.

Que venha 2020, auspicioso, com o passamento de mais facínoras, terroristas, ladrões e ditadores, o inferno tem muito lugar para eles.

7 pensou em “AIATOLADAS

  1. Tenho certeza de que todas as principais potencias mundiais sabiam da operação de execução do terrorista iraniano; tanto que russos, chineses e europeus fizeram a penas declarações protocolares.

    Acho que as autoridades iranianas também sabiam e aproveitaram para se livrar de um general cujo poder estava grande demais e ameaçava as demais autoridades.

    O resto foi só jogo de cena, cada um tirando seu próprio proveito da situação.

    De resto, fica claro que Trump e os demais lideres que realmente atuam na geopolítica do oriente não estão nem aí para os politicamente corretos babacas da esquerda, o que é muito bom.

  2. Valeu, Mestre Rodrigo Buenaventura, sua volta é sempre esperada nesse espaço mais democrático do planeta, com seus artigos primorosos!

    Parabéns!

  3. Meu caro.

    Nesse ponto apoio totalmente os aiatolás do Irã e sua sede vingancista. veja bem: eles prometerem um mar de sangue em retaliação aos Estados Unidos pela morte do tarado terrorista, digo, general Suleimani. E cumpriram… 56 iranianos mortos no enterro do facínora terrorista, digo, general; 82 iraquianos mortos na saraivada de mísseis disparados do Irã em represália à morte do carniceiro de Teerã, digo, do general, e mais 62 passageiros de diversas nacionalidades na queda de um avião. Total de americanos mortos: nenhum. A depender dos aiatolos defensores de genocidas, digo de generais, os muçulmanos estão bem servidos. Quem precisa da armada do “Grande Satã”, como os aiatolos dizem, para que eles se matem como se fossem “cucarachas” atacadas por Baygon?

Deixe uma resposta para Cícero Tavares Cancelar resposta