DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

Se todo cuidado é pouco
Eu me resguardo na fé
Meu marido quando pede
Eu nego até cafuné
Em cantada já não caio
Tô igual a papagaio
Agora só dou o pé.

8 pensou em “AGORA SÓ DOU O PÉ

  1. Bonitinho , mas faça isto não !.
    Também tenho um papagaio que só da o pé , acho que é corno !. Mas a fêmea dele ,
    ………… eu vi com outro macho fazendo cada papagaiada ! Desculpe a piadinha infame , sabe como é , dias frios e chuvosos !.

    • Nesses tempos, qualquer piada nos serve de alento, mas na verdade, papagaios são monogâmicos e vivem com a mesma parceira a vida toda.

  2. Parece cantada, mas (santificado mas – Sancho jurando de mãos postas e pés juntos), não é: teus pés… lentamente começarei neles; quem sabe me ensinem toda a poesia que há em você…

  3. D. Dalinha,

    Sou seu fiel leitor e mais uma vez distribui, principalmente com minhas amigas, não deixando de citar seu nome, claro.

    Por essa trova a senhora já merecia eleição por aclamação para a Academia de Artes e Letras de Pernambuco.

    Ô RIMA DA BEXIGA!

    Adorei.

    • *
      O cabra quando é jeitoso
      E sabe pedir direito
      Não tem nem como negar
      O que deseja o sujeito
      A mulher sai no pinote
      Abraça e beija o cangote
      Daquele que é seu eleito.
      DC

Deixe uma resposta