J.R. GUZZO

Desde que foi pego em flagrante tentando extorquir dinheiro de um grande empresário do ramo de carnes, o ex-candidato à Presidência e atual deputado Aécio Neves (PSDB-MG) tomou talvez a decisão mais acertada da sua vida: não abriu mais a boca, nem mesmo para apresentar um pedido de desculpas, um só que fosse, aos 51 milhões de eleitores brasileiros que votaram nele nas eleições de 2014. Tratou de se enfurnar silenciosamente na Câmara de Deputados, protegeu-se das denúncias com o “foro privilegiado” que impede qualquer parlamentar brasileiro de responder a processo penal na Justiça e sumiu do mapa.

Deveria ter continuado assim. Ninguém estava sentindo a sua falta, nem se lembrava mais da história. Mas pelo jeito não aguentou. Acaba de informar aos jornalistas que acompanham a vida política de Brasília que protocolou um projeto de lei para punir quem não quiser tomar vacina contra a Covid-19.

A vacina nem existe (o governador de São Paulo anunciou a compra maciça de uma substância patenteada na China e processada num instituto de pesquisas de São Paulo; não há nada além disso), mas Aécio já quer punir quem não tomar. Ou seja: o acusado de extorsão quer castigar quem não é acusado de cometer crime nenhum, salvo ter uma opinião diferente da sua numa questão médica em relação à qual Aécio sabe exatamente três vezes zero.

O homem sentiu no ar o cheiro de proveito político que muitos dos seus companheiros de atividade já sentiram. É vírus? Então a gente quer fechar escola, usar máscara, passar gel, suspender licitação, proibir isso, obrigar aquilo. Quem sabe rende voto? Por via das dúvidas, vamos embarcar nesse bonde. As penas que Aécio recomenda para quem não tomar vacina são uma piada – as mesmas previstas na lei eleitoral para quem não vota e que merecem, por parte da população, o respeito que se conhece.

O deputado e ex-candidato nos lembrou que “sem vida” não pode haver “opiniões”, e “muito menos direitos”. Interessante, isso. O que a vacina que não existe tem a ver com a “vida”? Em compensação, ficou claro que não é o vírus que incomoda Aécio hoje em dia. São as “opiniões” e os “direitos”.

5 pensou em “AÉCIO SAI DAS SOMBRAS E EMBARCA NO BONDE DA VACINA

  1. Guzzo, a vacina (aliás as vacinas) existem e estão em fase de estudos (fase 3). Você não pode ignorar, nem por ignorância congênita, que a Sinovac já está em processo de aprovação pela Anvisa, que já autozirou a compra ANTECIPADA de 6 milhões de doses prontas e de insumos para fazer mais 48 milhões. E a Anvida é presidida por um Almirante indicado pelo Bolsonaro..

    E qualquer idiota sabe que você tem que arriscar porque se for esperar não haverá vacina a venda. Veja que os EUA já compraram muitos milhoes de doses, e não são bobos nem nada. Vai haver uma corrida às vacinas e o Brasil está nela. Se elas não forem aprovadas (acho difícil) perdeu-se um dinheiro, mas se forem aprovadas, teremos ao menos 54milhões de doses para vacinar os Brasileiros.

    Quanto ao Aécio, concordo. Já devia estar na cadeia.

    Mas em relação à vacina, você está parecendo o cavalo do padeiro, que só conhece um caminho.

  2. eu não vou tomar. Toda vez que tomo vacina de gripe, fico gripado. Para mim é a mais eficiente possível. Aécio deveria ter tomado vacina contra corrupção. Muita babaquice querer me obrigar ou obrigar qualquer cidadão. Direitos individuais ainda existem?

Deixe uma resposta