DEU NO JORNAL

Em julgamento estranhamente virtual, apesar de sua relevância, com votos na madrugada, o Supremo Tribunal Federal (STF) sinaliza uma decisão política para atender a ambição de reeleição dos presidentes do Senado e da Câmara.

É até chocante o “jeitinho” em curso, ignorando, em vez de proteger, o parágrafo 4º do artigo 57 da Constituição, que proíbe categoricamente a reeleição dupla Rodrigo Maia/Davi Alcolumbre.

* * *

Essa nota aí de cima diz que essa putaria suprêmica e “chocante”.

É muito mais que chocante.

Bem mais.

É emputiferante, é bostante, é arrasante, é bananante, é acanalhante, é porrante, é lascante, é horripilante, é embucetante, é aputalhante.

Diz o mestre em Direito Constitucional Acácio Miranda Silva Filho que “o STF encampa atribuições de constituinte” ao ignorar a Constituição.

Já o constitucionalista Cléver Vasconcelos declarou que sente vergonha do que se passa no STF, com a “desobediência latente” que abre precedentes perigosos.

É um escarnio mais escancarado do que os beiços de Boca-de-Cururu.

É phoda!!!

Deixe uma resposta