ABSORVENTE FEMININO EM DEBATE NO PARLAMENTO FEDERAL

A deputada federal Tábata Amaral apresentou na segunda-feira 2, na Câmara dos Deputados, um projeto de lei que quer garantir a distribuição gratuita de absorventes femininos em espaços públicos.

Na justificativa do PL 428/2020, a parlamentar afirma que cabe à Casa apontar rumos para solucionar a pobreza menstrual no País, marcada pela dificuldade de acesso a absorventes higiênicos.

Tábata também sustenta no projeto que, muitas vezes, por motivo de economia, as mulheres acabam recorrendo a materiais inadequados como jornal, papel higiênico, miolo de pão ou tecidos ou realizam trocas infrequentes do material, o que pode gerar riscos à saúde, como infecções.

* * *

Essa de usar “miolo de pão” no xibiu durante a menstruação, conforme está na notícia aí de cima, eu não sabia.

Vôte!

É vivendo e aprendendo.

O assunto tratado pela deputada federal Tabata Amaral é de suma importância: distribuição gratuita de absorventes femininos com dinheiro público.

Assunto de altíssima relevância.

Ou, melhor dizendo, de recôndita relevância.

E, em falando de absorvente, me lembrei logo da absorção de pajacara pela tabaca, um exercício de muita utilidade e de grande prazer para machos e fêmeas.

Tem tudo a ver com este tema.

Lembrei-me, também, da querida amiga Maria Beira-Roxa, memorável rapariga de Palmares, minha terra de nascença.

Ela sempre se referia ao absorvente OB, uma marca muito conhecida, como sendo “Obstrutor de Buceta“.

Um obstrutor que, conforme está escrito na embalagem, é “fácil de colocar”.

5 pensou em “ABSORVENTE FEMININO EM DEBATE NO PARLAMENTO FEDERAL

  1. Com o dinheiro do povo até absorventes eles querem dar de graça. Nosso dinheiro está indo ralo abaixo. A deputada Tabata deveria procurar ler antes de propor estas coisas, miolo de pão esta é nova. Espero que a próxima proposta não seja para oferecer supositórios para o povão.
    Para quem não conhece história vejam como a 1ª Gerra Mundial ajudou as mulheres a cuidar da menstruação. Segue o site:
    https://contraditorium.com/2017/08/14/quando-maior-derramamento-de-sangue-da-historia-foi-otimo-para-menstruacao/

  2. Queria apresentar um projeto de lei: Uma vez por mês o governo pagaria uma bimbada para cada eleitor(a). tem gente que não consegue uma bimbada grátis (seja por qualquer motivo) e também não tem dinheiro para pagar. Se o governo pagar a bimbada mensal vai alegrar o povo e seria mais um meio
    que os políticos teriam de obter um superfaturamentozinho!

  3. O que esses esquerdistas não entendem e nem querem entender é que o estado tem que trabalhar para que o país cresça e com isso o povo tenha emprego e renda porque produzem. E com essa renda possam comprar o que bem necessitem ou entenderem que necessitam. Mas não adianta, os esquerdistas garantem que o povo só pode sobreviver se o estado permitir.

  4. Ah bom, são só 120 milhões, então tá…..

    A nobre deputada colocou na conta o salário dos funcionários do novo departamento, das seções e das sub-seções que serão criadas para administrar o processo? E dos cargos de confiança que serão criados para chefiar cada uma das seções e sub-seções? E das empresas terceirizadas que serão contratadas? E o custo do novo sistema informatizado de cadastramento, porque naturalmente não será aproveitado nenhum dos milhares de cadastros que o governo já tem?

Deixe uma resposta