DEU NO JORNAL

Pautas polêmicas como o aborto e as drogas não serão prioridade do STF com Luiz Fux na presidência.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o ministro admitiu que pautas como estas provocariam acirramento entre os poderes.

Fux assume a presidência do Supremo em setembro de 2020.

De acordo com a Folha, na avaliação de Luiz Fux, “temas delicados como drogas e aborto levariam o Supremo para o centro do debate público em meio a uma crise sanitária e econômica. Além de tensionar ainda mais a relação entre os Poderes, já que são pautas caras ao bolsonarismo”.

O posicionamento do ministro demonstra um recuo temporário das agendas internacionais de controle populacional e social por meio do aborto e das drogas, graças à posição do Executivo e atuação de seus apoiadores nas redes sociais e mídia independente.

* * *

“Pautas caras do bolsonarismo”.

Fux não desmentiu o que a Folha publicou.

Ou seja, ele cagou mesmo isto pela boca.

A notícia fala em “aborto” e também em “droga”.

Dois coisas que têm tudo a ver com a Suprema Vergonha Federal, que atualmente não passa de um útero podre que aborta e mata a prática democrática a cada medida que toma.

E que espalha droga pestilenta nos ares a cada cagada oral dos seus babacas togados.

A tara deles de falar merda e de praticar tiranias é uma psicose nunca vista antes em toda a história do Poder Judiciário brasileiro e nos anais das publicações da Ciência Psiquiátrica.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

6 pensou em “ABORTO E DROGAS NO ENTENDIMENTO DO URUBUX

  1. ANAIS. É isso mesmo?? As falas do ministro São anais, ou vão para anais da história?? Vindo de onde vem, não importa são apenas verborragias anais

  2. Agora Sancho endoidou de vez: a denúncia é gravíssima. Ou é verdadeira ou é falsa, por óbvio. Nos dois casos (falso ou verdadeiro) merece ser esclarecido à população. E onde está o ministro da Justiça? Onde está a imprensa? Onde está a réplica de quem foi acusado? Coisas graves não merecem apuração? O que está acontecendo com o Brasil bem diante de nossos olhos?

Deixe uma resposta