CARLOS EDUARDO SANTOS - CRÔNICAS CHEIAS DE GRAÇA

Complexo sócio esportivo da AABB-Recife

Pouco se tem observado que os clubes sociais e esportivos do Recife significam locais de divertimento para as famílias, funcionam como centros culturais e esportivos para os jovens, e assim polos educacionais em geral.

Neste comentário trago notícia histórica sobre a AABB, de onde sou associado há seis décadas, que neste mês comemora 82 anos de fundação, e reelegeu, em chapa única, seu Presidente, Euler Araújo de Souza para mais três anos de mandato.

A história do clube começou quando um grupo de esportistas se reuniu para praticar o atletismo – geralmente o futebol – e a partir daí, se formou uma sociedade dançante e cultural, além de esportiva. Mas, vamos rever uma síntese de sua história.

Há um estirão de tempo surgiu no Recife o Satélite Club, grupo formado por jovens bancários, tendo como organizadores os musicistas Lourenço da Fonseca Barbosa (Capiba) e Felinto Nunes de Castro Alencar (Carnera).

Além de poderoso esquadrão de futebol, se constituiu um grupo social respeitável por sua intensa atividade, inclusive realizando festas no Clube Internacional do Recife, porque não possuía sede e muito menos estatutos.

Seus descendentes devem estar orgulhosos por saberem que seus antecedentes colaterais criaram uma instituição que teve fôlego para cumprir um Regimento capaz de ultrapassar oito décadas.

Dentre eles: Dr. Álvaro Ramos Leal, Armando Dantas, José Leopoldino de Luna Pedrosa Filho, Dr. Armínio de Lalor Mota Nelson Lima, Prêntice Avelino da Cunha, Raul de Sá, Franklin Diniz, Mário Fontes, Antônio Pinto de Lemos, Gutenberg de Arruda Peixoto e Luiz Burgos, que formaram a Comissão Organizadora que mais adiante organizou a Assembléia Geral com 81 funcionários do Banco do Brasil e legalizaram a fundação do Clube, imprimindo-lhe outro nome.

Assim, depois de dez anos viria o Satélite Club a se transformar, criando normas de acordo com lei, para se identificar como: Associação Atlética Banco do Brasil-Recife, parte de uma federação que congrega atualmente mais de 1.200 clubes interligados: a Federação Nacional de AABB.

Durante estes 82 anos de atividade ininterrupta, edificou um complexo sócio esportivo que causa admiração; e a cada dia mais se agiganta em todas as modalidades esportivas, culturais e quanto ao patrimônio imobiliário.

Um clube inteligente que mais tarde se expandiu e congregou em seu corpo a categoria de Sócios Comunitários, atualmente formando uma sociedade de sólidos princípios, grandes feitos esportivos, culturais e amplo patrimônio.

Situado no antigo Sítio dos Moreira, próximo ao Parque da Jaqueira, nas Graças, ocupou uma área de terreno com aproximadamente dois mil metros quadrados.

Depois, graças à visão dos seus administradores Sérgio Dias Cesar Loureiro e Alcides Alves dos Santos, foi adquirindo vários imóveis circunvizinhos e assim edificou algumas construções internas, onde foram acomodando seus departamentos, inclusive um prédio de três pavimentos.

Hoje conta com três salões para eventos sociais, duas quadras cobertas de tênis, três piscinas, campo de futebol, um ginásio esportivo, dois restaurantes, duas bibliotecas, salão de sinuca, estacionamento para 90 veículos, sala exclusiva para aposentados e um auditório.

Euler Araújo de Souza – Presidente da AABB

O clube conquistou seu lugar nos esportes, registrando no acervo de seu Memorial nada menos que 1.785 troféus conquistados por suas equipes esportivas e 10.395 peças digitalizadas, entre fotografias e documentos. Fundou um grupo de teatro, mantém uma Unidade de Documentação Histórica e recentemente fundou uma academia de artes e letras.

Tanto tempo passou desde 10 de julho de 1939, mas a Associação Atlética Banco do Brasil continua progredindo, graças ao espírito daqueles que têm formado suas administrações ao longo de tantos anos, guiados pelo exemplo de pioneirismo dos seus fundadores.

Deixe uma resposta