AUGUSTO NUNES

Até a manhã de 25 de maio do ano da graça de 2021, nenhum brasileiro sequer desconfiava da existência de uma versão cangaceira do Inspetor Clouseau, o investigador doidão interpretado por Peter Sellers em A Pantera Cor-de-Rosa. Agora já sabem disso todos os que acompanharam naquele dia o desempenho de Renan Calheiros na CPI da Pandemia, nome oficial do circo montado no Congresso em que o senador alagoano capricha no papel de superdetetive de picadeiro. Só um trapalhão vocacional mostraria já na terceira semana de apresentações que o relatório ficou pronto antes de colhido o primeiro depoimento, e foi redigido pelo pior aluno da classe na faculdade de direito em Maceió.

Só um sócio remido do clube dos cretinos fundamentais, identificados por Nelson Rodrigues, divulgaria tão cedo o trecho do parecer que compara Jair Bolsonaro a Adolf Hitler, mortes provocadas pela covid-19 num país sul-americano ao Holocausto dos judeus na Alemanha nazista, integrantes do governo federal ao primeiro escalão do Führer e vigaristas aglomerados na CPI aos juízes do Tribunal de Nuremberg, que puniram o que restara do alto-comando do III Reich. Só um Inspetor Clouseau cangaceiro, enfim, enxergaria semelhanças entre a mais feroz ditadura do século passado e o Brasil democrático do terceiro milênio.

Renan andou estudando com especial interesse a figura de Hermann Goering (Góringui, em cangacês castiço). Precisa aplicar-se muito mais, alertam as derrapagens ocorridas durante a selvagem sessão de tortura sofrida pela História. “Góringui acabou se suicidando e não foi executado na cela, como estava previsto”, viajou o relator. O que estava previsto era a execução por enforcamento num dos três cadafalsos armados no presídio de Nuremberg, não na cela. “Em várias ocasiões durante o julgamento, o acusado exibiu filmes dos campos de concentração nazistas e de outras atrocidades”, reincidiu. Os filmes foram exibidos pelos acusadores, claro. Não pelo acusado.

Interrompido aos berros por senadores perplexos com a comparação (imediatamente repudiada também por representantes da comunidade judaica), Renan não identificou o Góringui brasileiro. Seria a depoente do dia, Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde? Difícil. O ex-ministro Eduardo Pazuello? Talvez. Seja quem for, pode esquecer desde já a ideia de ingerir veneno para escapar da forca, como fez Hermann Goering. CPIs não têm poderes para condenar alguém a coisa alguma. Quem faz isso é o Judiciário. É coisa para tribunais de verdade, não para magistrados de botequim em ação no Senado.

Se até Renan sabe disso, por que o paralelo com Nuremberg? A resposta está no parágrafo em que o relator afirma que as decisões do tribunal que condenou os nazistas foram contestadas por muitos juristas, o que não ocorrerá com as conclusões da CPI, que se basearão nas leis em vigor no Brasil. No julgamento histórico, as atrocidades cometidas pelos nazistas foram enquadradas numa nova espécie de delinquência – crimes contra a humanidade. Para punir assassinos patológicos, o tribunal teve de ignorar o princípio jurídico segundo o qual a lei só retroage em benefício do réu. Embora não veja diferenças entre os nazistas alemães e seus similares nativos, nosso Clouseau é homem clemente. Ninguém será enforcado, nem haverá inovações no Código Penal. O relator pretende apenas propor o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, e condenar à danação todos os que ousaram acreditar na eficácia de tratamentos preventivos ou retardar encomendas de vacinas salvadoras.

Para que nenhum ministro do STF duvide da isenção que o orienta, e acuse um relator exemplarmente imparcial de agir como um Sergio Moro, Renan prometeu contratar uma “agência de checagem”. Infestada de patrulheiros a serviço do pensamento único, essa abjeção nascida do cruzamento da censura com o controle social da mídia não tolera jornalistas que prezam a liberdade de expressão e a independência intelectual. Coerentemente, bandidos que se juntam à manada são tratados com o carinho reservado a comparsas. O líder da bancada do cangaço no Senado, por exemplo, acaba de ter o prontuário reduzido por uma dessas agências. “É falso que sejam 17 os inquéritos em tramitação no Supremo Tribunal Federal que envolvem Renan Calheiros. São nove”, comunicou o responsável pela checagem. A capivara emagreceu quase 10 quilos. Mas continua suficientemente gorda para garantir-lhe uma larga temporada na cadeia — se os titulares do Timão da Toga prendessem os renanscalheiros.

A biografia do relator explica a sintonia com o presidente da CPI, Omar Aziz, que virou caso de polícia quando governou o Amazonas (2010-2014) por desviar dinheiro destinado ao sistema de saúde pública. Em campanha para voltar ao cargo, disputa espaços no palco com Eduardo Braga, também ex-governador e igualmente candidato ao regresso. (Até agora, ninguém se lembrou de perguntar-lhes por que havia no interior do Amazonas, no momento em que o primeiro vírus chinês pousou no país, um único e escasso leito de UTI.) Além de entender-se muito bem com os dois, Renan esbanja afinação nos duetos com o vice-presidente Randolph Frederich Rodrigues Alves, vulgo Randolfe Rodrigues, cuja voz de castrato supera até os agudos famosos do pernambucano Humberto Costa, o Drácula do Departamento de Propinas da Odebrecht. A penúltima de Randolfe foi a convocação do presidente da República para depor na CPI, proibida por lei de convocar presidentes da República.

As poucas mulheres do elenco fazem o que podem para ampliar o acervo de assombros. Líder da bancada feminina no Senado, Simone Tebet só levantou o cerco movido aos condutores dos trabalhos depois de atendida a principal reivindicação: senadoras que não são titulares da CPI queriam fazer perguntas aos depoentes. Primeira a usar o microfone, lamentou as mortes em Mato Grosso do Sul por 15 minutos, ao fim dos quais avisou que não tinha nada a perguntar. Autorizada a fazer duas perguntas, a paulista Mara Gabrilli quis saber se poderia formular uma terceira no lugar da segunda resposta do depoente, pela qual não tinha o menor interesse.

Desde a instauração da CPI, passaram-se três semanas de três dias, como determina o calendário do Congresso. Neste fim de maio, a contemplação da comissão conduzida por um Clouseau fora da lei informa que, abstraídas raríssimas exceções, os comissários se dividem em duas alas: a dos incapazes e a dos capazes de tudo. Uma coisa assim só pode dar em nada.

20 pensou em “A VERSÃO CANGACEIRA DO INSPETOR CLOUSEAU

  1. O Nunes solta toda a sua verve em cima do Renan (que, aliás, não é flor que se cheire), mas

    Independentemente das posturas do Renan, o que eu vejo é que está cada vez mais difícil o governo convencer de que não sabotou a compra de vacinas.

    Nem cito aqui problemas com a cloroquina; afinal ela pode ser administrada em hospitais sob a responsabilidade do médico assistente. O caso é vacina, como teve que admitir a Tenente Cloroquina, Mayra.

    Como foi dito (e provado com documentos) pelo Dr Covas, se o governo tivesse aceito a proposta do Butantan e apostado em um instituto sério, de renome internacional, teríamos em dezembro 60 milhões de vacinas, antecipação do início da vacinação e pelo menos 30 milhões de brasileiros já vacinados com a segunda dose.

    Mas o Bolsonaro não quis comprar a vacina “do Dória” (a politização dos dois foi uma verdadeira aberração) e hoje poderíamos ter menos mortos.

    Esse fato independe de qualquer participação, pró ou contra, na CPI.

    Lamento

    PS: antes que comentem, a convocação dos governadores é outro caso e tira o foco do verdadeiro objetivo, que é investigar a responsabilidade pela falta ou atraso das vacinas. Os governadores já estão sendo investigados pela PF e MPR. Sua convocação serve apenas para tumultuar o ambiente e desvia o foco.

    • Quanta babaquice !. Um Hipopótamos mesmo pelo tamanho do cérebro . Está ajudando a reeleger Bolsonaro com suas críticas infantis.

      • Caríssimo

        Eu disse alguma coisa que não é verdade?

        Por favor, me desminta. Estranho suas palavras, até o momento estavas sendo educado. Caiu em sí?

        Se você não pode me desmentir, não adianta me agredir. Aí está a verdadeira dimensão do cérebro. Se eu não tenho argumentos, banco o miúra.

        E, como você sabe muito bem, o Bolsonaro ainda tem tempo de virar a opinião da maioria, mas nesta toada, vai ser difícil. Vai ter que inaugurar 457 pontes de madeira na fronteira com a Venezuela. Ou Perú. Ou Bolívia.

        Abraços hipotalâmicos miúricos

        • Pois é……

          A estupudez está em querer que o Governo “apostasse” em uma entidade “séria”.
          O Governo só pode fazer aquilo que esta legalmente autorizado a fazer.
          “Apostar” não faz parte de uma decisao com relação a vida.

          PS..:
          1- Ainda bem que nao apostou, vendo agora os resultados alcançados com a vachina.
          2- Tem muita gente morrendo, mesmo depois de ter tomado as duas doses.
          3- Esta vachina não é aceita na Europa nem nos EUA, porque será ?

      • Quanto mais vejo o nível de quem é contra Bolsonaro, mais aumenta minha admiração pelo Mito.

        Com esse tipo de oposição, vai ser eleito de novo.

        • Elza?

          És nova por aqui? Seja benvinda. Woman Power!!

          Mas vá lá que seja. Tens algum comentário para me desmentir?

          Se não, fique com a sua admiração. Eu respeito. É democrático o contraditório.

          Abraços

          • Este tipo de início de resposta não dignifica o debate .
            Se você chama o Joaquim Francisco pelo nome , trate-a com o mesmo respeito .

      • Caro Joaquim,

        Entenda que o Sr. Hipólito está aqui para provocar e não explicar.

        Usa a velha tática de expor uma série de narrativas que ele lê em algum órgão de imprensa do Sistema. Usa de jargões e adjetivos vulgares sem sentido como de acusar uma mulher que não pode se defender de “capitâ Cloroquina”.

        Depois de colher a justa ira de pessoas descentes como você, Joaquim, do nosso Adônis e outros, aí nos chama de infantis, de mal educados. Pede para contestarmos as narrativas de DCE de Universidade Federal compostas por alunos de filosofia com 10 anos de escola e membros do PCdoB.

        Comigo a tática não funciona mais, pois disse que ele é que tem que provar suas narrativas furadas. Aí ele foge. Sabe a estória do pombo e do tabuleiro de xadrez? Pois é.

        Um abraço, caro Joaquim e bom FDS

    • Butantã anuncia fim da fase 3 :
      https://www.metropoles.com/brasil/butantan-anuncia-fim-da-fase-3-de-testes-da-coronavac-anvisa-analisara-resultados

      Butantan anuncia fim da fase 3 de testes da Coronavac. Anvisa analisará resultados
      Débora Sögur-Hous
      São Paulo – Segundo o Instituto Butantan, a terceira fase de testes da vacina Coronavac foi finalizada e seus resultados serão levados para análise da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

      O anúncio, feito via redes sociais, não publicou os resultados dos testes, que serão divulgados na quarta-feira (23/12).

      Por que os senadores não pediram pra fazer a acareação entre o presidente da ANVISA e o presidente do Butantã , pra saber se o que o cientista falou é verdade ?
      A informação dada pelo cientista que o Brasil seria o primeiro país a vacinar no mundo é desmentida pela fala do governador de SP . João Dória , que disse que a Indochina começaria a vacinação em 01/12/2020 e não respondeu se a China usou a Coronavac pra vacinar os seus .
      Uma informação que li , é que a China vacinou os seus soldados com outra vacina .

  2. E o Dória também mentiu

    https://www.reuters.com/article/saude-covid-indonesa-coronavac-idBRKBN28G0NA-OBRTP

    December 6, 2020 2:50 PM Updated 6 months ago
    Indonésia recebe vacinas chinesas contra COVID-19 e planeja vacinação em massa

    By Reuters Staff

    JACARTA (Reuters) – A Indonésia recebeu sua primeira remessa de vacinas Coronavac, produzidas pelo laboratório Sinovac, contra o coronavírus no domingo, disse o presidente Joko Widodo, enquanto o governo prepara um programa de inoculação em massa.

    Jokowi, como o presidente é amplamente conhecido, disse em um briefing online que o país do sudeste asiático recebeu 1,2 milhão de doses da Coronavac, que vem sendo testada no país desde agosto.

    Ele acrescentou que o governo planeja receber mais 1,8 milhão de doses no início de janeiro.

    A Indonésia também deve receber neste mês embarques de matérias-primas para produzir 15 milhões de doses e materiais para 30 milhões de doses no próximo mês, disse o presidente.

    A vacina ainda precisa ser avaliada pela agência de alimentos e medicamentos do país (BPOM), enquanto sua administração continua a se preparar para distribuir a vacina em todo o vasto arquipélago de 270 milhões de pessoas, disse Jokowi.

    “Há meses nos preparamos por meio de simulações em várias províncias e tenho certeza que assim que for decidido que podemos começar a vacinação, tudo estará pronto”, disse.

    O número diário de infecções por coronavírus na Indonésia acelerou nas últimas semanas, com o total de casos confirmados chegando a 575.796 no domingo, com 17.740 mortes, o maior no Sudeste Asiático.

    A Coronavac recebida pela Indonésia é a mesma vacina que está sendo testada no Brasil em conjunto com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.

    O Brasil já recebeu pouco mais de 1 milhão de doses da vacina e o governador de São Paulo, João Dória, afirma que será possível produzir um total de 46 milhões de doses até janeiro.

    Dória informou ainda que será possível iniciar a vacinação com a Coronavac já em janeiro. No entanto, a vacina chinesa ainda não está nos planos do Ministério da Saúde, que fala em iniciar a vacinação apenas em janeiro.

  3. Senhores, e, atendendo aos pedidos, Caríssima Elza.

    Face aos comentários acima, que em nada desmentiram os fatos. Devo manter a minha posição.

    Há horas em que me pergunto por que estou nesta lista de comentaristas do JBF. Mas, raciocino, há que ter sempre um que apresente o controverso, senão os demais ficam batendo palmas para si mesmos.

    V. Exa é excelente! Não, excelente é V Exa! Enfim, ambos somos excelentes!

    Vou esclarecer ao prezado João que nunca me apresentei como literato ou mesmo detentor exclusivo da verdade. Longe de mim.

    O que já disse, é que eu leio, ouço e formo a minha opinião, que pode estar errada. Quando corrigem algum erro meu, aceito (já fiz isso aqui – não é João Francisco?)

    Mas nesse caso, os argumentos que apresentaram contra mim foram até infantis. Até o pobre Dória (que aliás eu não citei) entrou na história.

    Os fatos documentados pelo Dr Covas são irrefutáveis, meu caros. As mentiras do Pazuello e da Tenente Cloroquina, idem, ela contradisse ele em público. A hesitação do Fábio e do Araujo,, idem.

    Lamento se despertei a justa ira dos DESCENTES colegas (apud João). Mas DESCENTES não agridem com palavras de baixo calão na inexistência de argumentos, mesmo que infantis.

    Mais uma vez repito, não tenho compromisso algum com qualquer personagem político. Aliás hoje mesmo acompanhei a crítica ao Toffoli. Mas aí ninguém me criticou ou chamou de infantil.

    Desculpem , mas na ausência do Goiano (com quem eu não concordava – embora não tivesse me manifestado contra ele em nenhuma ocasião) fico sendo, por enquanto, a voz do controverso.

    De resto, como cantou Eurípides, “Ó Noite escura, nutriz dos astros de ouro; sob teu manto de sombra eu vou, com este cântaro à cabeça, em busca da fonte… Não que me veja reduzido a tão grande miséria, mas para mostrar aos deuses os crimes de Egisto, e espalhar, pelo espaço afora,
    minhas lamentações”.

    Por hoje me despeço,

    Atenciosamente

  4. De jeito maneira desmenti-lo-ei . Pode continuar mentindo à vontade .É coisa de petista mesmo. Quanto ao Goiano , tu estás a léguas de substitui-lo . Goiano escrevia besteiras ,mas tinha consciência que o fazia apenas pelo prazer de escrever , provocar e divertir . Espero que nesta tua tentativa de imitar o Goiano não venhas a ( cruz credo ) cantar. Já que te despedes por hoje , talvez vá dormir , mas antes olhe em baixo da cama ,talvez Papai Noel , ou a mula sem cabeça …………..sei lá .

    • Prezado…

      “É de manhã / vem o sol”…

      Sua mensagem me deu duas alegrias: não me desmentirás e agora acreditas que não sou Goiano.

      Claro que estou a léguas de substituí-lo, como já afirmei, sou apenas um observador que emite opiniões que podem ser certas ou erradas.

      Olhei de baixo da cama, mas uma das três japonesas que lá estavam foi embora. Bem, tive que me satisfazer somente com duas…

      Abraços matinais

      • PS: passeando pelo Google, lí uma notícia que transcrevo abaixo (certamente é mentira)

        “Em 1986, quando servia como capitão do 8º Grupo de Artilharia de Campanha, ele escreveu, sem autorização de seus superiores, um artigo em VEJA expondo a situação dos colegas de farda e protestando contra os baixos vencimentos. Foi punido com quinze dias de prisão. Não satisfeito, ainda revelou planos para praticar atentados terroristas caso as reivindicações da tropa não fossem atendidas. Na época o Superior Tribunal Militar abriu um processo contra ele, que decidiu passar para a reserva antes de receber o veredicto”.

        Puxa, três tremendas fake news: entrevista a Veja (caramba! Como ele mudou) e que teve 15 dias de xilindró militar e a revelação (por ele mesmo) que planejava atentados terroristas.

        Isso em 1986 era privilégio da esquerda (MR-8, etc)

        Mas devem ser mentiras de Petistas, caríssimo Joaquim

        Abraços pós café da manhã

  5. Este quadrúpede se acha!

    Diz que é poliglota mas, na realidade, termina se revelando um ZEROGLOTA! Nem português sabe.

    A alimária que escreve e confunde DESCENTE (O que ou aquilo que desce), com DECENTE (correto, íntegro), e ainda se acha as pregas do cu do Jean Willis, É DE LASCAR!

    Hipólito! Vai para a passeata do PT e esquece esse negócio de ficar escrevendo merda aqui no JBF. Tu paras de passar vergonha (acho até que é teu passatempo – passar vergonhas) e nos poupa o enchimento das nossas bolsas escrotais.

    FUI!!!

    • Caríssimo Adonis

      Você não tem acompanhado os comentários, não é?

      Foi um coleguinha seu que escreveu ontem em um comentário “pessoas DESCENTES como o Adônis, etc”

      Eu só estou zoando o cara. Mas você não acompanha os debates

      Aí o epíteto ALIMÁRISA não se aplica.

      Mas sua linguagem continua chula.

      Eu disse alguma mentira?

      Abraços alimários.

    • Prezados Adônis e Hipólito, peço desculpas por ter colocado descentes em lugar de decentes (minha intenção).

      No mais Hipólito, nunca disse que Bolsonaro é perfeito, ao contrário, no passado fez e falou muita besteira, porém teve seus processos suspensos pelo STM. Só que ele mudou e soube aproveitar a onda conservadora e se elegeu presidente.

      Já disse que não sou Bolsonarista e sim que o apoio pelo que ele representa hoje. Se amanhã aparecer outro candidato que esteja fora do sistema e que seja conservador, o que eu duvido, posso rever este meu ponto de vista.

      Hoje vejo uma luta de um Sistema que se vê ameaçado, contra um presidente que nunca foi atacado como em nenhum outro momento da república e que como ninguém também, consegue, mesmo com este ataque todo, ter apoio popular faltando mais de 1 ano para a eleição.

Deixe uma resposta