A PALAVRA DO EDITOR

Com o advento dos grupos numerosos de gente garantindo que a Terra é plana, que se cognominaram de terraplanistas, estamos criando um outro grupo, também já numeroso, com mais de três membros, todos duros, que decidiram que a Terra é chata.

Somos os terrachatistas.

Garantimos que a Terra não é apenas chata, ela é muito chata.

Ela nem era muito chata, mas com a chegada do terraplanismo ela se tornou mais chata e ficou bem chata.

Como somos adeptos da ciência, apresentamos provas de que a Terra é chata, sendo causas dessa chatice:

1) O Facebook;

2) O aplicativo que faz tu ficares mais velho, muito mais velho, velhinho.

3) O The Intercept, toda semana, toda semana, toda semana, ninguém aguenta mais, nem o Moro, nem o Dallagnol, nem o Zanim.

4) As denúncias de que a Mega-Sena é fraudada.

5) O celular tocando bem na hora agá.

6) O sermão do padre.

7) O fim da moda da mini-saia.

8) A proibição do “top less” em Copacabana e Ipanema.

9) As marchas para tudo, marcha contra isso, marcha a favor daquilo, marcha da maconha, marcha para pegar sanduba de mortadela e refresco de groselha, marcha para fazer carnaval no fim de semana, marcha rancho… epa! Essa é a mais chata!

10) Discurso do Bolsonaro.

11) Ouvir de novo e de novo e outra vez e de novo alguém dizer que o Lula tá preso, babaca.

12) O Jornal da Besta Fubana.

13) Eu.

Essas são apenas algumas, porque tem muita coisa chata neste lugarzinho chato, tanto assim que uma outra turma já criou o grupo do Mundo Chato, que são os mundochatistas. Eles incluíram coisas chatas como o Jair Bolsonaro dizer que ele é que tem a caneta, que ele vai nomear o filho embaixador porque se ele tem um filé vai dar o filé para o filho e a Embaixada nos Estados Unidos é um boi inteiro só de filé, e o pessoal dizendo sem parar que o Maia é quem tá mandando, e o governo espalhando que já fez um monte de coisas em seis meses, e um monte de chato perguntando o que foi…

E ainda tem campo para alguém criar o grupo dos planetachatistas, que até poderá começar com o Alexandre Garcia, ô cara chato, sô!

Deixe uma resposta