ACÁCIO SABUGUEIRO - MIOLO DE POTE

Minha “ex-sogra”

Realmente não sei desde quando o povo brasileiro “comemora” o dia 2 de novembro, dia consagrado aos que já estão noutro plano.

Parece ser coisa “comemorada” há muito tempo. “Comemorar” a partida de alguém, não me parece algo cristão.

Mesmo assim, concordando ou não, entendendo ou não, ontem pela manhã fui ao cemitério, que não fica tão distante de onde moro, fazer uma visita ao jazigo da minha “ex-sogra” e aproveitar para fazer uma rápida limpeza no local – esse, inevitavelmente, abandonado por quem recebe um valor pago anualmente.

Como o sol estava muito quente, resolvi levar um “guarda-chuva” para me proteger do sol. Taí outra coisa que não entendo. Guarda-chuva que protege do sol!

Por isso ou por aquilo, certo ou errado, eu caminhava de volta para casa, me protegendo do sol com o guarda-chuva, quando, de longe avistei meu compadre Epaminondas, sozinho, saboreando uma cerveja geladinha – e ele tava era certo!

Quer dizer: ele tava realmente “comemorando” o “Dia de Finados”!

Me aproximei e o cumprimentei. Ele me convidou para tomar pelo menos um copo daquela geladíssima. Me conhecendo, resolvi não aceitar:

– Compadre, deixe para outro dia e outra hora!

Ele retrucou:

– Mas por que, compadre?! Hoje é feriado! Tá vindo de onde?

Procurei ser rápido nas respostas, pois não estava mesmo querendo beber:

– Tô vindo do cemitério. Fui visitar o túmulo da sogra, e aproveitei para fazer uma pequena limpeza.

Ele, demonstrando um ar de admiração somada à incompreensão, estupefato, perguntou:

– O que?

O senhor, meu compadre, não é de mentir!

Eu, quando estava vindo para cá, passei na praça defronte ao cemitério e vi perfeitamente a sua sogra vendendo umas velas. Ela tava até atendendo dona Catrevagem, mulher do Ferramenta!

E que estória é essa de você ir visitar o túmulo da coitada?

Como provavelmente meu compadre Epaminondas não sabia, eu estou vivendo o segundo casamento. Resolvi não explicar naquele momento, pois eu já havia rejeitado tomar um copo de cerveja.

Velas boas e baratas para iluminar as trevas dos que já foram e dos que ainda estão aqui sem saber de muitas coisas. Foi o que eu respondi para Epaminondas.

É a vida!…….

Aliás, é a morte!

Dia de Finados!

1 pensou em “A SOGRA

  1. Há sogras e sogras, Acácio,

    A minha, por exemplo, foi quem inspirou o primeiro filme Anaconda (1997), rodado na Floresta Amazônica, provocando terror em todos que o assistiram.

    Obrigado pela crônica.

Deixe uma resposta