GOIANO BRAGA HORTA - ARCO, TARCO E VERVA

– Meus caros senhores – discursou o cientista, renomado nome dentre os mais destacados psiquiatras do país – vamos estabelecer uma experiência única e só precisamos da aprovação de Vossas Excelências para implementá-la.

Alguns parlamentares aplaudiram, outros, da oposição sistemática, vaiaram, vaiariam qualquer um que estivesse ao lado do governo.

Pois, feito o discurso, o projeto foi posto em votação e aprovado pela maioria governista, de modo que as administrações de todos os manicômios do país retirariam todos os membros das respectivas administrações e passariam a ser completamente dirigidos pelos próprios loucos, sob a direção-geral do psiquiatra proponente, Doutor Ananias Pochete, que acompanharia as atividades de cada um dos dirigentes das diversas unidades mediante videoconferência.

Em vigor a nova lei, Pochete fez a primeira reunião e avisou: – Conseguimos, meus caros! O País é nosso!

Nem precisa dizer que o psiquiatra, Doutor Pochete, era completamente maluco e seu plano constava de conseguir que os hospícios de cada cidade conseguissem dominar os cidadãos locais, de modo que, como um jogo de dominó, cada uma caísse sob seu poder, o que significaria o controle geral.

Seria uma revolução total, inspirada nas obras de Machado de Assis, de George Orwell, de Gramsci e até mesmo de Maquiavel. Ah, a Revolução dos Bichos, O Alienista e O Príncipe foram os que mais lhe deram excelentes ideias.

Em suma, o que aconteceu foi o seguinte: Pochete orientou os malucos a saírem dos hospícios e invadirem a cidade com as idéias mais malucas, burras e estapafúrdias que pudessem ter, de modo a enfeitiçar as pessoas com promessas bizarras de salvar o país de suas desgraças.

Como? Ele mesmo não sabia. Mas que usassem a imaginação. Podiam, por exemplo, propor que cada um possuísse sua própria bomba atômica, para garantir a defesa contra invasões estrangeiras. Também garantiriam que, com uma nova ordem, aos homens seriam administrados hormônios masculinos, para aumento da virilidade, mas com atenção para o uso do sexo somente para a procriação, como estabelecido pelas leis divinas. Outra ideia era a de propor à população que o serviço militar se iniciaria aos três anos de idade, para meninos, e cinco, para meninas, que usariam, respectivamente, fardas azuis e cor-de-rosa.

Com esses princípios em mente, loucos de várias cidades apresentaram sugestões, como tirar as rodas dos carros, para resolver o problema do tráfego; expulsar todos os índios das matas e trazê-los para as cidades para civilizá-los e pô-los em atividades produtivas, para suprir a falta de trabalhadores de pouca qualificação profissional; tornar obrigatório o retorno da cueca samba-canção; cobrar imposto sobre esmolas; acabar com os tribunais e passando a atividade de julgar diretamente ao povo, por intermédio das redes sociais; e tantas propostas profícuas que encheriam páginas e páginas para serem expostas.

As populações das cidades ficaram maravilhadas! Alguns perguntavam se não seria burrice retirar as asas dos aviões, ao que eles respondiam que era a única forma de impedir totalmente a ocorrência de acidentes aéreos – e todos tinham de concordar com a lógica perfeita e terminar por aplaudir a providência.

Tudo aconteceu de tal forma perfeita, segundo bem imaginado por Doutor Pochete em sua loucura de pedra, que todas as ideias foram acatadas e postas em prática, os loucos tornaram-se líderes e expandiram sua administração ocupando os cargos públicos, prefeituras, vereanças, câmaras de deputado, senado, ministérios, enfim, tudo e tudo.

Poderia parecer estranho que o país tivesse prosperado com a loucura e a burrice imperando, mas foi o que aconteceu: as matas foram derrubadas, plantou-se muita soja, criou-se muito boi, a baitolagem desapareceu, a madeira enriqueceu os madeireiros e os cofres públicos, extraiu-se nióbio como nunca visto, a criminalidade foi a zero, os investidores estrangeiros aplicaram em peso suas economias nos negócios do país que, de tão diferente, apinhou-se de turistas aos magotes, os quais, aproveitando-se da liberdade de poderem andar pelas ruas com revólveres e cartucheiras na cintura, vieram deixar aqui abundantemente a moeda estrangeira e enriquecer os hoteleiros, taxistas, donos de bares e restaurantes, brincando de faroeste.

Sempre tem os insatisfeitos, que, da prisão, tramam para derrubar o governo dos pirados tapados e instaurar o comunismo no país, reclama o Ministério do Fuzilamento.

Espero que tenha dado aos leitores uma visão geral dos acontecimentos.

No próximo capítulo, trarei informações importantes sobre como a Revolução Pochetista se desenvolveu e possibilitou no país o surgimento de uma versão elaborada de Dom Quixote e sua luta contra moinhos de vento ensacado.

16 pensou em “A REVOLUÇÃO POCHETISTA

  1. Realmente brilhante…….

    Vou aguardar com a curiosidade no mais alto nivel pela continuacao……

    Pena que voce se aoaixona pelas pessoas erradas…….. rsrsrsrsrs….

    • Arthur, a continuação já vem vindo, mas… me diga aí: é errado apaixonar-se por Ava Gardner?! Brigitte Bardot?! Kim Novak?! Sônia Braga?! Xuxa Meneghel?! Lula?! Grace Kelly?! Helizabeth Taylor?!

      • Sancho é apaixonado pela Gleisi Hoffmann (uma pena que ela nunca respondeu meus e-mails). A galega curitibana me enlouquece. Quem manda nos ditames do coração? Quanto ao texto, o primor de sempre. Nada de diferente poderia esperar de um Braga Horta, um povo sempre genial.

        Sigo o relator: Pena que voce se aoaixona pelas pessoas erradas…

        • Sancho Pança, em breve estarás sendo homenageado em um texto de minha sábia sacadura, cujo o qual procurará demonstrar que o Pochetismo há de vencer e produzir o casamento eterno das pessoas de ambos os sexos, sempre entre si, azul com cor de rosa, indelével, profícuo, gerando filhos, necessariamente, sem pouca vergonha, para sempre, assim seja, pode beijar a noiva.

      • Craro que não…..
        A lista é fantástica mas, e sempre tem um mas, lá no meinho, escondidinha, envergonhado quem surge pra f .. com a lista…
        Quem ??
        Quem ??
        Quem ??

        Sancho tem razão…..

        Rsrsrsrs…..

        • Arfhur, não se há de esconder a paixão: Paixão é um sentimento humano intenso e profundo, marcado pelo grande interesse e atração da pessoa apaixonada por algo ou alguém.
          A paixão é capaz de alterar aspectos do comportamento e pensamento da pessoa, que passa a demonstrar um excesso de admiração por aquilo que lhe causa paixão. A impulsividade, o desespero e a inquietação são outras características que costumam estar associadas ao sentimento de paixão.
          É diferente de peixão, que é um peixe grande.

      • No meio de tantas mulheres o maluco escreveu “lula” , isto indica que lula é drag queen , bicha , além de corrupto ?.

  2. Pense em merda…
    Lá estará o goiano com sua participação.
    Pode ser melequenta ou de boa consistência, durinha, mas sua contribuição estará lá, esperando que a dama bufenta também apresente sua contribuição.

    • Arael, lugar algum está escapando da Covid 19, nem mesmo o território sob o comando do Dr. Pochete.
      Indagado em entrevista a respeito da Cloroquina e das cem mil mortes até o momento lá ocorridas, ele respondeu que está havendo uma “poupança de autópsias”.
      Possivelmente o Dr. Pochete pretendia passar na entrevista a ideia de que essa conversa de cem mil mortes é balela, na verdade não passariam de uma meia dúzia.
      Nas palavras do Dr. Pochete, ele ficou sabendo disso por fontes não confiáveis, nas quais ele confia:
      – A pessoa está em situação complicada, vem a falecer e o pessoal mete Covid e assim o médico poupa uma autópsia. Não, não vou dizer que são fontes confiáveis, mas vou dizer que chegou ao meu conhecimento.

  3. O molusco ladrão de Garanhuns deve ter ganho de alguma entidade criminosa um diploma roboris náuseas de psiquiatria . Fez boa parte do que o Goiano mostra , mas não consegui tudo , pois o povo deitado eternamente em berço esplêndido acordou a tempo. Aí o criminoso maluco agraciado pelos comparsas com um diploma fajuto , foi denunciado , julgado , condenado e preso . Solto por uma manipulação jurídica daqueles que ele lá previamente colocou para escapar da lei , vive agora a passear comendo janjas e pipocas , até que seu mundo caia novamente pela mão da justiça . Tem que evitar que caia pela mão do povo. Agora um amigo de partido do Goiano que já deve estar cansado do golpe do covid , inventou um tratamento tobal , e o mestre se dirige agora para Itajaí para sua sessão de 40 minutos por 1 mes levando seu próprio consolo adaptado a mangueirinha . Divulgara breve o extraordinário resultado que ele acredita que vai conseguir. Pobre couve flor ! .

Deixe uma resposta