ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

Quando voltar para a Terra
O Messias prometido
Acha tudo diferente
Do chão onde foi nascido:
Mais Judas, mais Barrabás,
Mais Pilatos, mais Bandido.

Ivanildo Vila Nova

No varal do infinito
Uma nuvem pendurada
Parece com uma roupa
Bem confeccionada
Deus coseu com maestria
Pra o corpo da madrugada.

Raimundo Borges

Enquanto o velho descansa
A alma reza uma prece
A aranha se pendura
No próprio fio que tece
A lua por trás da serra
É o olho de Deus na Terra
Olhando o que acontece.

João Paraibano (1952 – 2014)

Jesus, o meu coração
Aceita tua bondade
Teu reino pertence aos pobres
Tu és o dom da verdade
Sorriso doce espontâneo
Nos lábios da eternidade.

Zé Viola

Deus fez o mundo em seis dias
Deixando o céu estrelado
Vestindo a mata de verde
Deixando o mar azulado
E o branco que tem nas ondas
Modelou e fez bordado.

Rubens do Valle

11 pensou em “A RELIGIÃO NOS VERSOS DOS REPENTISTAS

  1. A religião é muito importante para o ser humano desenvolver a fraternidade e tornar o mundo melhor. O objetivo da religião é conduzir a Deus o homem. Ora, este não chega a Deus senão quando se torna perfeito. Logo, toda religião que não torna melhor o homem, não alcança o seu objetivo. A seleção de estrofes sobre a religião ajuda a difundir com a beleza dos versos os valores irrecusáveis como humildade, amor, honestidade, compaixão, sinceridade, ética e respeito, entre outros. Deixou-me sensibilizada os versos do repentista João Paraibano (1952 – 2014): Enquanto o velho descansa/A alma reza uma prece/A aranha se pendura/No próprio fio que tece/A lua por trás da serra/É o olho de Deus na Terra/Olhando o que acontece.

    • Adagmar,

      Confesso seguir os princípios cristãos desde a mais tenra idade. Concordo com todos os seu argumentos sobre a importância da religião para o indivíduo.

      A religião ensina valores inquestionáveis, e imprescindíveis para o ser humano, tais quais o respeito, a honestidade, a compaixão e a responsabilidade, por exemplo. Esses valores ajudam a moldar a personalidade de um indivíduo desde cedo.

      Aproveito esse espaço democrático do Jornal da Besta Fubana para compartilhar uma estrofe do genial poeta repentista Manoel Xudu (1932 – 1985) com a prezada amiga:

      Deus querendo, todos comem
      Que um dia Ele pregando
      Mais de cinco mil pessoas
      Que estavam lhe observando
      Com cinco pães e dois peixes
      Comeram e ficou sobrando.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  2. Sou católico praticante e acredito que as religiões ou igrejas podem ajudar as pessoas a buscarem compreensão sobre o sentido da vida, a enfrentarem com coragem e esperança os momentos difíceis, como a doença, a morte, bem como celebrarem e compartilharem os momentos felizes da vida. Dou parabéns ao artigo, priincipalmente, aproveitando publicar na segunda-feira após a Semana Santa. Faço questão de registrar a sextilha repentista Ivanildo Vila Nova: Quando voltar para a Terra/O Messias prometido/Acha tudo diferente/Do chão onde foi nascido:/Mais Judas, mais Barrabás,/Mais Pilatos, mais Bandido.

    • Messias,

      Grato pelo ótimo comentário. Podemos dizer que respeitar a diversidade religiosa é uma das atribuições de ser cidadão, valorizando assim, as contribuições que cada cultura religiosa teve ao longo da história. Por isso, é fundamental considerar as diferentes tradições religiosas.

      Um aspecto importante das religiões é servirem de ponte entre o mundo humano e o espiritual. As crenças mencionadas são introduzidas por meio de narrativas que procuram atribuir sentido à vida. Elas também explicam a origem da vida e a origem das coisas, como o mundo e o universo.

      Compartilho com o prezado amigo uma estrofe do talentoso poeta popular Leonardo Bastião:

      No dia que eu morrer
      A minha vida se encerra
      Vou prestar conta a Jesus
      Único juiz que não erra
      E pagar pelos pecados
      Que fiz em cima da terra.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  3. A oportunida de ler o artigo deixou-me mais fã dos poetas e repentista nordestinos. O repente possui uma legião de artistas que conseguem improvisar versos muito bonitos e dentro da métrica. Fiquei sensibilizada com esta magnífica estrofe de Raimundo Borges: No varal do infinito/Uma nuvem pendurada/Parece com uma roupa/Bem confeccionada/Deus coseu com maestria/Pra o corpo da madrugada.

    • Marina,

      Agradeço as generosa palavras de incentivo. A religião permite conhecer o local onde as pessoas vivem seus valores em uma cultura. Ela é influenciada pela cultura, mas ela também influencia a cultura daqueles que vivem em seu entorno. A religião permite um conhecimento maior dos valores que envolvem uma dada sociedade, principalmente seus valores éticos.

      Compartilho com a prezada amiga uma sextilha do poeta repentista Rubens do Valle com a prezada amiga:

      Aos amigos e amigas
      Da atual caminhada
      Vamos renascer em Cristo
      Mantendo a fé renovada
      Vivendo a semana santa
      Com uma Páscoa abençoada.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  4. Quem gosta de poesia não tem como não admirar tantas estrofes bem elaboradas e metáforas perfeitas no contexto do tema religioso. O grande repentista Zé Viola mais uma vez brilha com seus versos criativos, então, transcrevo a sua estrofe com a marca de quem domino o repente: Jesus, o meu coração/Aceita tua bondade/Teu reino pertence aos pobres/Tu és o dom da verdade/Sorriso doce espontâneo/Nos lábios da eternidade.

    • Fernando,

      Muito obrigado por suas considerações a respeito do meu artigo sobre a religião nos versos dos repentistas. Religião é uma fé, uma devoção a tudo que é considerado sagrado. É um culto que aproxima o homem das entidades a quem são atribuídos poderes sobrenaturais. É uma crença em que as pessoas buscam a satisfação nas práticas religiosas ou na fé, para superar o sofrimento e alcançar a felicidade.

      Compartilho com o prezado amigo os versos do grande poeta repentista Ivanildo Vila Nova:

      Eu tenho tanta fé
      Em Jesus Cristo que louvo;
      Volta, Cristo, aqui pra terra;
      Orienta nosso povo;
      Vem Jesus que eu quero ouvir
      Tuas palavras de novo!

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  5. Parabéns, Aristeu, pela excelente postagem A RELIGIÃO NOS VERSOS DOS REPENTISTAS!
    A seleção de poetas está ótima e todos os versos estão lindos.
    Gostei imensamente!

    Destaco a septilha do poeta João Paraibano (1952 – 2014)

    “Enquanto o velho descansa
    A alma reza uma prece
    A aranha se pendura
    No próprio fio que tece
    A lua por trás da serra
    É o olho de Deus na Terra
    Olhando o que acontece.

    Desejo a você e familiares uma ótima semana, com muita saúde, alegria e Paz!

  6. Violante,

    Grato por seu comentário incentivador. Gosto muito de pesquisar sobre a religião nos versos dos repentistas porque admiro a beleza das estrofes e criatividade com que o assunto é visto pelo olhar da poesia pura do cantador de viola.

    Compartilho com a prezada amiga a glosa do repentista Otacílio Batista (1923 – 2003) sobre o seguinte mote:

    AO PÉ DO MONTE CALVÁRIO,
    JESUS CHORAVA E GEMIA!

    Junto de dois malfeitores,
    Via-se um pobre moribundo:
    Era o salvador do mundo,
    Senhor de todos os senhores!
    Refúgio dos pecadores,
    De quem sofre nostalgia!
    Se quisesse, sairia
    Daquele estado precário:
    Ao pé do monte Calvário,
    Jesus chorava e gemia!

    O talentoso poeta e repentista Otacílio Batista considerava que Jesus Cristo poderia poderia ter saído da cruz porque tinha poder, entretanto missão do Salvador do Mundo era vencer a morte.

    Desejo uma semana de paz, saúde e a inspiração de sempre!

    Aristeu

  7. Obrigada, Aristeu, por compartilhar comigo esta belíssima e emocionante glosa, do repentista Otacílio Batista (1923 – 2003), sobre a morte de Jesus Crucificado, que aqui repito:

    AO PÉ DO MONTE CALVÁRIO,
    JESUS CHORAVA E GEMIA!

    Junto de dois malfeitores,
    Via-se um pobre moribundo:
    Era o salvador do mundo,
    Senhor de todos os senhores!
    Refúgio dos pecadores,
    De quem sofre nostalgia!
    Se quisesse, sairia
    Daquele estado precário:
    Ao pé do monte Calvário,
    Jesus chorava e gemia!

    Uma ótima semana, com muita saúde, inspiração e Paz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *