ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

Voltando o Cristo querido,
O profeta mais profundo,
Ele vai para a montanha
Fazer o sermão segundo,
Na oficina da vida
Vai ver se conserta do mundo.

Num pantanal de terror
A juventude se joga,
Só escapa se usar
Conversão em vez de droga.
Sem o socorro de Deus
Num mar de lama se afoga.

Ou o mundo dialoga
Com Jesus de Nazaré,
Ou marcha para um abismo
Sem ver o fim onde é.
Cantando o hino do medo
Na procissão dos sem fé.

Por Deus esse mundo é
Feito, pensado e regido.
O edifício do bem
Só pode ser construído,
Quando o código do bem
Por nós for obedecido.

Serão novas Canaãs
Com painéis de nova cor.
Em vez de presídios, templos,
Em vez do ódio o amor.
A construção do caminho
Da volta do Salvador.

Geraldo Amâncio Pereira é poeta, repentista, trovador, cordelista e contador de causos. Nascido no sítio Malhada da Areia, município do Cedro, Ceará, em 29 de abril de 1946. Cursou faculdade de História em Fortaleza. Começou com acompanhamento de viola em 1966. Participou de centenas de festivais em todo o país, e classificou-se mais de 150 vezes em primeiro lugar. Organizou festivais internacionais de repentistas e trovadores, além do festival Patativa do Assaré. É autor das três antologias sobre cantoria em parceria com o poeta Vanderley Pereira. Gravou 15 CDs ao longo da carreira, além de ter publicado cordéis em livros. Apresentou o programa dominical “Ao Som da Viola”, na TV Diário em Fortaleza.

Deixe uma resposta