DEU NO JORNAL

Em discurso exasperado, distante do habitual comedimento, o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), antecipou seu julgamento, no caso do suposto vazamento de dados do inquérito sobre invasão do sistema eleitoral, acusando frontalmente o presidente Bolsonaro.

Até lamentou a inexistência de adjetivos que definam o crime atribuído ao presidente.

O magistrado chegou a acusar o presidente da República, sem apresentar provas, de auxiliar “milícias digitais e hackers”.

* * *

Nesta notícia aí de cima, onde se lê “discurso exasperado“, leia-se “cagatório abaitolado“.

A justiçaria deste pai se afunda cada dia mais num esgoto de bosta fétida que polui os ares desta nossa república surrealista.

E se preparem que vem mais por aí neste ano eleitoral.

Boquinha-de-Veludo será substituído no dia 28 por outro ácido critico de Bolsonaro, Edson Fraquinho, militante político oposicionista.

E em seguida, no dia 17 de agosto, assume Xandão Cabeça-de-Ovo, autêntico e declarado militante da oposição, projeto ridículo de tiranete, inimigo figadal do Presidente da República.

Pode uma coisa dessas, Otacílio???!!!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

A cachorra Xolinha, mascote do JBF, de tabaca arrombada com a zona em que se transformou a justiçaria banânica

1 pensou em “A JUSTIÇARIA DE UM PAÍS SURREALISTA

  1. Este ano promete. Teremos muitas emoções. De agora até outubro valerá dar porrada só da medalhinha para cima, como se dizia antigamente no futebol.

Deixe uma resposta