DEU NO JORNAL

Felipe Fiamenghi

Já existem fortes indícios de que o Cid foi alvejado por balas de borracha e não por projéteis normais.

Encontrei um casal de médicos amigos hoje cedo caminhando na Praça em frente à Igreja da Gloria e eles riram quando perguntei sobre o Cid Gomes.

Disseram que toda a classe médica sabe que foram balas de Borracha pois ninguém sobreviveria aos tiros com projéteis normais, que um dos tiros não foi na clavícula e sim um pouco acima do coração e que ninguém sairia andando para o carro mesmo com ajuda, que a quantidade de sangue exposto era muito pequena e deve ter sido do soco que levou no rosto.

E que ninguém que acometido por tiro de verdade no peito esquerdo e acima do coração estaria conversando tão bem e tão rapidamente porque estaria com dreno por hemorragia interna e ninguém receberia alta em 24 horas, e sim estaria numa UTI Hospitalar.

Ou seja, o Ciro Gomes aproveita a situação pra transformar o irmão que tentou atropelar pais e mães de famílias em mártir, mau caráter e frio que é.

O Brasil é um país que desafia a lógica.

Um Senador da República avança com uma máquina pesada sobre uma multidão. Só isso já é inexplicável. Tentativa de homicídio clara, filmada, testemunhada por uma centena de populares.

O que já é motivo mais do que suficiente para a prisão em flagrante delito do legislador alucinado. Obviamente, homicídios não são necessários para o desempenho parlamentar e, portanto, não enquadram no “Foro por Prerrogativa de Função”.

Mas, aqui, nas Índias de Cabral, tudo que é ruim pode piorar. O caso ainda vai além.

Entra, então, a militância e começa a criticar a greve da PM. Justo eles que defendem a desmilitarização da polícia e, portanto, o direito a greve.

Criticam também a reação violenta dos policiais, que neste caso foi mais do que justificada, visto que o senador apresentava perigo iminente. Justo eles, que defendem o desarmamento civil e, portanto, que só o Estado tenha capacidade de reação armada.

Podia parar por aqui. Mas estamos na Ilha de Vera Cruz. O caso ainda vai além.

Diante do exposto, a mídia tem a capacidade de tentar culpar o presidente.

No Ceará, um estado governado pelo PT, um cangaceiro de paletó, membro de uma oligarquia política local, tenta rechaçar uma greve da policia estadual com violência extrema e é “vitimado” pela reação absolutamente justificada daqueles que colocou em risco.

A imprensa pútrida, todavia, tem a capacidade de dizer que o presidente é responsável, por incentivar a violência policial.

Eu nem imagino o pesadelo que seria tentar explicar para um gringo o que acontece nesse país.

A mesma imprensa que estava extremamente ofendida porque o Bolsonaro lhes deu uma “banana”, que repudiou Paulo Guedes por chamar os parasitas de parasitas, agora sai em defesa de Cid Gomes, completamente desequilibrado, que tentou atropelar servidores públicos com uma retroescavadeira.

Definitivamente, o absurdo perdeu a modéstia. A esquerda, nesse país, pode absolutamente TUDO.

É o único caso, no mundo, de inimputabilidade por ideologia.

8 pensou em “A INIMPUTABILIDADE POR IDEOLOGIA

  1. Esse bosta levou foi pedrada nos cornos, além do soco na cara, se fosse tiro não teria saído do local andando e dando entrevistas, o resto é viadagem explicita.

  2. Logico que essa historia de tiro de verdase é fake. Se a bala atingiu o pulmão, como disseram, então está lá dentro pois não saiu. A unica verdade nisso tudo foi a retroescavadeira.

  3. gostaria de saber o endereço e o nome do hospital miraculoso . de sobral que atendeu cid gomes e que mesmo com uma perfuraçao no plmao em menos de vinte e quatro horas ja estava fora de perigo e da UTI , pois tenho um colega que durante uma cirurgia de urgencia teve um pulmao pinçado e que mesmo com o tratamento e varias semanas na UTI , ainda hoje mais de um ano depois ainda sofre com o pulmao e enome falta de ar , tendo o endereço deste milgroso hospital tentaremos fazer uma vaquinha para ver se conseguem com que ele pelomenos nao dependa mais do cilindro de oxigenio .

  4. como todo esquerdopata e uma enorme fake news em tudo ate no dramalhao dado uma de valentao e apanhando na cara como safado que e …. a sim e o ato de cid gomes de avançar sobre pessoas com uma maquina pesada , na europa foi considerado ato terrorista e isto e que realmente fo , principalmente por ele nao ter poder nenhum e tentar dar uma de eduardo suplicio , querendo enfrentare ameaçar pessoas , cisas totalmente fora da sua alcada , tanto ele como ciro gomes deveriam e serem internadosno mancomio e lhes darem roupas de nero ou napoleao bonaparte , que seria mexatamente a imagem deles

  5. O pior é, quem paga o tratamento do coronelzinho de Sobral, somos nos, pois ele tem o plano de saúde do senado federal, cobre tudo o que for preciso e, o que não for também. C A N A L H A S.

  6. O melhor favor que quem atirou essa bala de borracha fazia era ter mirado no CU dele e o artefato de borracha lhe tivesse entrado no boga, provocando-lhe uma tremenda duma prisão de ventre.

    Ele ia ver o que era bom para torce com o CU fechado, com uns cinco dias sem a bosta sair!

    Esse riso de rapariga dele, zombando do povo cearense e brasileiro, ia para a casa do caralho!

  7. É o único caso de um tiro que faz aparecer sangue na camiseta mas onde a camiseta não tem furo. Ou seja, a bala conseguiu atingir o corpo por baixo da camiseta. Em nenhuma foto aparece a camiseta furada, somente uma mancha de “sangue” muito esquisita! Depois o cara vai para a UTI de um hospital tira uma foto junto com um médico com um curativo no peito e vai para um quarto nem mesmo a medicina cubana consegue uma recuperação dessas! Coroné pode amostrá o machucado sem o curativo?

  8. A ” jornalista ” Eliane Catanhede ” continuando na sua narrativa escreveu que os tiros foram para matar , sendo que teria perfurado o pulmão e o outro a clavícula , tendo no meio do texto uma foto que anula a sua narrativa.Cidoido saindo de um carro , sozinho e se apoiando com o braço que bala teria atingido a clavícula , e ai vem as perguntas :,
    Como alguém que toma os tiros descritos por ela vai sentado num banco de carro para o hospital ?
    Como alguém que teve a clavícula lesionada consegue se apoiar usando o braço que levou o tiro ?
    Mas ela não para por aí , para culpar o Bolsonaro , que segundo ela empoderou ( ô palavrinha desgraçada ) a policia , e cita como exemplo disso o aumento proposto pelo governo de Minas aos seus militares , não tendo a decência de colocar a justificativa do governador , dizendo nas entrelinhas que o Bolsonaro também é o culpado por isso .

Deixe uma resposta