ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

Aprendi que uma flor
Só fica formosa e bela
Se tiver um colibri
Roubando a essência dela
Nem ela é virgem com ele
Nem ele é ave sem ela.

Ivanildo Vila Nova

Nosso melão tem na casca
As cores do sol nascente
As rugas do nosso rosto
Riscadas pelo sol quente
E na carne dele o gosto
Do doce da nossa gente.

Antônio Francisco

Depois que a chuva caiu,
Ficou verde o arrebol,
A babugem cobre o chão;
Parece um verde lençol,
Cicatrizando as feridas
Das queimaduras do sol.

Sebastião Dias (1950 – 2023)

Depois que o feijão enrama,
A roça vira um pomar;
O pé de milho parece
Um soldado militar;
A espiga é a pistola;
Só falta a mão pra pegar.

Ismael Pereira

A floresta bebe lágrimas
Dos olhos do firmamento
Já minha angústia declama
Um verso pra o sentimento
No balanço de uma rede
Ouvindo a canção do vento.

Rubens do Valle

11 pensou em “A FLORA NOS VERSOS DOS REPENTISTAS

  1. Todas as estrofes sobre a flora foram bem selecionadas. O nome flora trata-se, sem dúvida, de uma bela denominação que carrega significados relacionados com a prosperidade, além de refletir as características inerentes às flores, especialmente no que diz respeito à beleza e à perfeição. Fique encantada com a estrofe do repentista Ismael Pereira: Depois que o feijão enrama,/A roça vira um pomar;/O pé de milho parece/Um soldado militar;/A espiga é a pistola;/Só falta a mão pra pegar.

    • Fernanda,

      Grato por seu admirável comentário com observação importante sobre a flora. A flora é o termo utilizado para referir a todas as espécies de vegetação em um ecossistema ou período. O Brasil possui a maior diversidade da flora de todo o planeta. Estão catalogadas mais de 46 mil espécies de plantas, quase três mil em risco de extinção.

      Aproveito esse espaço democrático do Jornal da Besta Fubana para compartilhar uma sextilha do talentoso repentista Ismael Pereira:

      O sertão estava enxuto,
      De repente a chuva veio;
      A peixeira do relâmpago
      Rasgou a nuvem no meio;
      O rio foi dormir seco,
      Quando acordou, tava cheio.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  2. O tema natureza é sempre solicitado aos cantadores de viola porque os apreciadores das apresentações desses poetas têm muito respeito ao nosso meio ambiente. Vale salientar que a preservação do meio ambiente não é só plantar árvores, reciclar o lixo, castrar animais de estimação e denunciar crimes ambientais, mas educar as novas gerações para priorizar na proteção dos ecossistemas naturais e, assim, ajudar o mundo. Considero todas sextilhar bem elaboradas. Muito muito bom e educativo o artigo.

    • Rafael,

      Agradeço suas considerações sobre o meio ambientes e as estrofes dos nossos repentistas nordestinos. Para evitar a extinção da fauna e flora
      devemos participar de programas de conscientização e educação sobre a vida selvagem.

      A perda da biodiversidade, o número de espécies de animais, plantas e micro-organismos está em rápida aceleração. A biodiversidade é uma preocupação crescente da comunidade internacional, a perda de diferentes espécies de animais, plantas e micro-organismos vem se acelerando. A vida na Terra depende da natureza. Os seres humanos precisam da diversidade biológica para o fornecimento de serviços importantes, como alimentação e recursos hídricos. A natureza também é uma fonte de oportunidades econômicas.

      Compartilho com o prezado amigo uma sextilha de Antonio Lisboa alertando sobre o aquecimento global:

      O planeta está sofrendo
      Sem poder se libertar
      Os emissores de gases
      Não querem se equilibrar
      E quem mais polui o planeta
      Também não vem arrumar.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  3. Ler um artigo com versos tão bonitos sobre a natureza é uma lembrança da necessidade de preservar plantas ameaçadas. Exemplos de estratégias utilizadas na conservação de plantas ameaçadas: criação de áreas protegidas e reservas naturais: Essas áreas são protegidas e apresentam em sua conformação muitas espécies ameaçadas, sendo ideias para pesquisa, proteção e tentativas de perpetuação das espécies. Faço esse alerta porque sou uma profissional que atua na área da agricultura e possui conhecimentos específicos sobre plantas, animais, solos, clima e tecnologias relacionadas à produção agrícola.
    Fiquei sensibilizada com a sextilha do repentista Rubens do Valle e faço questão de registrar: A floresta bebe lágrimas/Dos olhos do firmamento/Já minha angústia declama/Um verso pra o sentimento/No balanço de uma rede/Ouvindo a canção do vento.

    • Dione,

      Muito obrigado por suas considerações a respeito do meio ambiente. É bom saber que que atua na área da agricultura e possui conhecimentos específicos sobre plantas, animais, solos, clima e tecnologias relacionadas à produção agrícola. Sua opinião enriqueceu o meu artigo porque teve embasamento técnico e aprofundou um assunto muito importante para se ter qualidade de vida no futuro.

      Compartilho com entusiasmo uma sextilha do poeta e repentista Manoel Xudu (1932-1985) com o lirismo carcterístico dos grandes cantadores de viola:

      O meu amor pelo campo,
      Cada vez mais, continua.
      Eu não troco a claridade
      Embaraçada da lua
      Pelas lâmpadas de mercúrio
      Que clareiam aquela rua.

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  4. Tive prazer de ler versos que evocam a beleza da nossa natureza exuberante. Há uma frase de Friedrich Nietzsche que é muito apropriada para esse artigo e faço questão de trascrever: “Eu também quero a volta à natureza. Mas essa volta não significa ir para traz, e sim para a frente”. Isso significa que não podemos ter uma natureza de antigamente, entretanto teremos o cuidado de preservá-la para as novas gerações.
    Quero fazer um destaque sobre a beleza dos versos da sexrilha do grande repentista Ivanildo Vila Nova: Aprendi que uma flor/Só fica formosa e bela/Se tiver um colibri/Roubando a essência dela/Nem ela é virgem com ele/Nem ele é ave sem ela.

  5. Messias,

    É gratificante receber um comentário ilustrado por uma magnífica frase de Friedrich Nietzsche (1844 – 1900), filósofo, filólogo, crítico cultural, poeta e compositor prussiano do século XIX, nascido na atual Alemanha. Existe uma frase de Arthur Schopenhauer (1788-1860),filósofo alemão do século XIX, que considero muito sábia: “A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem”. Aqui, no Jornal da Besta Fubana, aprendemos uns com os outros.

    Compatilho uma estrofe do repentista Sebastião Dias (1950 – 2023) com o prezado amigo:

    Depois que o dia amanhece
    A nascente acende o facho
    O vento empurra o coqueiro
    Que chega balança o cacho
    E a água contar uma história
    Nos ouvidos do riacho.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

  6. Parabéns, Aristeu, pela ótima postagem, A FLORA NOS VERSOS DOS REPENTISTAS!
    Gostei imensamente de sua seleção de poetas e dos respectivos versos.

    Destaco esta bela sextilha do poeta Sebastião Dias (1950 – 2023):

    Depois que a chuva caiu,
    Ficou verde o arrebol,
    A babugem cobre o chão;
    Parece um verde lençol,
    Cicatrizando as feridas
    Das queimaduras do sol.

    Desejo a você uma ótima semana, com muita saúde, alegria e Paz!

  7. Violante,

    Grato por dar sua opinião abalizada sobre a flora nos versos dos repentistas. Você tem sensiblidade poética, inteligência e bom senso, então um elogio seu significa muito porque eleva a minha autoestima.

    Aproveito esse espaço democrático do Jornal da Besta Fubana para compartilhar uma estrofe do poeta e repentista Sebastião Dias (1950 – 2023), que partiu no final de 2023, com a prezada amiga:

    O pintor caprichou tanto
    E a pintura está tão boa,
    Que até a garça pintada
    No aceiro da lagoa
    Está tão linda e perfeita
    Que se espantar ela voa.

    Desejo uma semana plena de paz, saúde e alegria!

    Aristeu

  8. Obrigada, prezado Aristeu, por compartilhar comigo esta belíssima estrofe do poeta e repentista Sebastião Dias (1950 – 2023), que, lamentavelmente, partiu no final de 2023.
    Uma ótima semana! Muita saúde, alegria e Paz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *