CONSTÂNCIA UCHÔA - "IN" CONSTÂNCIAS

Ao primeiro aspecto, confesso que fiquei tomada de emoção. Era não menos que a poesia feita pelo mestre Sebastião da Silva, por ocasião de seus 50 anos.

Estremeci de gratidão em poder homenageá-los, ao poeta e à sua família, emprestando minha alma à grandeza espiritual da poesia mais significativa de que tive notícias.

É o que irão entender, vendo.

18 pensou em “A FAMÍLIA DE TIÃO

  1. Boa tarde! Constância. Poeta, declamadora, perfeição em pessoa.
    Ofereço-lhe, sincera e carinhosamente uma música de outro ser perfeito, Bach.
    Chama-se “Jesus, Alegria dos homens”. Em homenagem à você, à essa poesia e ao seu autor e poeta Sebastião da Silva.

    Pura emoção de um homem inspirado, sensível, agradecido à Deus e por sua família. Toca-nos
    profundamente vermos um exemplo tão digno, nobre e significativo de verdadeiro amor.

    Ontem à noite olhei para o céu e a vi na lua. Plena, inteira e cheia.
    Iluminando por onde eu caminhei.
    Grazie bella.

  2. Inconstâncias domingueiras…Em atenção à poetisa vou até Rita, a Lee: … Por isso não provoque
    É cor-de-rosa choque
    Não provoque
    É cor-de-rosa choque…

    Falam tanto em 8 de março, escrevem tanto sobre o 8 de março, este que já está pertinho, mas (icônico mas), aqui no JBF ELAS não possuem dia, pois todos os dias são DELAS…

    Nas duas faces de Eva (Constância, Dalinha, Violante, Nacinha, Elza, Anita, Aline)
    A bela e a fera
    Um certo sorriso
    De quem nada quer

  3. Ah, a guria está a cada domingo mais bela e mais inspirada.

    Cuia na mão, água quente (jamais fervendo, tchê) no mate e pensamento voando pela terra potiguar.

    Sua presença aos domingos, minha prenda, é um bálsamo após a lida no campo.

    Deixo a ti meu abraço amigo e o relinchar feliz de meu alazão.

  4. Parabéns, Constância!

    Para algumas mulheres o importante é ser independente, protetora. Tem ainda as que valorizam a coragem, a sensibilidade, e as que se destacam pelas conquistas.

    Eis que, de “repente”, não mais que… surge Constância, ao vivo e a cores, carregando todos esses predicados: Com desenvoltura, beleza e muito carisma, derrama, sua veia interpretativa poética, bem aqui no JBF. Sobra simplicidade e sensibilidade.

    Viva o mestre Sebastião, que teve a sorte de ter sua obra declamada de forma magistral.

    Deus te abençoe, Constância.
    ,

Deixe uma resposta