DEU NO JORNAL

Uma quadrilha de chilenos que foi presa neste sábado (17) após invadir um apartamento e fazer uma família refém no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio, disse em depoimento à Polícia Civil que passou a atuar no Brasil por considerar o sistema penal mais brando do que em outros países da América do Sul.

Segundo o delegado Antenor Lopes, da delegacia do Leblon, o grupo chegou a apresentar identidades falsas – da Venezuela -, mas depois foi constatado que tratava-se de chilenos.

* * *

A deputada petista Maria do Rosário lamentou muito a prisão dos chilenos e declarou que é uma tremenda maldade do ministro Sérgio Moro querer endurecer a lei penal pra punir pobres excluídos.

Ela disse que a lei deveria ser mais branda ainda.

Os engaiolados chilenos concordaram plenamente com ela.

Maria do Rosário foi apoiada pela filosofofeira lulista Márcia Tiburi, candidata derrotada do PT a governadora do Rio de Janeiro nas últimas eleições e Doutora PhD em Ciências do Cu.

Márcia Tiburi já se declarou em favor da militância banditícia e garantiu que na filosofia zisquerdal o assalto “tem sua lógica“.

De modo que os chilenos estavam dentro da lógica e da razão ao exercer seu digno trabalho num país com leis brandas.

Procurada pelo JBF, Márcia declarou que achou um absurdo o fato da quadrilha chilena “ter tomado no cu” no mau sentido, já que o cu, o humano canal merdífero, é um recanto de prazeres e de delícias.

Além de ser laico, como vocês já devem saber.

Deixe uma resposta