RODRIGO CONSTANTINO

Vamos aos fatos: temos 900 dias de governo Bolsonaro sem qualquer escândalo concreto de corrupção na esfera federal. E isso deve estar levando a oposição ao desespero, até porque esta oposição lulista é notória por seus esquemas de desvios de recursos públicos. Depender de figuras como Renan Calheiros como bastião da ética não deve ser nada fácil nesse cenário. Por isso tentam produzir a todo custo algum escândalo, ainda que com forte cheiro de armação.

Os valores em nosso país estão totalmente invertidos. Gente suspeita de corrupção comanda uma CPI circense que blinda, com ajuda suprema, governadores suspeitos de covidão, enquanto desvia seu foco original a cada novo vento que possa soprar contra o presidente. É um palanque eleitoral para bandidos, e o povo percebe.

Além disso, como apontou Ricardo Amorim, eis a Justiça que temos no Brasil: “onde os juízes indicados pelo réu declaram o juiz concursado parcial”. Companheiros lulistas supremos decidiram que Moro é parcial – ignorando vários outros juízes que chancelaram suas decisões em outras esferas.

É nesse contexto que surge o factoide do momento: a compra da vacina indiana. A narrativa de compra com sobrepreço não durou nem 24 horas, primeiro pois não houve compra ainda, segundo pois o preço acertado é de tabela. A narrativa é derrubada antes de ganhar força, portanto:

Talvez a oposição possa embarcar numa nova narrativa: Bolsonaro lidera um esquema global que envolve 13 países! A gente fala em tom de piada, mas vai saber! Com o gabinete paralelo do lulismo no comando da CPI, tudo é possível.

Flavia Ferronato resumiu bem: “Inauguramos no Brasil o superfaturamento de compra nao realizada, desvio de dinheiro não recebido e corrupção por pagamento de preço tabelado mundialmente… Mas o certo era comprar Pfizer, pagar adiantado e esperar a Anvisa aprovar e a empresa enviar a vacina…”

Primeiro reclamam que o presidente não tentou comprar vacina; agora reclamam que o governo quase pagou caro pelas vacinas; passam a confiar na palavra de um notório golpista; ignoram o preço tabelado para exportação da vacina; e não aceitam questionamentos sobre a qualidade das vacinas. Tem vacina contra isso?

Atacar o mensageiro é uma tática muito comum, especialmente na esquerda, para não ter de lidar com os fatos. Ocorre que quando tudo que se tem é a “palavra” de um estelionatário, aí claro que o mensageiro importa, até porque não há o fato. É esse sujeito que vai derrubar a República? Boa sorte aos que apostam nisso…

Enquanto isso, na “isentosfera”, os colegas do MBL e bajuladores da Verinha chegam ao ápice de condenar a legítima defesa do governo. Olha o nível da inversão! O presidente é acusado por um estelionatário e seu ministro vai apresentar documentos para expor a farsa e cobrar investigação. O professor diz que é intimidação, ameaça…

Aqui em Miami ninguém compraria um carro usado do tal deputado. No Brasil, nossos senadores e jornalistas lulistas resolveram tomar sua palavra como verdade revelada. É muito desejo de atacar o presidente – e muito desespero pela dificuldade da missão.

Além de Miranda, a CPI conta com os “segredos” de Witzel. O editorial do Correio da Manhã, escrito por Cláudio Magnavita, foi direto ao ponto: “A CPI da Pandemia virou, na realidade, o palco do G7, um punhado de sete senadores – alguns com um passado capaz de ofuscar os malfeitos de Witzel, todos imbuídos em crucificar as ações do Governo Federal”. Ele continua: “É patético assistir à solidariedade de Renan Calheiros e de Randolfe Rodrigues, até então em lados extremamente opostos, agindo como hienas em torno de uma presa. Fazem um balé que desafia a lógica que distorce os fatos. Os dois são mestres em enxertar entrelinhas maliciosas em suas falas. Gargalham e uivam como hienas enlouquecidas pela possibilidade do sangue presidencial”.

O circo está escancarado, assim como a tentativa de blindar o Covidão. E já que está na moda cobrar contratos de compra de vacinas, podemos pedir que o Butantan e o Governo de SP comandado por João Agripino Doria deem transparência sobre o contrato com os chineses para a compra da vacina menos eficaz de todas? Ou isso ainda é tabu?

Volto ao começo: a oposição, afundada em escândalos de corrupção, bate cabeça por não conseguir encontrar nada concreto contra o atual governo. Foi como disse o perfil Dama de Ferro no Twitter: Até agora os “crimes” do Bolsonaro são os mesmos da Dercy Gonçalves. Um desbocado na Presidência, onde já se viu?! Tragam de volta o Nine Fingers, o maior corrupto da história… ops! Só tem um problema: ele também é desbocado, além de ladrão.

Mas o Brasil vai avançar, apesar da oposição canalha, da imprensa enviesada, dos “isentões” surtados e dos pandeminions. Há muita coisa boa sendo feita, que é jogada para escanteio por quem passa o dia catando pelo em ovo na esperança de validar uma narrativa sem sentido, de que Bolsonaro é pior do que Lula. Eis um exemplo recente, entre tantos:

O Brasil tem pressa, e tem um governo com uma agenda reformista positiva. Do outro lado, há uma legião de picaretas apostando suas fichas num malandro 171. Que TUDO seja investigado! Quem não deve, não teme.

8 pensou em “900 DIAS SEM ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO

  1. Consta disse o certo: “Que tudo seja investigado, quem não deve não teme.”

    O dia que convocarem o Gabas para depor na CPI, a oposição cai.

  2. “O Brasil tem pressa, e tem um governo com uma agenda reformista positiva”

    Seria bom apresentar a agenda ao Presidente ou o Presidente a agenda. Porque Bolsonaro tem uma agenda completamente diferente, está dedicado aos eventos municipais ou paroquiais, como gostam de falar. Inaugurar pontes que ligam o nada a coisa nenhuma, rede de internet em regiões remotas, motociatas, etc, não são uma agenda de estadista, nem de quem está preocupado com o andamento dos projetos no Legislativo.
    Constantino exilado em Miami, parece não acompanhar os movimentos do Congresso que é comandado pelo Centrão, os faixas-pretas da política, como disse Paulo Guedes. Na Câmara e no Senado só avançam programas de transferência de renda, Lei da Impunidade e MPs e PECs convenientes aos Faixas-Pretas.

    o presidente Jair Bolsonaro inaugurou módulos de energia solar no 5º Pelotão Especial de Fronteira, localizado no município de Santa Isabel do Rio Negro
    O presidente Jair Bolsonaro chegou a São Gabriel da Cachoeira na quinta-feira (27), para a inauguração de uma ponte de madeira na cidade no KM 91 da BR-307, que liga o município à comunidade comunidades Yanomami em Balaio
    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Comunicações, Fábio Faria, inauguram um ponto de conexão do programa Wi-Fi Brasil, no povoado de Conceição do Jacinto, na região do Vale do Jequitinhonha. A antena ficará entre um posto de saúde e uma escola
    Nesta quinta-feira, 20 de maio, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) participou presencialmente da inauguração de um ponto de acesso gratuito à internet no município de Santa Filomena. A iniciativa faz parte do programa Wi-Fi Brasil, que busca oferecer acesso à internet gratuito em banda larga por satélite e via terrestre para regiões que têm pouca ou nenhuma conexão
    Existe o mundo dos bolsonaristas, onde está Constantino e o mundo real

    • C. Eduardo, desde a posse são mais de 900 dias sem denúncia sustentável de corrupção. O Presidente não parou desde então.

      o PR inaugurou obras paradas desde FHC, especialmente as voltadas para o NE, como a transposição do Rio S. Francisco, que rodava e não andava desde 2007.

      Aos sábados ele resolve passear de moto por onde as pessoas convidam ele pelo Brasil todo. Milhões de pessoas acompanham.

      Já fez a reforma da previdência, o marco do saneamento e avança com as privatizações, coisa que FHC e Lulla não fizeram. Tem uma equipe competentíssima que tem autonomia para agir.

      Existe o mundo real que Bolsonaro atende e existe o mundo da 3ª via, que não sai do lugar, pois são mais do mesmo.

      • Fui fazendo um cata na internet e achei algumas coisinhas que DIZEM QUE O TAL JAIR FEZ…

        Faz um ótimo trabalho ao tocar canteiros de obras abandonados por outros governos, cujo destino seria virar entulho e deixar mais feia a paisagem: “O nosso governo, antes de obras novas, queremos concluir obras inacabadas há 10, 20, 30, 40 anos” Jair Bolsonaro;
        3) Governo entrega 86 obras e encerrou 2020 com 12 concessões, neste 2021, há previsão de mais 50 concessões.
        4) Possui projeto de privatizações de várias estatais (infelizmente não todas);
        5) Montou um timaço de ministros.
        6) Demais atividades: Saúde
        – Mais de 12 mil leitos de UTI habilitados desde o início da pandemia.

        – Mais de 241,3 milhões de EPIs distribuídos.

        – 12.176 respiradores encaminhados aos Estados e Municípios (10.146 adquiridos + 2.030 recuperados numa parceria entre MD, CNI, Senai e empresas privadas).

        – Criação de Centros de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19 em milhares de municípios em todo o Brasil, de modo a prestar assistência médica especializada à população brasileira.

        Recursos aos Estados e Municípios
        – Os entes federativos do Brasil receberam auxílio ininterrupto do Governo Federal para salvar vidas, manter emprego e renda, e retomar a economia. Dentre tais apoios, destacaram-se o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus SARS-CoV-2 (repassou R$ 60 bilhões e suspendeu as dívidas entre a União e os Estados, Distrito Federal e Municípios) e o aporte financeiro na área sanitária para os Fundos Estaduais e Municipais de Saúde, no valor de R$ 71,1 bilhões (sendo, R$ 53,2 para rotina e R$ 17,9 exclusivos para a Covid-19).

        Apoio aos mais vulneráveis
        – Durante o período foram lançados diversos Planos de Contingência para vulneráveis, tais como, crianças, adolescentes e pessoas com deficiência.

        – Auxílio Emergencial: o benefício, iniciado em abril, atingiu a marca de R$ 166, 4 bilhões, com total de 66,5 milhões de brasileiros assistidos.

        – R$ 20 bilhões do PIS-PASEP destinados ao FGTS, para saque emergencial da população.

        Manutenção do Emprego e Renda
        – R$ 20,4 bilhões destinados às empresas, por meio do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda – Bem, que preservaram mais de 16,2 milhões de contratos de empregos dos cidadãos brasileiros.

        Apoio às micro, pequenas e médias empresas (MPMEs)
        – Diversos programas do Governo Federal foram criados, a fim de permitir o funcionamento dos estabelecimentos comerciais com menor arrecadação financeira, para manter as atividades econômicas que, por consequência, salvaram vidas, preservaram empregos e renda, e proporcionaram a retomada da economia do país. Entre eles, destacaram-se o Programa Emergencial de Acesso a Crédito – PEAC (até R$ 25 bilhões pelo Fundo Garantidor para Investimentos – FGI. Já contratados R$ 10,9 bilhões), o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Pronampe (R$ 20,9 bilhões por meio do Fundo Garantidor de Operações – FGO), o Programa Emergencial de Suporte a Empregos – Pese (R$ 4,6 bilhões) e o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas – Fampe (R$ 1,9 bilhão).

        Apoio às comunidades tradicionais
        – Diversas foram as ações do Governo Federal para auxílio das populações tradicionais (indígenas, quilombolas, ribeirinhos, pescadores artesanais, agricultores familiares, entre outros). Ressaltaram-se: 1- distribuição de mais de 403 mil cestas básicas para povos indígenas (ação conjunta entre MMFDH, MD e Funai); 2- criação e/ou suporte para manutenção de mais de 300 barrerias sanitárias (impedir a proliferação do vírus no seio das comunidades mais vulneráveis); e 3- mais de 180 ações de fiscalização em 128 terras indígenas, para evitar atividades ilícitas, tais como, garimpo clandestino e extração de madeira).

        Aquisição de EPI
        – Somente nos últimos 100 dias, chegaram mais de 222,5 milhões de EPIs trazidos em 35 voos, que necessitaram de uma verdadeira logística de guerra para o transporte até o Brasil, desembaraço alfandegário, armazenamento, escolta da carga (devido ao valor agregado) e distribuição por via terrestre e aérea para todo o território nacional, num esforço conjunto interministerial e interagência (Minfra, MD, MS, Anac, PF, PRF, Anvisa etc). Ao todo, foram mais de 240 milhões de EPIs.

        Digitalização de serviços
        – Somente durante a pandemia, o Governo Federal já digitalizou 285 serviços, a maioria nos últimos 100 dias, de modo a facilitar o acesso à população brasileira, evitando aglomerações, perda de tempo em atendimentos presenciais e gastos desnecessários com deslocamentos até os locais. Ao todo, desde o início do Governo Bolsonaro já foram mais de 850 serviços digitalizados, que geram uma economia estimada em R$ 2 bilhões anuais.

        Repatriação
        – Além das inúmeras interações do MRE e demais órgãos governamentais envolvidos no assunto com entidades internacionais para repatriar mais de 27 mil brasileiros de 107 países em todo o mundo, foi fundamental as ações do MMFDH para estabelecer contato com quase 130 instituições filantrópicas e religiosas, a fim de prestar assistência às pessoas desvalidas que se encontravam fora do Brasil.
        Confira um resumo das ações apresentadas pelo governo:

        EIXO AMBIENTAL

        1. Lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”

        EIXO CIDADANIA

        2. Distribuição de mais de 1,3 mil toneladas de alimentos para 86 mil famílias indígenas e quilombolas

        3. Reconhecimento dois territórios de comunidades quilombolas: Cariongo, no município de Santa Rita (MA), e Santo Antônio do Guaporé, no município de São Francisco do Guaporé (RO) com, respectivamente, 559 hectares e 7.221 hectares.

        4. Estação Cidadania
        Espaço criado pelo Ministério da Cidadania para o desenvolvimento de programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação profissional, serviços socioassistenciais e políticas de prevenção à violência em áreas de vulnerabilidade social. Desde abril, segundo o governo, foram entregues à população nove unidades da Estação Cidadania, para fortalecimento dos vínculos comunitários, com estimativa de alcance de 170 mil pessoas por mês.

        5. Ampliação do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte

        6. Entrega de veículos adaptados
        Para reforçar o atendimento da assistência social às famílias mais vulneráveis, o governo federal entregou, no primeiro semestre de 2019, 120 carros e 70 micro-ônibus para municípios brasileiros em 16 estados: AP, BA, CE, ES, MA, MG, MS, PA, PR, RN, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

        7. Ampliação dos canais de alerta para notificação de população em situação de risco

        8. Operação Acolhida
        A iniciativa de acolhimento de imigrantes venezuelanos resultou na interiorização de 10,2 mil, sendo que 68,6% deste total foram realocados ao longo deste semestre.

        9. Programa Forças no Esporte

        EIXO DEFESA NACIONAL

        10. Consolidação do Setor Espacial Brasileiro

        EIXO ECONOMIA

        11. Selo Arte: comercialização de produtos artesanais de origem animal

        12. Isenção de vistos para Austrália, Estados Unidos, Canadá e Japão

        13. Aumento de mais de R$ 4,4 bilhões do Pronaf para o Plano Safra 2019/2020

        14. Aquisição de seguros por produtores rurais avaliados em R$ 6,5 bilhões

        15. Cadastro Positivo

        16. Redução do prazo de registro de marcas e patentes no exterior

        17. Classificação de atividades de baixo risco para favorecer o ambiente de negócios

        18. Alíquota zero de Imposto de Renda para exportadores

        19. Conclusão do Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e a União Europeia (UE)

        20. Abertura do capital estrangeiro para as companhias aéreas

        21. Simplificação da autorização de funcionamento de empresas estrangeiras no Brasil

        22. Unificação da autenticação do cidadão para acesso a serviços públicos (login único)

        23. Digitalização de mais de 300 serviços públicos federais

        24. Criação do projeto e-Sindical (Registro Sindical em meio Digital)

        25. Lançamento da nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR)

        EIXO EDUCAÇÃO

        26. Recuperação de Museus, bibliotecas e imóveis tombados

        27. Future-se: projeto pretende flexibilizar investimentos privados nas universidades e institutos federais

        28. Compromisso Nacional pela Educação Básica, apresentado pelo MEC

        29. Entrega de mais de 100 ônibus escolares a municípios de Santa Catarina

        EIXO EQUILÍBRIO FISCAL

        30. Devolução de recursos pelos Bancos Públicos

        31. Inclusão dos motoristas de aplicativo no Regime Geral de Previdência Social (RGPS)

        32. Venda da Transportadora Associada de Gás S.A (TAG), que pertencia a Petrobras

        EIXO INFRAESTRUTURA

        33. Norte Conectado: implantação de 1.753 pontos de conexão via satélite em escolas públicas e 150 equipamentos para inclusão digital

        34. Nordeste Conectado: projeto de implantação de equipamentos para promover o tráfego de dados em fibra óptica da Companhia Hidrelétrica do São Francisco

        35. Programas Estratégicos para o setor de Aviação Civil

        36. Conclusão da primeira fase da 2ª Etapa da Adutora do Pajeú

        37. Programa Retrem: financiamento, aquisição e reforma de veículos sobre trilhos

        38. Programa Estratégico para o setor de Portos e Aquaviários

        39. Programa Estratégico para o setor de Transportes terrestres

        40. Contratação de Energia Elétrica

        41. Debêntures incentivadas para projetos nas áreas de petróleo, gás natural e biocombustíveis

        42. Contrato de cessão onerosa (leilão de excedentes de petróleo)

        43. Plano Nacional de Internet das Coisas

        44. Entrega dos Programas Habitacionais de Interesse Social do Governo Federal

        EIXO SAÚDE

        45. Prevenção ao Uso de Drogas: ampliação da capacidade de atendimento ao usuário de drogas em 216 instituições do país, com a oferta total de 4.209 vagas gratuitas para tratar dependentes químicos em comunidades terapêuticas.

        46. Saúde na Hora: Ampliação do horário de atendimento nas unidades de saúde

        EIXO SEGURANÇA PÚBLICA

        47. Rede de Centros Integrados de Inteligência.

        João, meu caríssimo João. Será que tudo isso é verdade? Não serão apenas sonhos dos que apoiam Bolsonaro?

        • Quem faz uma pesquisa dessas não merece critica merece aplausos. Mesmo na área da saúde San Cho conseguiu encontrar em algum site dedicado, possivelmente na Jovem Pan, motivo para dizer que Pazuelo e seu exército, atuou como deveria.
          Não posso, nem vou conferir se todos os programas funcionam ou se só existe o slogan. Parabéns pela pesquisa, sou brasileiro e progresso do país fará bem a todos.
          Mas, cá pra nós, tem muita mentira nessa relação toda. Não deve ser invenção do San Cho, ele apenas repete o que está na mídia.

          • C. Eduardo, o que Sancho pesquisou é apenas uma parte do que está sendo feito, há muito mais.

            Se há mentira na lista colocada, há que se apontá-lo e justificar, trazendo a verdade sem falácias.

            A Jovem Pan é governista? Não foi o que o Paulo Figueiredo disse quando foi demitido pelo Doriana Candil.

  3. Será o Pedro Collor da vez? Ex-mulher é sempre uma ameaça.
    A ex-mulher de Eduardo Pazuello procurou a CPI da Covid se oferecendo para depor. Andréa enviou um e-mail elencando os pontos que poderia abordar num depoimento sobre atos que têm o ex-marido como protagonista.
    A partir do que foi relatado na mensagem, a CPI está avaliando se vai chamá-la.
    É provável que a decisão final sobre ouvi-la ocorra depois de uma conversa pessoal entre o senador Omar Aziz e Andréa, que mora em Manaus.

    • Algumas perguntas, C. Eduardo:

      – A ex do Pazuelo era casada com ele quando o mesmo foi ministro?

      – Qual a razão da separação?

      – Ela foi funcionária do MS?

      – Qual a razão dela aparecer somente agora?

      O único cara que eu vi que até as ex mulheres o defendem é o tal Jair Bolsonaro.

      Casa com mulher bonita e não deixa asa ex furiosas. Cabrabom.

Deixe uma resposta