DEU NO JORNAL

VAI MENTIR NO ESTRANGEIRO

Marina Silva (Meio Ambiente) tem sido aconselhada a conter a língua, em Dubai.

Ela mentiu na COP anterior (“120 milhões de miseráveis” no Brasil”) e recentemente, atribuiu os incêndios recordes na Amazônia a “nanomísseis cósmicos”.

Como ET, ela deve estar perdida no espaço.

* * *

Diz a notícia que ela tem sido aconselhada a “conter a língua”.

É impossível.

E isto devido às circunstâncias: a Bruxa ocupa um ministério no governo do maior mentiroso do Planeta Terra.

De modo que é impossível fazê-le conter a língua e maneirar nas mentiras.

Ela vai viajar pra Dubai amontada em sua vassoura.

DEU NO JORNAL

COMENTÁRIO DO LEITOR

JÁ PENSOU A TOGA DO ROLHA-DE-POÇO?

Comentário sobre a postagem MAIS UMA INDICAÇÃO PARA O “TRIBUNAL POLITIQUEIRO”

Roberto:

A aprovação (ou não) do rolha-de-poço no Senado vai dizer claramente se ainda há alguma esperança neste país ou se já está “tudo dominado” pela raça ruim que tomou a eleição de assalto.

A propósito, seria uma escolha adequada: mais um urubu sem o “douto saber jurídico” nem a “reputação ilibada” que supostamente o cargo requer.

Ou seja, o que já é muito ruim, com as esquerdas no poder sempre pode ficar pior…

Já pensou que coisa ridícula seria a toga dessa figura?

* * *

DEU NO X

RELEMBRANDO: O XIBUNGO DENUNCIANDO O CABEÇA-DE-OVO

* * *

Botou pra lascar.

Sem pena e sem piedade.

Depois que vi este vídeo, me veio uma lembrança à memória.

Se alembrei-se-me do lanchinho que esse baitola adora.

Ele enche a boca e o furico com o produto!

Vejam só que lindura o biscoitinho dele:

Imagem

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

AMOR – Álvares de Azevedo

Amemos! quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

Quero em teus lábios beber
Os teus amores do céu!
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança!
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Vem, anjo, minha donzela,
Minh’alma, meu coração…
Que noite! que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento,
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

Manuel Antônio Álvares de Azevedo, São Paulo (1831-1852)

RLIPPI CARTOONS

DEU NO X

DEU NO JORNAL

DEU NO X

LAUDEIR ÂNGELO - A CACETADA DO DIA