DEU NO X

DEU NO X

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

AO AMOR ANTIGO -Carlos Drummond de Andrade

O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.

O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.

Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
a antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.

Carlos Drummond de Andrade, Itabira-MG, (1902-1987)

COMENTÁRIO DO LEITOR

ANTES E DEPOIS

Comentário sobre a postagem SUPREMA BOSTICIDADE

João Francisco:

Vejam este vídeo comparativo do Gilmar Mendes antes e depois da liberação dos vazamentos da vaza jato.

Tudo bem que o cara que fala nos pingos é o FMB, mas vale.

PENINHA - DICA MUSICAL

DEU NO X

DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

A FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO

A Feira de São Cristóvão
É para quem tem memória.
Começou com retirantes
A suada trajetória.
Foi o bravo nordestino,
Quem a feira deu destino,
Plantou e colheu história.

Essa feira que era livre,
Um dia foi confinada.
Agora querem que a feira,
Seja, já, privatizada!
Lá se vai nossa cultura…
E se a luta não for dura!
Dela não vai sobrar nada.

DEU NO X

LAUDEIR ÂNGELO - A CACETADA DO DIA

DEU NO JORNAL