LAUDEIR ÂNGELO - A CACETADA DO DIA

DEU NO JORNAL

RLIPPI CARTOONS

DEU NO JORNAL

DE BABY-DOLL É MAIS TENTADOR QUE DE BIQUINI

A influenciadora Flora Cruz, filha do cantor Arlindo Cruz, compartilhou com os seguidores, nesta quinta-feira (27), ter sido vítima de importunação sexual dentro de sua própria casa na madrugada da última segunda-feira (24).

Segundo ela, o cuidador de seu pai tocou seu corpo sem consentimento e lhe disse que “era muito difícil resistir” ao vê-la de baby-doll.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SÉRGIO – SÃO PAULO

Ditadura é um regime de governo onde o poder está concentrado nas mãos de um indivíduo ou grupo.

Uma ditadura se caracteriza por ter censura, falta de eleições (falta pouco) transparentes, de liberdade partidária e um intenso controle do Estado na vida dos cidadãos.

A ditadura é um regime antidemocrático que se baseia no governo de um ditador.

Para exercê-lo, o dirigente se apoia em apenas um partido político cuja ideologia será a única considerada correta e na censura.

É preciso lembrar que a repressão é exercida das duas maneiras: tanto física como psicológica. A física se caracteriza pela brutalidade com que os agentes da ordem mantém a lei, enquanto a psicológica vai desde a propaganda política até a limitação de liberdade de expressão.

“Qualquer Semelhança com a vida real no Brasil é Mera Coincidência.”

PEDRO MALTA - REPENTES, MOTES E GLOSAS

GRANDES REPENTISTAS

Elísio Felix da Costa, o Canhotinho, Taperoá – PB (1913-1965)

* * *

Elísio Félix da Costa (Canhotinho)

Sei que hei de morrer um dia
isto é que queira quer não,
mas sei que quando partir
os meus versos ficarão,
passando de boca em boca,
meu nome de mão em mão.

Manoel Galdino Bandeira

Manoel Galdino Bandeira
de São José de Piranha,
dá grito no pé da serra,
chega estremece a montanha,
cantador nas minhas unhas
ou corre ou morre ou apanha.

Pinto do Monteiro

Eu como ando em campanha,
no solo paraibano,
se eu pegar sua bandeira,
queimo a haste e rasgo o pano,
que o remendo menor,
pra costurar leva um ano.

João Furiba

Pinto velho do Monteiro,
de anos tem quase cem,
viveu sem juntar dinheiro,
não vai deixar um vintém,
que o povo da terra dele
não dá a mão a ninguém.

Pinto do Monteiro

Eu conheço muito bem
a sua Taquaritinga:
em cima só tem lajedo
e embaixo é só caatinga,
em cima nunca choveu,
no pé da serra não pinga.

Biu Gomes

O sabiá do sertão
faz coisa que me comove:
passa três meses cantando
e sem cantar passa nove,
como que se preparando,
pra só cantar quando chove.

Job Patriota

No jogo do improviso,
sou artista competente,
traço o baralho dos versos
e sei jogar meu repente,
no pife-pafe das rimas,
ninguém bate em minha frente.

Manoel Soares

Eu sou mais experiente
e você se desapruma,
trace o baralho das rimas,
que eu corto em cima, na ruma,
jogo com dois melés,
você não te nenhuma.

Olívio José de Oliveira

Sou o maior repentista
que pisa neste terreno,
pode chegar qualquer um,
rico, alvo ou moreno,
quando chega aqui é grande,
mas quando sai é pequeno.

Pedro Amorim

Todo cantador pequeno,
pensa que é grande e sabido:
sempre conta que venceu,
nunca diz que foi vencido,
acho que com meu colega,
isto tem acontecido.

Odilon Nunes de Sá

Admiro a mocidade
não querer envelhecer,
velho ninguém quer ficar,
moço ninguém quer morrer,
quem morre moço não vive,
bom e ser velho e viver.

Sebastião da Silva

A casa que morei nela,
que fui feliz com meus pais,
só restam teias de aranha,
cupim roendo os frechais,
é um poema de angústias,
de saudades, nada mais…

Valdir Teles

Só restam mesmo os frechais
e a cumeeira pendida,
um fogão velho de lenha,
a mesa velha encardida,
mas pra mim foi a morada
melhor que eu tive na vida.

Arnaldo Cipriano de Souza

Esta viola bonita,
que eu conduzo em minha frente,
do jeito que ela tem boca,
se tivesse língua e dente,
talvez contasse a metade
da dor que meu peito sente.

José Bernardino de Oliveira

O que diz o cidadão,
nem mesmo um professor sabe,
mesmo este assunto não cabe
na minha compreensão,
não sei se antes de Adão,
esse negócio já vinha,
nem sei se antes já tinha,
ovo, galinha e poleiro,
não sei quem nasceu primeiro,
se ovo, galo ou galinha.

Belarmino de França

Andei a primeira vez,
de quatro pés e depois
comecei a andar de dois,
e hoje ando de três,
mas assim Deus não me fez,
não nasci desta maneira.
Uso este pé de madeira,
por uma necessidade;
oitenta e cinco de idade
não é boa brincadeira.

José Vila Nova (Pai de Ivanildo Vila Nova)

O vício da embriaguez
em meu feitio não mora,
por isso fico de fora,
deste sarau de vocês,
beber a primeira vez,
pra mim é coisa custosa,
vou tomar uma gasosa,
que nada de mal concebe,
aqui só glosa quem bebe,
quem não beber nada glosa.

Otacílio Batista Patriota

Fazer o bem é perdido,
fazer o mal não convém,
entre a maldade e o bem,
quem faz o bem é traído.
Eu não fui compreendido,
quando tive compaixão
de quem me estendia a mão,
desejando ser feliz:
A quem mais favor eu fiz
Só me fez ingratidão.

Manoel Belarmino

No meu tempo de criança,
ou em casa ou no caminho,
quando encontrava um velhinho,
estranho ou da vizinhança,
com a voz humilde e mansa,
dizia “bênção seu Zé”,
e ele na boa fé
dizia: “Deus te abençoe”,
veja o passado o que foi,
veja o presente o que é.

Job Patriota

Estes teus seios pulados,
que estão me desafiando,
são dois carvões faiscando,
no fogão dos meus pecados,
são dois punhais afiados,
que já ferem dois cristãos,
para o meus lábios pagãos,
são dois sapotis maduros,
Quero ver teus seios puros
nas conchas de minhas mãos.

Severino Pinto

Vaqueiro é pra tirar couro,
espichar, fazer correia,
azeitar cabresto e peia,
tirar leite e beber soro,
visitar o logradouro,
curtir couro, fazer sola,
pra rabicho e rabichola,
ferrar gado e capar bode,
Quem é vaqueiro não pode
ser cantador de viola.

José Vicente

Só o presente me diz
tudo que fiz no passado,
caminho certo ou errado,
nas caminhadas que fiz,
só mesmo o destino quis
modificar minha mente,
o corpo velho e doente
mantém as rugas da cara.
A saudade não separa
o passado do presente.

José Alves de Mira-Flor

Disse assim o tentador
Com Jesus na solidão:
Converte pedras em pão,
Tentando a Nosso Senhor,
O Divino Salvador,
Com frases que não se somem,
Mostrou que os justos não comem,
Repelindo o anjo audaz;
Retira-te satanás,
Nem só de pão vive o homem!

Manoel Dodô

Na profissão de carreiro,
eu faço tudo e não deixo,
compro sebo ensebo o eixo,
a canga e o tamoeiro,
sete palmos de fueiro
medidos na minha mão,
uma vara de ferrão,
dois canzis de mororó:
carro de boi e forró
faz eu gostar do sertão.

Arnaldo Cipriano

A mulher do meu encanto
saiu comigo em passeio,
eu guiando um veraneio,
de uísque bebi um tanto,
chegando no bel-recanto,
fomos dar ar no pneu,
a câmara de ar encheu,
no nono mês estourou:
Eu pequei, ela pecou,
mas o culpado fui eu.

LAUDEIR ÂNGELO - A CACETADA DO DIA

PL 2630

Se essa desgraça virar lei, seremos bombardeados com “verdades” desse tipo, camufladas com “segundo especialistas”.

Entenda por que “cientistas” acreditam teria Bolsonaro realmente financiado atos terroristas.

DEU NO X

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAURÍCIO ASSUERO – RECIFE-PE

Ilustre,

mandando o recado logo cedo que meu dia promete ser bastante movimentado.

Vamos abrir o Cabaré do Berto, às 19h30 para receber nosso ilustre colunista Brito que de forma magistral resgata os grande vultos desse nosso Brasil sem jeito e sem vergonha.

Avise a turma que para participar basta clicar aqui.

Abraços e até lá.

R. Recado dado, meu nobre gerente cabarelista.

Às sete e meia da noite estaremos todos juntos mais uma vez para enriquecer e abrilhantar a nossa sexta-feira.

A patota dessa gazeta escrota estará lá pra prestigiar o encontro.

Será um prazer conversarmos com o colunista fubânico José Domingos Brito, um pesquisar fantástico e incansável. 

Até mais tarde!!!

SEVERINO SOUTO - SE SOU SERTÃO