DEU NO TWITTER

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

SONETO FUTEBOLÍSTICO – Glauco Mattoso

Machismo é futebol e amor aos pés.
São machos adorando pés de macho,
e nesse mundo mágico me acho
em meio aos fãs de algum camisa dez.

Invejo os massagistas dos Pelés
nos lúdicos momentos de relaxo,
servindo-lhes de chanca e de capacho,
levando a língua ali, do chão no rés.

É lógico que um cego como eu
não pode convocar o titular
dum time brasileiro ou europeu.

Contento-me em chupar o polegar
do pé de quem ainda não venceu
sequer a mais local preliminar.

Glauco Mattoso, pseudônimo de Pedro José Ferreira da Silva, (São Paulo, 29 de junho de 1951) é um escritor brasileiro. Seu nome artístico é um trocadilho com glaucomatoso, termo usado para os que sofrem de glaucoma, doença que o fez perder progressivamente a visão, até a cegueira total em 1995. É também uma alusão a Gregório de Matos, de quem se considera herdeiro na sátira política e na crítica de costumes. (Wikipédia)

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

UMA GAZETA ESCROTA QUE É “BASTIÃO DA LIBERDADE”!

Novo comentário em A CANJICA DA VOVÓ

Philippe Gusmão:

Meu querido amigo Luiz Berto,

Fui mais de uma vez agraciado por gestos de amizade explícita vindos de você, pessoa que ainda não tive o prazer de conhecer pessoalmente, mas de quem sou profundo admirador, não apenas pelo talento, mas por tudo o que representa para o nosso Brasil atual.

Além de ter sido presenteado com o Romance da Besta Fubana autografado, fui também atendido com muita presteza e simpatia por você próprio ou pela Aline, sua esposa, como no caso da música “Terra Brasileira”, prefixo clássico da nossa saudosa Rádio Clube de Pernambuco dos meus tempos de criança, do qual ela imediatamente me providenciou uma cópia.

Ouso dizer que o Jornal da Besta Fubana representa hoje para esse nosso conturbado e polarizado Brasil, um inigualável bastião de liberdade, expressa diariamente por dezenas de talentosos colunistas e cronistas, para os quais tiro o meu chapéu.

Mas nada disso seria possível sem a sua coragem e perseverança na criação e manutenção do JBF, o maior mosaico de expressões políticas, artísticas e humanas de que eu já tive notícia ou participei!

O sentimento que me invade todas as vezes em que leio qualquer coisa na sua “gazeta escrota”, como você mesmo a denomina, me enche de esperança num país melhor e mais justo para todos.

Em breve, se Deus quiser, teremos oportunidade de nos conhecermos pessoalmente.

Fraterno abraço!

* * *

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

OSNALDO PEREIRA DE ARAUJO – BRASÍLIA-DF

Caro Guru,

Como bacharel em Ciências Econômicas não posso deixar de comentar sobre a ideia do demagogo de criar uma moeda única para a América do Sul.

Os países da zona do Euro, que abdicaram de suas moedas nacionais, tinham metas bem específicas sobre déficit fiscal, emissão de moeda etc.

No princípio foi muito bom porque países como Portugal, Espanha e Grécia tiveram um bom afluxo de moeda e de melhoria de suas respectivas infraestruturas. Sendo a Alemanha o país mais rico, emprestou muito Euro para esses países. Estão agora encalacrados e culpando exatamente a Alemanha por seus problemas.

A história, na verdade, vem de longe: um Euro, por exemplo valia perto de 2 mil liras italianas à época da conversão. O mesmo acontecia com as moedas de Portugal e da Espanha.

Por que?

Simples: esses países para impulsionar suas exportações usavam o artifício de desvalorizar suas moedas, encarecendo as importações e barateando as exportações.

Com a adoção de moeda única, tal artifício não pode mais ser utilizado.

Agora imaginemos a América Latina: inflação de 686,4% ao ano na Venezuela e 50,7% na Argentina (e acelerando).

Esses países teriam que parar de emitir moeda para ter uma inflação compatível com a do Brasil (por volta de 8%) ou a do Chile (por volta de 7% ao ano) e se comprometer com os limites de polícia fiscal e monetária que teriam que ser unificados.

Lembrou-me a estória dos ratos reunidos para debater como se proteger do gato. Um jovem rato sugere colocar um guizo no pescoço do gato e assim controlar seus movimentos; aplausos gerais. Então fala um sábio ratão. OK, mas quem vai colocar o guizo no gato?

DEU NO TWITTER

BERNARDO - DIRETO DO PINGO NOS Is

SEVERINO SOUTO - SE SOU SERTÃO

BERNARDO - DIRETO DO PINGO NOS Is

DEU NO JORNAL

NA MOITA

Se a Justiça ainda não conseguiu notificar Janja, a noiva do Lula, para acertar as contas que passam os R$ 200 mil, como se tem notícia, vai uma dica:

A dupla se casa em 18 de maio.

Em lugar certo e sabido.

* * *

Pro tanto que Lula já roubou na vida, a divida de 200 mil de Janjinha é uma ninharia, uma besteira, um tiquinho de nada.

Mas, pra manter a tradição lulaica, a noiva do ladrão resiste em pagar e se esconde dos oficiais de justiça.

Mas o que eu queria mesmo entender é isto que tá escrito na notícia aí de cima:

Vão casar em lugar certo e sabido?

Fiquei curioso…

Vejam esta notícia que saiu ontem no G1:

O anúncio sobre o casamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva e da socióloga Rosângela da Silva, a Janja, foi publicado neste domingo (1º) no jornal Gazeta do ABCD, em São Paulo.

A publicação anuncia a cerimônia de união para 18 de maio, em local e horário não divulgados pela assessoria do petista.

Tão vendo?

“Local não divulgado”.

Se alguém souber onde será o casório, me avise, por favor.

Estou com um buquê de ovos fresquinhos pra enviar de presente pro simpático casal.

“Cum esses cachorro vigiando, num tem oficiá de justiça que chegue perto de nóis”