DEU NO TWITTER

O GAZELA SALTITANTE

GUSTAVO GAYER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ FELIX MENDONÇA – RECIFE-PE

NOTA DE REPÚDIO

Os motoqueiros do Brasil repudiam veementemente as declarações do Senador Omar Aziz, que na tentativa de atacar o presidente da República, o chama de “motoqueiro”, como se fosse algo ruim, como se fosse crime ser motoqueiro, tentando dar uma conotação pejorativa à nossa categoria.

Cumpre esclarecer que o Brasil é movido pelos caminhoneiros nas estradas e pelos motoqueiros nas cidades, NOS RESPEITE SENADOR!

Somos responsáveis por grande parte da PIB Brasileiro, gerando milhões de postos de trabalho e renda adquirindo motos, peças e serviços para o lazer, esporte e sobretudo trabalho, e o senhor senador, gera o que???

Somos infinitamente mais valiosos ao país do que este senador que nos custa caro e que saliva ódio pelos Brasileiros e sobretudo pelos motoqueiros.

Ter um presidente “motoqueiro” honra a todos nós, o que não queremos jamais, é um presidente “trambiqueiro” como é o caso do ladrão de nove dedos, tão defendido pelo senador.

Lembramos que o mais humilde entre nossa categoria, com certeza é muito mais honrado, honesto e trabalhador que o senador Aziz.

Imaginar que o presidente da República merece algum descrédito por ser “motoqueiro” é atentar contra a dignidade de cada um de nós.

Se referir de forma discriminatória, pejorativa, desrespeitosa, vil e infundada ao presidente da República, única e exclusivamente pelo fato dele ser motoqueiro, é comprar uma briga com uma categoria que merece muito respeito e que historicamente é unida e continuará sendo ainda mais e, essa briga, o senador já perdeu.

Temos fé e orgulho de nossa profissão, nosso caráter e nossa honra.

Seremos sempre motoqueiros, o presidente será presidente até 2026 e motoqueiro até o último dia de sua vida

O Brasil é motoqueiro e o motoqueiro é patriota e os patriotas estão unidos contra o comunismo.

RODRIGO CONSTANTINO

DEU NO TWITTER

JESUS DE RITINHA DE MIÚDO

TUDO QUE É SÓLIDO SE DESMANCHA NO AR

Inspirado em mensagem recebida e vinda da parte de minha professora, a Doutora Eva Barros, orientadora do meu TCC no Curso de Administração, desabafando comigo pelo Whatsapp, eu fiz uma breve análise do que se passa em Cuba, sob o que podemos de fato saber.

De tudo que já li sobre esses conflitos atuais em Cuba, e das mensagens que eu troquei com o meu amigo Ernandes (antes do sinal de Internet dele ser retirado do ar n’A Ilha), mais me vejo divagando sobre o verdadeiro sentido das palavras “honestidade e lealdade”.

Falo da honestidade comigo mesmo quando não me engano no que penso ser verdade ou mentira, e de eu ser leal aos princípios defendidos por mim como ideais para uma vida digna de um ser humano, em qualquer lugar deste planeta.

Depois desses conflitos atuais em Cuba, vez por outra eu me pego pensado na frase do atual ditador cubano: “Haverá uma resposta revolucionária.”

Aí, tanto Eva Barros quanto eu, imaginamos o destino dos pobres que se insurgiram movidos por nenhuma das alegações oficiais do seu governo; mas, sim, dos motivos que brotaram deles mesmos, espontaneamente, impostos pela história, pela falta de liberdade e pela vida vivida em privações das mais variadas.

A mesma liberdade aclamada e defendida em qualquer lugar deste nosso planeta.
Uma liberdade buscada por milênios em incontáveis sociedades organizadas, desde que o homem (gênero) resolveu abandonar a vida nômade e se juntar em territórios depois chamados de cidades, estados e países. Nações!

Lamento por todos os cubanos da minha geração, ou aqueles mais velhos que eu em uma dúzia de anos.

Uma geração nascida e criada no regime “dos Castros”.

Geração crescida sem saber o significado amplo e real da palavra liberdade. Uma geração “castrada” literalmente em seu direito de saber a verdade dos fatos.

O que pode ser mais fake new do que uma vida inteira vivida ante a ponta da lança do autoritarismo, e sob a quarta parte do significado real das palavras?

Uma mentira jamais será meia verdade. Será sempre e apenas uma mentira inteira.

O que é sólido se desmancha no ar“, já se dizia no famoso Manifesto Comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels.

Nada eu discrimino. Mas tudo eu analiso.

Aprendi isso quando eu escrevia o meu TCC sob a orientação da Doutora Eva.

E os tempos nem eram lá tão diferentes dos atuais.

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOÃO ARAÚJO – MUNIQUE – ALEMANHA

Mestre Berto e a essa Gazeta Arretada Intergaláctica,

Saudações Poéticas!

Eu respondo aqui (nesta LIVE descontraída) a uma Enquete sobre o tema CORDEL e REPENTE.

A Cultura Brasileira aqui é valorizada com toda força.

Teve até homenagem a Luiz Gonzaga, Accioly Neto e muito mais.

Clique na imagem abaixo para ver o vídeo completo:

E para os leitores que quiserem acessar o link de inscrição no meu canal é só clicar aqui

Obrigado, muita saúde, um forte abraço a todos e até a próxima.

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BOAVENTURA BONFIM – FORTALEZA-CE

Caro Berto,

Neste delicado momento pelo qual passa o agradável povo cubano, gostaria que essa Gazeta insolente reprisasse este vídeo:

“Médico cubano Carlos Rafael falando sobre o programa Mais Médicos”.

Cordialmente grato.

Vejamos o vídeo: