DEU NO TWITTER

RODRIGO CONSTANTINO

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAURO PEREIRA – ITAPEVA-SP

BANÂNIA REVERENCIA SEU ETERNO PRESIDENTE!

Apesar de ter sido defenestrado do poder pelo voto popular em 2018, às vezes eu ainda me pego a reclamar de algum deslize inocente ocorrido durante o governo do PT e, então, me dou conta de até aonde pode chegar a canalhice, a ingratidão e o egoísmo do ser humano. Muito constrangido, confesso, sou obrigado a reconhecer que minha figura inexpressiva é prova cabal de que o maior defeito do ser humano é ser humano.

Nós não podemos permitir que a leviandade e o mau-caratismo se apossem de nossas almas e nos façam olvidar o caos ao qual estávamos submetidos até o final do século 20. Era uma época sofrida em que as trevas cobriam com seu manto escuro e assustador os horizontes de todo os quadrantes da nossa querida e amada República Federativa de Banânia. Éramos vítimas da corrupção, da busca do poder a qualquer custo e do desrespeito à constituição.

Nossa gratidão será eterna ao todo poderoso que, no limiar do novo milênio, nos enviou aquele que veio para nos redimir e livrar Banânia da escuridão que a martirizava e a mantinha refém do atraso e do subdesenvolvimento. A partir daqueles dias sagrados deu-se a luz e a paz e a harmonia se fizeram prevalecer, sem contar o extraordinário desenvolvimento experimentado pelo nosso país, reacendendo nos corações dos bananieros o sentimento de felicidade, há muito esquecido. Toda essa comoção coletiva só foi possível graças a ação da divindade que nos foi enviada pelos deuses: o nosso eterno presidente!

Sob a sua batuta, tivemos a oportunidade singular de apreciar estupenda transformação. Sob sua sabedoria abaixo de qualquer suspeita, recuperamos nossa cidadania vilipendiada e assistimos o apreço à democracia e à constituição ser regenerado. Jamaisznahistóriadestepaiz se registrou uma administração tão transparente e inimiga visceral da corrupção. Damos graças aos céus por ter nos concedido o privilégio de termos, somente para nós, o nosso eterno presidente!

Nascido da vontade divina, veio ao mundo na periferia de uma das cidades que compõem o cenário riquíssimo e pra lá de desenvolvido do nordeste de Banânia. Porém, concebido para ser humilde, nasceu em uma casa de pau-a-pique, confortavelmente acomodado em uma caixa de água mineral da marca Ypióca Ouro – Tipo Exportação -, que lhe serviu de berço. A apoteose daquele momento encantado manifestou-se na devoção de um bode, dois jegues e três porquinhos de propriedade de uma comadre de sua mãe. Guiados por uma estrela branca com o rabo vermelho, treze reis pagos atravessaram o país para testemunharem o acontecimento, completando o cenário divinal.

Cercado pelos carinhos da mãe, que era imaculadamente analfabeta, e dos mimos do pai, caboclo conformado que tinha como profissão a serraria – serrava cigarro dos irmãos, cachaça dos parentes e ambos dos vizinhos -, logo se destacou entre as demais crianças. De inteligência diferenciada, aos dez anos já era respeitado na arte da bebedeira e preparava, sozinho, o seu rabo de galo manipulando com destreza inimaginável para a idade, que era pouca, as garrafas de 51, Velho Barreiro e Cinzano ávido por curar a ressaca, que era muita.

Quando jovem, inconformado com a trairagem dos cabras safados dos seus irmãos que estavam vendendo no mercado negro seu estoque de manguaça, deitou o chicote na cambada e os expulsou de casa. Ali por volta dos seus trinta e poucos anos, zangou-se com uns senhores sulistas de alta patente que estavam de saco cheio de brincar de governar e transformou-se em sólida liderança trabalhista. A partir dali, nunca mais pisou no chão de uma fábrica, pois estava sendo preparado pelo onipotente para exercer sua divindade que, embora temporariamente fora do poder tem, nos tem liderado com todo zelo e amor ao longo desses últimos quase vinte anos. Orgulhemo-nos, pois, bananieros. Este é o nosso eterno presidente!

Morram de inveja noruegueses, dinamarqueses, alemães e outros povos menos afortunados. Sufoquem nas lágrimas acre da desilusão a triste condição de miseráveis e analfabetos que os persegue e procurem sobreviver, da melhor maneira possível, no lodaçal que sufoca essas republiquetas terceiromundistas paupérrimas e corruptas.

Estamos atentos para rechaçar qualquer manobra rasteira visando cooptar nossa divindade. Não cogitem, sequer, da possibilidade de se enveredarem pelos caminhos da espiritualidade, pois seria uma jornada vã e fadada ao fracasso. Nem mesmo poderosas mandingas e oferendas ministradas pelo mais poderoso pai-de-santo de vocês seriam suficientes para o espírito coruscante do nosso eterno presidente tragar. Ele é intragável!

Cedê-lo em comodato mas nem em sonho, pois a mais tênue suposição de ficarmos um dia que seja sem sua proteção nos causa pânico. Além do mais, nosso eterno presidente não é um enviado qualquer e as estruturas combalidas de suas nações falidas não seriam suficientes para suportá-lo. Ele é insuportável!

Tirem o “zóião” grande de cima dele, brancaiada ignara. Não estamos dispostos a dividir sua luz e sua divindade. Perderam arianaiada indecente. Definitivamente, não! Emprestá-lo, então, nem sob tortura.

Nosso eterno presidente é imprestável!

DEU NO JORNAL

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

LÉPIDA E LEVE – Gilka Machado

Lépida e leve
em teu labor que, de expressões à míngua,
o verso não descreve…
Lépida e leve,
guardas, ó língua, em teu labor,
gostos de afago e afagos de sabor.

És tão mansa e macia,
que teu nome a ti mesma acaricia,
que teu nome por ti roça, flexuosamente,
como rítmica serpente,
e se faz menos rudo,
o vocábulo, ao teu contacto de veludo.

Dominadora do desejo humano,
estatuária da palavra,
ódio, paixão, mentira, desengano,
por ti que incêndio no Universo lavra!…
és o réptil que voa,
o divino pecado
que as asas musicais, às vezes, solta, à toa.
e que a Terra povoa e despovoa,
quando é de seu agrado.

Sol dos ouvidos, sabiá do tato,
ó língua-idéia, ó língua-sensação,
em que olvido insensato,
em que tolo recato,
te hão deixado o louvor, a exaltação!

– Tu que irradiar pudeste os mais formosos poemas!
– Tu que orquestrar soubeste as carícias supremas!
Dás corpo ao beijo, dás antera à boca, és um tateio de
alucinação, és o elatério da alma… Ó minha louca
língua, do meu Amor penetra a boca,
passa-lhe em todo senso tua mão,
enche-o de mim, deixa-me oca…
– Tenho certeza, minha louca,
de lhe dar a morder em ti meu coração!…

Língua do meu Amor velosa e doce,
que me convences de que sou frase,
que me contornas, que me vestes quase,
como se o corpo meu de ti vindo me fosse.
Língua que me cativas, que me enleias
ou surtos de ave estranha,
em linhas longas de invisíveis teias,
de que és, há tanto, habilidosa aranha…

Língua-lâmina, língua-labareda,
língua-linfa, coleando, em deslizes de seda…
Força inferia e divina
faz com que o bem e o mal resumas,
língua-cáustica, língua-cocaína,
língua de mel, língua de plumas?…

Amo-te as sugestões gloriosas e funestas,
amo-te como todas as mulheres
te amam, ó língua-lama, ó língua-resplendor,
pela carne de som que à idéia emprestas
e pelas frases mudas que proferes
nos silêncios de Amor!…

Gilka da Costa de Melo Machado, Rio de Janeiro-RJ (1893-1980)

COLUNA DO BERNARDO

DEU NO JORNAL

O BRASIL VAI CRESCER 5% EM 2021

Alexandre Garcia

O Banco Central faz toda semana uma pesquisa junto ao mercado financeiro, o boletim Focus. Nesta segunda-feira (21), o boletim prevê que o PIB deste ano irá crescer 5%, seguindo a estimativa de outras pesquisas de mercado. A previsão anterior do Focus era de 4,35%.

Outro dia, Mansueto Almeida, economista-chefe do BTG Pactual, chegou a falar em um crescimento de 5,3%. Ele é do ramo, portanto, entende. A Fitch Ratings também citou uma taxa parecida.

A Confederação Nacional do Comércio registrou que os lojistas estão mais confiantes em relação ao consumo dos brasileiros. É a recuperação de uma economia que não foi zerada, grande parte devido ao desempenho do agronegócio.

* * *

Plano Safra 2021

O Plano Safra deve ser divulgado nesta terça-feira (22). O governo irá liberar crédito e subsídio de juros para os agropecuaristas que precisarem. Isso é muito importante para continuar estimulando o setor que segurou as pontas durante a campanha do “fique em casa”.

Enquanto as pessoas estavam cumprindo o isolamento social, o agronegócio continuou trabalhando 24 horas por dia. A lavoura não para de crescer e o gado não para de engordar. O que garante a comida para 1,6 bilhão de pessoas no mundo.

O agronegócio também está garantindo o equilíbrio das nossas contas externas, os pagamentos e a balança comercial.

* * *

Auxílio emergencial de R$ 250

Para manter o estímulo  até daqueles que foram jogados à margem das campanhas de isolamento social, o auxílio emergencial será continuado por mais três meses. O valor será de R$ 250.

* * *

Lula inocente na Zelotes

O ex-presidente Lula foi absolvido do crime de corrupção passiva no âmbito da Operação Zelotes. Agora, ele tem um processo a menos para se preocupar. O petista foi acusado de receber vantagem financeira para editar uma medida provisória em favor do setor automotivo.

O Ministério Público afirmou que empresários envolvidos no acordo teriam pago R$ 6 milhões em propina. O valor teria financiado campanhas do Partidos dos Trabalhadores.

Além de Lula, o ex-ministro e ex-chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, e mais quatro réus foram absolvidos das acusações. A Justiça não encontrou provas que sustentassem o argumento do MP.

* * *

A audiência da CPI

A audiência da CPI da Covid está diminuindo. Segundo o Google Trends, as menções à comissão caíram quase 60%. Muito provavelmente porque as sessões são mais do mesmo, com aquela agressividade com algumas testemunhas e cordialidade com outras. Para mim está muito claro de que se trata de um palanque eleitoral com o objetivo de atingir o presidente Jair Bolsonaro.

Nesta terça-feira (22), o deputado Osmar Terra (MDB-RS) será ouvido pela CPI. Ele foi ministro da Cidadania e ao sair da pasta afirmou que continuaria à disposição do governo. Terra é médico, além de conselheiro e amigo de Bolsonaro.

O parlamentar tem experiência no combate a epidemias porque já atuou como secretário de saúde no Rio Grande do Sul. Como deputado, Terra tem a mesma imunidade dos senhores senadores que irão interrogá-lo. Será interessante.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

COLUNA DO BERNARDO