DEU NO JORNAL

AUGUSTO NUNES

IGNORÂNCIA OU VIGARICE?

Randolph Frederich Rodrigues Alves é pernambucano, senador pelo Amapá, militante da Rede Sustentabilidade e, no momento, vice-presidente da CPI da Covid.

Com o nome artístico de Randolfe Rodrigues, é sobretudo uma voz de castrato à procura de uma ideia de jerico. Sempre acha.

Nesta quarta-feira, por exemplo, encontrou mais uma mais uma: logo de manhã, pareceu-lhe muito boa a ideia de apresentar um requerimento que incluiria o presidente Jair Bolsonaro na fila de depoentes da CPI.

Como sabe até a grama da Praça dos Três Poderes, a lei proíbe a convocação do chefe do Executivo por qualquer CPI.

Se não sabia disso, Randolfe merece ser afastado da comissão por excesso de ignorância. Se sabia, merece o despejo por excesso de vigarice.

Não existe uma terceira opção.

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RODRIGO CONSTANTINO

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

CONSOLAÇÃO – Olavo Bilac

Penso, às vezes, nos sonhos, nos amores,
Que inflamei à distância pelo espaço.
Penso nas ilusões do meu regaço
Levadas pelo vento a alheias dores…

Penso na multidão dos sofredores,
Que uma bênção tiveram do meu braço.
Talvez algum repouso ao seu cansaço,
Talvez ao seu deserto algumas flores…

Penso nas amizades sem raízes;
Nos afetos anônimos, dispersos,
Que tenho sob os céus de outros países…

Penso neste milagre dos meus versos:
Um pouco de modéstia aos mais felizes,
Um pouco de bondade aos mais perversos…

Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac, Rio de Janeiro (1865-1918)

DEU NO JORNAL

UMA DATA QUE MERECE SER COMEMORADA

O vereador Luciano Serrano, popularmente conhecido como Nininho do Bode, quer criar em Santa Rita-PB o Dia do Corno.

O Projeto de Lei Complementar  já tramita na Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

A ideia do vereador é criar uma data comemorativa, a ser festejada no segundo sábado do mês de setembro de cada ano.

Na justificativa, ele explicou que “o corno é uma figura folclórica, cultural” e por isso decidiu apresentar a proposta.

O parlamentar defende que a data passe a figurar no calendário festivo da cidade, criando, com isso, uma fonte de renda para o município, localizado na região metropolitana de João Pessoa.

“Se não fosse legal, a gente não apresentava. É uma cultura folclórica. Está apresentado o projeto e futuramente a gente colhe os frutos”, declarou o vereador.

O vereador Luciano Serrano

* * *

Ao invés de dizer que no futuro “a gente colhe os frutos”, talvez a declaração mais apropriada fosse “a gente colhe os chifres”.

Uma iniciativa louvável a desse vereador paraibano, cuja testa portentosa e cheia de brilho, é um belíssimo campo para plantação de gaias.

Estão convocados os cornos de todos os recantos dessa pátria imensa para aplaudir e render homenagem ao edil paraibano!!!!

Este projeto tem que ser aprovado.

A música já existia, na voz do saudoso Reginaldo Rossi.

Só faltava mesmo o dia.

Agora não falta mais nada.

JESSIER QUIRINO - DE CUMPADE PRA CUMPADE

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAURÍCIO ASSUERO – RECIFE-PE

Meu caro editor,

a reunião de ontem no Cabaré do Berto foi uma das mais interessantes que tivemos. O nível dos convidados tem sido extraordinário e ontem não foi diferente com o poeta, repentista, Marlon Torres.

Um engenheiro de produção, professor de matemática, que abraçou a poesia, a literatura, afinou a viola e soltou o verso, o verbo e a voz no mundo. Marlon falou de coisas importantes para a sustentar a tradição e aproveitou para improvisar com o nome dos presentes. Muito, muito, muito bom.

De quebra, nós aproveitamos para fazer uma surpresa para o nosso amigo Neto Feitosa que faz aniversário no próximo sábado. Mostramos umas fotos do cabra comendo um “chegadim”, com um hambúrguer maior do que a boca, a cavalo, a pé, de palhaço, de óculos ray-ban, enfim, mostramos um Neto Feitosa simples e dedicado como ele é.

Estiveram presentes, além de outros que não assinaram o livro de presenças, os cabarelistas Fernando Gonçalves (ontem o homem estava romântico demais), Violante Pimentel, Luiz Neto (solto recentemente pelos índios yanomamis), Jairo Juruna (o cacique do gravador), Hélio Fontes, Patrícia Luiz, Magnolvado Santos, Artur Tavares (passou rapidinho), Sérgio Marchio, Ivon Sacramento, Edvaldo Vieira, Valter Portela (o xeleléu, número um que passou apenas para dizer “saúde” caso você espirasse), Edison Xavier, José Eduardo, José Ramos, Alexandre Dourado, Marcela Ferreira e o nosso bom Adônis.

Neto gravou tudinho e já botou no YouTube.

Para acessar, basta clicar aqui.

O Cabaré do Berto está entrando na agenda cultural !!!

R. Foi arretada esta reunião de ontem. Um espetáculo de poesia e de causos.

Este cabaré, muito bem administrado e comandado por você, meu caro amigo e colunista fubânico, tá cada dia melhor e mais aconchegante.

O poeta Marlon Torres é um jovem genial e muito talentoso. Foi ótima a palestra dele.

E também foi excelente a intensa participação da patota que estava presente.

Quem não foi lá, não sabe o que perdeu!

Semana que vem tem mais.

DEU NO TWITTER

DEU NA GRANDE MÍDIA BOSTOSA

* * *

“Infelizmente, agora a gente vai falar de notícia boa”.

É phoda!!!

A gente só acredita porque está gravado e documentado.

Essa grande mídia oposicionista zisquerdóide de Banânia consegue descer mais ainda no esgoto bostoso, quando a gente pensa que ela já havia chegado ao extremo.

“Infelizmente, agora a gente vai falar notícia boa”.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

A cachorra Xolinha de tabaca arrombada depois de ouvir o noticiário da CNN