CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

QUINCAS BORRAS – GUARAPARI-ES

Uma notícia urgente, seu editor Berto:

O Presidente Bolsonaro e o Ministro Tarcísio estão a caminho da fronteira do Brasil com o México.

Aquela fronteira citada pelo senador petista Humcerto Bosta.

A dupla está indo lá pra dar início às obras do muro que vai separar os dois paises.

Segundo o ministro, a obra será entregue no dia 31 de fevereiro de 2023

DEU NO TWITTER

A PESQUISA JÁ SAIU

* * *

A pesquisa já saiu, Dona Claudia.

E foi feita pelo confiabilíssimo instituto Vox Populi.

Não chegou ainda a 80% mas já está na metade.

Logo, logo chega lá.

Veja esta postagem a seguir, que o Lindinho fez no Twiter.

Seguida do comentário de uma leitora:

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

AIRTON BELNUOVO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Caro amigo , boa tarde

Por favor publique o link do Senado Federal com Consulta Pública.

É sobre este absurdo:

Altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Co´digo Penal), para tipificar o crime de prescrição de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais sem comprovação científica.

Vamos abortar a ideia criminosa do senador Omar Aziz que quer prender médico que basicamente receitar evermectina, cloroquina para pacientes com sintomas de Covid-19.

Para os leitores deste jornal votarem, basta clicar aqui.

Abraços

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

NÃO: NÃO DIGAS NADA! – Fernando Pessoa

Não: não digas nada!
Supor o que dirá
A tua boca velada
É ouvi-lo já

É ouvi-lo melhor
Do que o dirias.
O que és não vem à flor
Das frases e dos dias.

És melhor do que tu.
Não digas nada: sê!
Graça do corpo nu
Que invisível se vê.

Fernando António Nogueira Pessoa, Lisboa, Portugal (1888-1935)

 

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

DEU NO TWITTER

DEU NO JORNAL

EXPLICA OU CONFUNDE?

Alexandre Garcia

Depois de quatro anos e meio preso, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB), falou por 50 minutos na CNN sobre o passado (impeachment de Dilma e Lava Jato), sobre o presente (comparação entre Lira e Maia na presidência da Câmara) e sobre o futuro da CPI e eleição do ano que vem. Os anos de isolamento serviram para produzir um livro e analisar à distância o evoluir da política. E tornar mais lúcida sua bola de cristal.

Sobre a CPI que tirou o tempo do noticiário pandêmico, o ex-presidente da Câmara tem visão semelhante à do observador atento e isento: um palanque eleitoral, com o ativismo de Renan Calheiros, que procura recuperar o poder perdido. Ele reforça a opinião de quem percebe que vai dar em nada, porque precisa produzir algo que possa ser levado ao Ministério Público. No alvo federal, os últimos tiros serão dados esta semana. Esta terça-feira no ex-ministro Ernesto Araújo – provavelmente tiros de festim – e na quarta-feira em alguém preparado para a guerra, o general Pazuello.

Sobre a eleição presidencial, o ex-deputado não vê futuro para uma terceira via. Ele lembra que a eleição está polarizada desde a primeira direta da redemocratização, que teve Collor x Lula. Desde então, foi PT x PSDB, até que Bolsonaro substituiu os tucanos no antipetismo e ganhou a eleição. Ele prevê enfrentamento entre Bolsonaro e Lula, bem distantes de uma eventual terceira via. E que um lado terá os bolsonaristas e os antipetistas. De outro, os petistas e os antibolsonaro.

Bolsonaro já está decidido a concorrer à reeleição; Lula é que ainda está sondando as chances. Embora esteja com um olho nas pesquisas que o dão como vencedor, ele deve estar com o outro olho no 1º de Maio da Av. Paulista e nas cidades brasileiras, e na demonstração de força pró-Bolsonaro do agro, no último sábado em Brasília. Ainda está assuntando, desconfiado. Para onde irá a terceira via no segundo turno? Para que lado vai o centro? Eduardo Cunha deve estar se divertindo com o que ele fez pensar com essa entrevista à CNN. Faz lembrar Chacrinha: “Eu vim para confundir e não para explicar”.

DEU NO TWITTER

SEVERINO SOUTO - SE SOU SERTÃO

DEU NO TWITTER