SEVERINO SOUTO - SE SOU SERTÃO

DEU NO TWITTER

DEMISSÃO

* * * 

Esta manchete aí de cima foi publicada no G1, o portal de notícias da Globo, no último sábado.

E já foi retirada do ar!!!

Fiquei com pena do redator, coitadinho…

Ele deve ter sido demitido por ter escrito a verdade dos fatos.

Mentir é o lema da grande mídia nos últimos tempos.

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NACINHA – CUIABÁ-MT

Caro Editor e meus queridos amigos:

Deve ser horrível odiar o Bolsonaro e não poder chamá-lo de corrupto.

Dois anos e cinco meses de governo e zero de corrupção.

Não se viu uma única notícia de corrupção no governo até agora.

Deve ser um tormento pros esquerdistas.

Francamente, morro de pena desse povo.

KKKKKKKKK

RODRIGO CONSTANTINO

NÃO TEM “TERCEIRA VIA” NÃO: É BOLSO OU LADRÃO!

A cada dia vem um novo balão de ensaio. Já tentaram João Doria, Mandetta, Luciano Huck, Tasso Jereissati, Eduardo Leite, Rodrigo Pacheco, João Amoedo, Joaquim Barbosa e até Danilo Gentili. Tentam de tudo para sair da polarização entre Lula e Bolsonaro pela esquerda, mas nada parece prosperar.

Se os verdadeiramente mais moderados não tivessem enveredado por esse caminho sensacionalista de demonizar qualquer um que enxergue virtudes no governo, tratando Bolsonaro como “genocida”, talvez fosse possível evitar o afunilamento binário.

Talvez um nome efetivamente de centro-direita, que propusesse abandonar os excessos bolsonaristas sem jogar fora o bebê junto, pudesse ter alguma chance. Não foi isso que aconteceu.

Para começo de conversa, todos esses nomes são de alguma forma “tucanos”, ou seja, centro-esquerda ou esquerda mesmo. E o destino de todo tucano é, quando descer do muro, fazê-lo pelo lado esquerdo, normalmente caindo direto no colo de um petista.

Essa turma toda não fez críticas construtivas ao governo Bolsonaro; preferiu trata-lo como a pior coisa que aconteceu em nosso país, isso mesmo com Paulo Guedes, Tarcísio, Marcos Pontes, Tereza Cristina, Ricardo Salles, fora o quadro sério ocupando as estatais, Roberto Campos Neto no Banco Central e mais, muito mais. Não era uma questão de tecer críticas pontuais, legítimas, mas sim de demonizar todo um governo com quadro técnico e sem escândalo de corrupção até aqui.

Ou seja, as máscaras caíram, uma a uma, e os tucanos e seus satélites expuseram a única coisa que lhes interessa: o projeto de poder, não o Brasil. O público não é trouxa e percebeu. Mesmo quem enxerga vários defeitos no presidente, em sua postura, inclusive ou especialmente na pandemia, sabe que essas narrativas contra ele são oportunistas, abjetas, patéticas. Basta ver a postura de boa parte da mídia, conivente com esses adversários. A chamada da Folha para reportar as 400 mil mortes diz tudo:

Qual a diferença para esse tipo de ilação ridícula e o que diz um socialista como Freixo, por exemplo?

Essa tem sido a narrativa predominante dessa patota tucana, que explora a pandemia de forma eleitoreira. O povo, atento, enxerga com nojo uma tática desumana e antipatriota. Uma CPI circense com relatoria de Renan Calheiros e presidida por um companheiro lulista era a pitada de canalhice que faltava para o pote transbordar.

Estão todos unidos no esforço de derrubar o governo. Basta ver os novos ataques contra o ministro Ricardo Salles. O pedido de CPI do Meio Ambiente foi proposto pelos partidos PT, PSB, PDT, Psol, PCdoB, Rede e PV. Ou seja, a esquerda radical toda unida. Nunca foi tão fácil saber de qual lado ficar numa disputa binária…

Os “moderados”, os “liberais”, os de “centro”, no afã de responsabilizar Bolsonaro por tudo de ruim que acontece no país, passaram pano para os abusos escandalosos do Supremo Tribunal Federal, deixaram de apontar para o sensacionalismo esquerdista da imprensa, e chegaram ao ápice de normalizar até figuras radicais como Ciro Gomes. Quem pode levar a sério quem chama Bolsonaro de radical ao lado do Ciro?

Por isso tudo e muito mais, esses “moderados” da tal “terceira via” não têm chance em 2022. Pelo visto até o líder do MBL, um dos ícones dessa guinada de comportamento, passando a adotar postura lamentável e oportunista, admite a derrota. Em sua coluna de hoje, Renan Santos conclui:

Esqueçam a ideia de um candidato único na terceira via. Não haverá. Os “partidos do centro” já acertaram com Lula seu papel eleitoral no jogo vindouro. Congestionarão o caminho do centro, permitindo ao moribundo Bolsonaro um ingresso claudicante no segundo turno. O PSD de Kassab já declarou oficialmente que terá candidato. “Derrotados” – mas fortalecidos no parlamento -, unir-se-ão a Lula no segundo turno, em nome da democracia, dos cargos e dos ministérios.

Bolsonaro só está “moribundo” em sua torcida, o que prejudica qualquer análise. Mas mesmo assim ele reconhece que a probabilidade grande é de um segundo turno entre Lula ou Bolsonaro. E será bem curioso ver para qual lado esses “liberais” que passaram a confundir Bolsonaro com o vírus chinês vão pender no ano que vem. Pois eles podem espernear o quanto for, não importa: tudo leva a crer que será uma escolha binária entre Bolso e o ladrão do Foro de SP!

DEU NO TWITTER

OS NÚMEROS ESTÃO CORRETOS

* * *

O redator da BBC News acertou em cheio.

De fato, foram centenas de manifestantes.

Um bando de irresponsáveis que se aglomeraram não apenas na Avenida Paulista, mas em várias outras avenidas do Brasil.

Centenas de milhares.

PERCIVAL PUGGINA

PETISMO COM DATA VENIA

“Sinto-me autorizado a alertar a nação brasileira de que esse é apenas o primeiro passo. É uma maioria de circunstância que tem todo o tempo a seu favor para continuar sua sanha reformadora.” (Joaquim Barbosa, quando o plenário retirou dos réus do mensalão a pena por formação de quadrilha).

Quem acompanhou como eu o surgimento do PT desde a trincheira oposta não pode se surpreender com o resultado dessa obra política quando consegue uma cadeira do STF. Menos ainda se ocupa, ali, várias cadeiras. Finalmente, formado um “coletivo” amplamente majoritário, é só esperar o estrago. Ele se tornará cada vez mais audacioso e arbitrário. Como uma espécie de MST institucional, não respeitará cerca nem divisa com os outros poderes e tratará como inimigo quem pensa diferente.

E são dezenas de milhões os que pensam diferente! Exatamente por serem tantos, por nunca terem visto tantos inimigos em seu miniuniverso, membros do nosso STF adotam, a torto e a direito, a clássica conduta birrenta e autoritária do petismo quando antagonizado.

O presidente da República, por exemplo, é um que pensa diferente. Seus eleitores pensam diferente. Para tornar a desgraça ainda maior, aconteceu em nosso Supremo que os ministros mais antigos, anteriores ao PT e ao PSDB, aderiram ao mesmo ativismo e protagonismo.

Anote aí este presságio e guarde em alguma gaveta que retenha anotações importantes, para posterior fact-checking: o pior ainda está por vir porque o domínio das ideias de esquerda no ensino de Direito é sufocante. Há tempos, as carreiras jurídicas de Estado vêm sendo ideologicamente tomadas em proporções alarmantes e o cenário não parece reversível sequer a médio prazo. Mas essa é outra história.

O que nos interessa aqui são os rompantes que surgem a toda hora, com a expedição de ordens contra o Executivo e o Legislativo. Nada mais parecido com o PT. Alegam os ministros que o STF só “age se provocado”. Entendo, entendo. A simples presença de alguém “à direita” no Palácio do Planalto já é provocação suficiente para o “coletivo” do outro lado da praça.

O STF legado pelo PT é petismo com “data venia”, mas com a mesma perda de limites, a mesma irrazão. Nos anos imediatamente anteriores a 2018, a sociedade percebeu não apenas que estava sendo roubada, como lhe demonstrava a Operação Lava Jato, mas estava, também, sendo submetida a uma lavagem cerebral para lhe subtrair princípios, valores, liberdade de pensamento e expressão, amor à pátria, unidade nacional – enfim, que lhe impunham um cortejo de males.

Essas duas constatações elegeram Bolsonaro e levaram o STF a interferir nos outros poderes como nunca fez nos longos anos destrambelhados do petismo no poder.

O STF mandou o governo realizar o Censo este ano. Não fazê-lo é inconstitucional. Não o realizar em 2020 não era inconstitucional. Em 2021 passou a ser. Por quê? Porque o Congresso garfou o dinheiro do censo e o STF do petismo perdeu, há muito, o rumo do bom senso. Há que preservar a “sanha reformadora”.

DEU NO TWITTER

XICO COM X, BIZERRA COM I

NOITES E AURORAS

Toda noite teve e terá auroras. Assim já disse Castro Alves. E quem sou eu para discordar da imensidão desse Poeta? Por mais trevas que tenha a noite, por mais negrume que a envolva, seu fim será anunciado pela chegada da aurora do dia seguinte, assim como foi a aurora a precursora da noite que vem chegando. E entre uma aurora e outra, tanto coisa se sucede, tantos fatos ilustram o dia que as separa. Coisas boas e outras nem tanto. Alegrias e tristezas, risos e choros, luzes e escuridão. E assim será até quando não mais existirem as auroras. Nem as noites. Nem os dias.

Toda a obra de Xico Bizerra, Livros e Discos, pode ser adquirida através de seu site Forroboxote, link BODEGA. Entrega para todo o Brasil.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BOAVENTURA BONFIM – FORTALEZA-CE

Caro Berto,

Deleite-se com o número de likes e deslikes neste vídeo do Lula:

R. Meu caro, estou aqui completamente bestificado com estes números.

Quer dizer que 12 mil jumentos curtiram o vídeo com as besteiras que Lapa de Corrupto cagou pela boca???

Uma quantidade impressionante de descerebrados ainda subsiste neste país.

É verdade que estão relinchando com bem menos intensidade, mas ainda insistem.